Contradições na memória organizacional em dois projetos de extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Autores

  • Maria de Lourdes Borges Universidade La Salle (UNILASALLE).  https://orcid.org/0000-0002-1277-5773
  • Rubens Clair Viana Filho Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • José Francisco Ribeiro de Lemos Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Palavras-chave:

memória organizacional; disfunção da memória organizacional; contradições.

Resumo

O objetivo deste artigo é o de analisar as contradições na memória organizacional em dois projetos de uma universidade federal que se caracterizam pelo caráter extensionista. O primeiro refere-se ao Unimúsica, um dos projetos musicais mais longevos do país (mais de 40 anos), e o segundo a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP) (mais de 20 anos), ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A abordagem metodológica foi qualitativa nos dois estudos de casos, onde foram realizadas 10 entrevistas semiestruturadas, além de 382 documentos, analisados segundo a análise de conteúdo. Os resultados das análises apontam contradições quanto à origem: o Unimúsica foi uma ideia da Pró Reitoria de Extensão voltada para um público-alvo culto e intelectualizado, vindo de cima para baixo; enquanto a ITCP veio de baixo para cima, como uma necessidade de projetos de educação popular voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Como os documentos gerados pelos projetos foram registrados denota outra contradição, pois no Unimúsica eles são arquivados em museus e bibliotecas, enquanto na ITCP as poucas anotações estavam desorganizadas, com perdas de arquivos físicos e digitais, evidenciando uma disfunção em sua memória organizacional e uma situação de vulnerabilidade organizacional. Este estado da memória organizacional em ambos os projetos interferiu nos seus resultados, caracterizando a terceira contradição, pois o Unimúsica em seus mais de 40 anos realizou 316 apresentações musicais, enquanto a ITCP realizou no mínimo 36 assessorias e desenvolveu 7 projetos, demonstrando diferenças em termos de apoio institucional, recursos e repercussão.

Biografia do Autor

Maria de Lourdes Borges, Universidade La Salle (UNILASALLE). 

Doutorado em Administração (UNISINOS-RS). Professora do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Bens Culturais da Universidade La Salle (UniLasalle).

Rubens Clair Viana Filho, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Mestrado em Memória Social e Bens Culturais pela Universidade La Salle. 

José Francisco Ribeiro de Lemos , Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Mestrado em Memória Social e Bens Culturais. Servidor da UFRGS.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BAUER, M.; GASKELL, G., Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2008.

BOTELHO, L.L.R. et al. Memória organizacional e o processo de gestão do conhecimento da Cooperativa de Trabalho de Catadores Unidos pela Natureza. COLÓQUIO – Revista do Desenvolvimento Regional - Faccat ,Taquara/RS, v. 18, n. 1, jan./mar. 2021.

COSTA, A. S. M.; SARAIVA, L. A. S. Memória e formalização social do passado nas organizações. Revista de Administração Pública, v. 45, n. 6, p. 1761-1780, 2011.

EISENHARDT, K. Building theories from case study research. Academy of Management Review, v. 14, n. 4, p. 532-550, 1989

FELDMAN, R. M.; FELDMAN, S. P. What links the chain: An essay on organizational remembering as practice. Organization, v. 13, n. 6, p. 861-887, 2006.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

FOSTER, W. M er al.. “History as social memory assets: The example of Tim Hortons”. Management and Organizational History, v. 6, n. 1, p. 101-120, 2011.

FRANÇA FILHO, G. C.; CUNHA, E. V. Incubação de Redes de Economia Solidária. In:. CATTANI, A. D.; LAVILLE, J. L.; GAIGER, L. I; HESPANHA, P. Dicionário Internacional da Outra Economia. Almedina Brasil: 2009.

GOMES, G.G. Rede Justa Trama – cadeia produtiva do algodão ecológico: as territorialidades da economia solidária. Porto Alegre : UFRGS/PPGGea, Dissertação PPG em Geografia. UFRGS. Porto Alegre, 2011.

GONDAR, J. “Cinco proposições sobre memória social”. Morpheus: estudos interdisciplinares em Memória Social, 9: 15 (2016): 19-40.

JASIMUDDIN, S. M.; CONNEL. N.A.D.; KLEIN, J.H. Understanding organizational memory. In: JENNEX, M.E. Knowledge Management: concepts, methodologies, tools and applications. London: IGI Global, 2008.

LANGENMAYR, Felix. Organisational Memory as a Function. Zurich: Springer VS, 2016.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

LEMOS, J. F. R. Memória organizacional na incubadora tecnológica de cooperativas populares da UFRGS, 2019. 95 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Memória Social e Bens Culturais) Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Bens Culturais. Universidade La Salle. Canoas, RS, 2019.

LEVITT, B.; MARCH, J. G.. Organizational learning. Annual Review of Sociology, v. 14, p. 319-340, 1988.

MAY, T. Pesquisa social: questões, métodos e processos. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

NONAKA, I.; KONNO, N..The concept of "ba": Building a foundation for knowledge creation. California Management Review, v. 40, n. 3, 1998.

NONATO, J. A.; PEREZ, G.. Os Sistemas de Informação e seu Apoio às Funções da Memória Organizacional: um Estudo Exploratório. JISTEM J.Inf.Syst. Technol. Manag., São Paulo , v. 15, 2018 .

NOTÍCIAS UFRGS. 2011. Unimúsica comemora 30 anos (03/06/2011). Disponível em: http://colossus.ufrgs.br/site antigo/portaldenoticias/noticias.php?id=4136 Acesso em: 04 abr 2017.

PEREIRA, Claudio. Memória Organizacional: conceito e práticas em construção. In: XXXVII Encontro da ANPAD. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2013_EnANPAD_ADI471.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2016.

PETRUCCI, Ligia Antonela. Projeto Unimúsica, o ouvinte nômade e a ampliação do refeitório. Revista da Extensão, 2011. Disponível em: <http://issuu.com/extensaoufrgs/docs/rev_ext_web?e=3950560/3010878>. Acesso em: 20 ago. 2015.

QUINELLO, R. Organizational memory and forgetfulness generating vulnerabilities in complex environments. BAR, Braz. Adm. Rev., Curitiba , v. 3, n. 1, p. 64-78, 2006.

RABECHINI JUNIOR, R. et al. A organização da atividade de gerenciamento de projetos: os nexos com competências e estrutura. Gest. Prod., São Carlos, v. 18, n. 2, p. 409-424, 2011.

ROWLINSON, M.; CASEY, A.; HANSEN, P. H.; & MILLS, A. J. Narratives and memory in organizations. Organization, v. 21, n.4, p. 441-446, 2014.

SANTOS, J.C. Memória organizacional: em foco o valor da informação como negócio/commodity. Tese – Universidade Estadual Paulista – UNESP – Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2019.

SCHATZKI, T. R. On Organizations as they Happen. Organization Studies, v. 27, n. 12, p. 1863–1873, 2006.

SINGER, Paul. Políticas Públicas para a Economia Solidária no Brasil. In: SIDNEY, Lianza e ADDOR, Felipe (Orgs.). Tecnologia e desenvolvimento social e solidário. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011.

STEIN, E. W. Organizational memory: review of concepts and recommendations for management. International Journal of Information Management, USA, v. 15, n. 2, p. 17-32, 1995.

STRAUSS, Anselm; CORBIN, Juliet. Pesquisa Qualitativa: Técnicas e procedimentos para o desenvolvimento da teoria fundamentada. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

TEIXEIRA FILHO, J. Gerenciando conhecimento. 2. ed. Rio de Janeiro: SENAC, 2001.

THIESEN, I. Memória Institucional. João Pessoa: UFPB. 2013.

UFRGS. 2016. Ludwig Buckup recebe título de professor emérito da UFRGS. Disponível em http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/ludwig-buckup-recebe-titulo-de-professor-emerito-da-ufrgs Acesso em: 12 abr 2017.

VIANA F. R. C. Memória organizacional, memória dos músicos e reprodutibilidade técnica no projeto Unimúsica da UFRGS. 2017. 101 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Memória Social e Bens Culturais) Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Bens Culturais. Universidade La Salle. Canoas, RS, 2017. Disponível em: http://repositorio.unilasalle.edu.br/handle/11690/891 Acesso em 28 mar. 2021.

WALSH, J. P.; UNGSON, G. R. Organizational memory. The Academy of Management Review, NY, v.16, n.1, p.57-91, jan. 1991.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

2022-11-08

Edição

Seção

Artigos