Educação para a sustentabilidade: horizontes na esperança de futuro

Sergio Trombetta, Jaime José Zitkoski

Resumo


A discussão central que buscaremos desenvolver no presente artigo é que a educação ocupa lugar privilegiado no processo de construção de uma cultura sustentável, que requer a superação do paradigma antropocêntrico. Urge mudanças radicais no estilo de vida em sociedade se quisermos evitar a destruição da vida. Nesse sentido, precisamos caminhar na direção de um novo humanismo alicerçado na sabedoria, na simplicidade e na humildade. O desafio da educação é reconciliar o ser humano com a natureza e desenvolver o sentido de pertença, ternura e responsabilidade frente à vida. Para desenvolver essa ética do cuidado e da responsabilidade em relação à natureza é imprescindível trabalhar o eu interior e desenvolver a consciência profunda de que somos dependentes da natureza. Eis aí a ecologia profunda, que requer de nós um encantamento amoroso, poético e místico frente à natureza. Essa transformação espiritual é essencial na caminhada em direção a uma cultura de convivência harmoniosa e pacífica com a Mãe Terra. Portanto, nossa tarefa no campo da educação é desenvolver um novo paradigma cultural capaz de contemplar a sustentabilidade nas práticas sociais, políticas e econômicas, que tenha sempre no horizonte possível a justiça social, a democracia, a solidariedade, uma cultura da paz, o respeito à pluralidade e uma política global dos direitos humanos. Nosso futuro comum na era da sociedade global dependerá da nossa capacidade de desenvolver essa nova consciência que busca a sustentabilidade em todas as dimensões de nossa existência.


Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

BOFF, Leonardo. Ética e moral: a busca dos fundamentos. Petrópolis: Vozes, 2003.

______. Sustentabilidade: o que é: o que não é? Petrópolis: Vozes, 2012.

______. Saber cuidar: Ética do humano – compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999.

CAPRA, Fritjof. A Teia da Vida.São Paulo: Cultrix, 1996.

FREIRE, Paulo. À sombra desta mangueira. São Paulo: Olho D’água, 1995.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. São Paulo: Peirópolis, 2000.

GUTIÉRREZ, Francisco; PRADO, Cruz. Ecopedagogia e Cidadania Planetária. São Paulo: Editora Cortez: Instituto Paulo Freire, 2000.

JUNGES, José Roque. Ética Ambiental. São Leopoldo: Unisinos, 2004.

LACROIX, Michel. Por uma moral planetária contra o humanicídio. São Paulo: Paulinas, 1996.

LEFF, Enrique. Saber Ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORIN, Edgar; KERN, Anne-Brigitte. Terra-Pátria. Porto Alegre: Sulina, 2005.

MORIN, Edgar; VIVERET, Patrick. Como viver em tempo de crise?. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização - do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2000.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v11i1.35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.