Manejo sustentável da produção orgânica em sistemas agroflorestais (SAFs) na agricultura familiar

Autores

  • Luciano Ferreira Farias Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA/UnB).
  • João Paulo Guimarães Soares Pesquisador da Embrapa Cerrados. Professor Colaborador do PROPAGA/UnB.
  • Dalila Alves Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA-UnB).
  • Ana Maria Resende Junqueira Professora do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA) da Universidade de Brasília (UnB)

Palavras-chave:

Agricultura, agroecologia, agroflorestais, sustentabilidade.

Resumo

Os sistemas agroflorestais (SAFs) envolvem simultaneamente na mesma área a produção agropecuária consorciada com espécies arbóreas. Apresenta-se como sistema economicamente viável, ambientalmente correto e socialmente justo, uma vez que quando tem sua produção orgânica, torna-se uma alternativa ao produtor familiar, pois agrega valor à produção, aumenta a renda do produtor e reduz impactos ao ambiente. O objetivo desse trabalho foi descrever os benefícios econômicos, ambientais e sociais que os sistemas agroflorestais com manejo de produção orgânica podem trazer para a agricultura familiar. Buscou-se identificar por meio de uma revisão sistemática de literatura, justificar a sustentabilidade desse sistema e o atual estágio dos estudos científicos. Nos trabalhos foram identificadas contribuições dos sistemas agroflorestais para a segurança alimentar dos agricultores e de suas famílias, assim como, melhoria na fertilidade do solo e aumento de renda dos produtores.

Biografia do Autor

Luciano Ferreira Farias, Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA/UnB).

Mestrando em Agronegócios do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA) da Universidade de Brasília-UnB. 

João Paulo Guimarães Soares, Pesquisador da Embrapa Cerrados. Professor Colaborador do PROPAGA/UnB.

Doutorado em Zootecnia (UNESP-Jaboticabal). 

Dalila Alves, Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA-UnB).

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA) da Universidade de Brasília (UnB).   

Ana Maria Resende Junqueira, Professora do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PROPAGA) da Universidade de Brasília (UnB)

Doutorado em Produção Vegetal (University of Wales/Grã-Bretanha). Pós-Doutorado em Gestão da Qualidade na Produção Agrícola (University of Queensland/Austrália).

Referências

ABREU, Lucimar Santiago de; BELLON, Stéphane. A dinâmica do desenvolvimento da agroecologia no Brasil e na América Latina. In: ENCONTRO DA REDE DE ESTUDOS RURAIS, 6., 2014, Campinas.Anais[...] Campinas: Unicamp, 2014.

ALTIERI, Miguel; NICHOLLS, Clara. Agroecologia: resgatando a agricultura orgânica a partir de um modelo industrial de produção e distribuição. Ciência & Ambiente, Santa Maria, v. 14, n. 27, p. 141-152, jul. /dez., 2003.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1977. Correspondência: Daiane Dal Pai Rua Santana, 2008.

BENE, J. G.; BEALL, H. W.; CÔTÉ, Albert. Trees, food and people: land management in the tropics. Ottawa: IDRC, 1977.

BUAINAIN, Antônio Márcio. Agricultura familiar, agroecologia e desenvolvimento sustentável: questões para debate. Brasília: IICA, 2006.(Desenvolvimento Rural Sustentável; v. 5).

CARVALHO, Rodrigo; GOEDERT, Wenceslau J.; ARMANDO, Marcio Silveira. Atributos físicos da qualidade de um solo sob sistema agroflorestal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 39, n. 11, p. 1153-1155, 2004.

DONATO, Helena; DONATO, Mariana. Etapas na condução de uma revisão sistemática. Acta Médica Portuguesa, v. 32, n. 3, 2019.

GARCIA, Bruna Naiara Rocha; VIEIRA, Thiago Almeida; ASSIS Oliveira de, Francisco. Quintais agroflorestais e segurança alimentar em uma comunidade rural na Amazônia Oriental. Revista de laFacultad de Agronomía, La Plata, v. 114, n. 3, p. 67-73, 2015.

GÖTSCH, Ernst. O renascer da agricultura. 2. ed. Rio de Janeiro: AS-PTA, 1996.

HENKEL, Karl; AMARAL, Idemê Gomes. Análise agrossocial da percepção de agricultores familiares sobre sistemas agroflorestais no nordeste do estado do Pará, Brasil. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. hum. [online]. 2008, vol.3, n.3, p.311-327. ISSN 1981-8122. https://doi.org/10.1590/S1981-81222008000300003.

IRINEU N. S.O. Dimensões da agroecologia na produção e comercialização de agricultores familiares no Distrito Federal e Área Metropolitana. Brasília: Companhia de Planejamento do Distrito Federal, 2018. (Texto para Discussão).

JOSE, Shibu. Agroforestry for ecosystem services and environmental benefits: an overview. Agroforestry systems, v. 76, n. 1, p. 1-10, 2009.

KHATOUNIAN, Carlos Armênio. A reconstrução ecológica da agricultura. Botucatu: Agroecológica, 2001.

NAIR, PK Ramachandran. An introduction to agroforestry. [S. l.]:Springer Netherlands, 1993.

PAUL, Justin; CRIADO, Alex Rialp. The art of writing literature review: What do we know and what do we need to know?. International Business Review, v. 29, n. 4, p. 07, 2020.

SANTOS, Mário Jorge Campos dos; PAIVA, Samantha Nazaré de. Os sistemas agroflorestais como alternativa econômica em pequenas propriedades rurais: estudo de caso. CiênciaFlorestal, v. 12, n. 1, p. 135-141, 2002.

SAMBUICHI, Regina Helena Rosa et al. (org.). A política nacional de agroecologia e produção orgânica no Brasil: uma trajetória de luta pelo desenvolvimento rural sustentável. Brasília:Ipea, 2017.

WANDELLI, E. V. Sistemas agroflorestais agroecológicos para a soberania alimentar, a geração de renda e a recuperação dos serviços ambientais de assentamentos rurais do território da cidadania de Manaus e entorno. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO, 11., 2016, Pelotas. Anais [...] Pelotas: Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, 2016.

Downloads

Publicado

2022-03-15