O lugar da cultura na teoria do desenvolvimento de Amartya Sen: apontamentos conceituais

Autores

Palavras-chave:

Amartya Sen. Cultura e desenvolvimento. Análise conceitual. Estudos culturais.

Resumo

Este artigo apresenta o resultado de um estudo sobre o espaço conferido à cultura na teoria de Amartya Sen, expondo minúcias desse sofisticado ferramental teórico, que se propõe a explicar algumas das complexidades e sutilezas inerentes a esse campo de investigação. A revisão bibliográfica recupera os debates precursores sobre a relação entre cultura e desenvolvimento, os quais remontam à modernidade clássica, detalhando os diálogos interdisciplinares estabelecidos por Amartya Sen em sua teoria do desenvolvimento. São analisadas as abstrações contidas na teoria seniana, relacionadas com a dimensão cultural, detectando influências e escolhas teóricas, bem como critérios metodológicos para orientar e aprofundar o debate científico em torno da temática cultural. As características da relação entre cultura e desenvolvimento são identificadas na mencionada teoria, a exemplo das naturezas condicionante, influente e interferente. Avalia-se que a teoria seniana para o desenvolvimento está inserida nos debates interdisciplinares estabelecidos pelos Estudos Culturais.

Biografia do Autor

Silvio de Oliveira, Universidade Federal da Fronteira Sul (PPGDPP-UFFS).  

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas (PPGDPP-UFFS).  

Ivann Carlos Lago, Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas (UFFS).

Doutorado em Sociologia Política (UFSC).  

Referências

AMARTYA SEN - Biográfico. NobelPrize.org. Divulgação do Prêmio Nobel AB 2021. Disponível em https://www.nobelprize.org/prizes/economic-sciences/1998/sen/biographical/. Acesso em 03 out. 2021.

BECKER, Gary S. Investment in Human Capital: A Theoretical Analysis. In: Investment in Human Beings. The Journal of Political Economy. Vol. LXX, No. 5, Parte 2, University of Chicago Press, p. 9-49, 1962, Outubro. Disponível em http://www.nber.org/chapters/c13571. Acesso em 04 set. 2021.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma teoria da prática: precedido de três estudos de etnologia Cabila. Tradução de Miguel Serras Pereira. Oeiras: Celta Editora, 2002.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. La reproducción: Elementos para una teoría del sistema de enseñanza. México: Fontamara, 1996.

CANCLINI, Néstor G. A cultura extraviada nas suas definições. In: Canclini, Néstor G. Diferentes, desiguais e desconectados: mapas da interculturalidade. 3ª ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2015, p. 35-53.

CARVALHO, José Jorge. Los Estudios Culturales en América Latina: interculturalidad, acciones afirmativas y encuentro de saberes. Tabula Rasa, Bogotá, n. 12, p. 229-251, ene./jun. 2010. Disponível em http://www.scielo.org.co/pdf/tara/n12/n12a14.pdf

ESCOSTEGUY, Ana Carolina. Estudos Culturais: uma introdução. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. O que é, afinal, Estudos Culturais? Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

LAGO, Ivann Carlos; ROTTA, Edemar. Sobre a relação entre Cultura e Desenvolvimento: alguns apontamentos em defesa do conceito antropológico de cultura. Redes (St. Cruz do Sul Online), Santa Cruz do Sul, v. 23, n. 3, p. 353-366, set. 2018. ISSN 1982-6745. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/redes/article/view/12517. Acesso em: 15 set. 2021. doi: https://doi.org/10.17058/redes.v23i3.12517.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 14ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

ORTIZ, Renato. Cultura e Desenvolvimento. Políticas Culturais em Revista, Salvador,

(1), p. 122-128, 2008. Disponível em hhttps://periodicos.ufba.br/index.php/pculturais/article/view/3194/2304. Acesso

em 15 set. 2021

ORTIZ, Renato. Estudos Culturais. Tempo Social, v. 16, n. 1, 2004, p. 119- 127. Disponível em https://www.scielo.br/j/ts/a/C7ycvjMMTCRVFY99PTFrj3h/?lang=pt

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). O que é Desenvolvimento Humano. [s. d.]. Disponível em https://www.br.undp.org/content/brazil/pt/home/idh0/conceitos/introducao.html. Acesso em 02 out. 2021.

PUTNAM, Robert D. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. Tradução Luiz Alberto Monjardim. 5 ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

SCHULTZ, Theodore W. The High Value of Human Time: Population Equilibrium. In: SCHULTZ, Theodore W. (Ed.) Marriage, Family, Human Capital, and Fertility. Journal of Political Economy, 82(2), Parte II, Abril, 1974. Disponível em http://www.nber.org/books/schu74-2. Acesso em 04 set. 2021.

SCHULTZ, Theodore W. Capital Formation by Education. Journal of Political Economy, vol. 68, no. 6, University of Chicago Press, 1960, pp. 571–83. Disponível em http://www.jstor.org/stable/1829945. Acesso em 15 set. 2021.

SEN, Amartya; KLIKSBERG, Bernardo. As pessoas em primeiro lugar: a ética do desenvolvimento e os problemas do mundo globalizado. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010a.

SEN, Amartya. How Does Culture Matter? In: Vijayendra Rao and Michael Walton (Eds.) Culture and Public Action. California: Stanford, 2004. Disponível em: https://documents1.worldbank.org/curated/en/243991468762305188/pdf/298160018047141re0and0Public0Action.pdf. Acesso em: 14 mar. 2021.

SEN, Amartya. Las Teorías del Desarrollo a Principios del Siglo XXI. Universidad Nacional de Colombia, Cuadernos de Economía 29, Facultad de Ciencias Económicas, Colombia, 1998, p. 73/100. Disponível em https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/4934951.pdf. Acesso em: 21 set. 2021.

SEN, Amartya. Sobre ética e economia. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

VARGAS, G. Hacia una teoría del capital social. Revista de Economía Institucional, v. 4, n. 6, p. 71-108, 2 fev. 2002. Disponível em https://revistas.uexternado.edu.co/index.php/ecoins/article/view/241. Acesso em 19 set. 2021.

WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

WORTMANN, Maria Lúcia Castagna; SANTOS, Luís Henrique Sacchi dos;RIPOLL, Daniela. Apontamentos sobre os Estudos Culturais no Brasil. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 4, e89212, 2019.

Downloads

Publicado

2022-04-04

Edição

Seção

Artigos