Perspectivas sobre as tendências e desafios da agricultura periurbana de Porto Alegre

Autores

  • Deise de Oliveira Alves Programa de Pós-Graduação em Agronegócios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CEPAN-UFRGS)
  • Glauco Schultz Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (CEPAN), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
  • Leticia de Oliveira Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

DOI:

https://doi.org/10.26767/colóquio.v18i4.2217

Resumo

A agricultura periurbana de Porto Alegre/RS apresenta uma importante produção rural de hortigranjeiros que são desenvolvidas em áreas com significativo patrimônio natural. Pensando nisso, foi aprovado o projeto de lei que institui e define como Zona Livre de Agrotóxicos à Produção Primária e Extrativa até o ano de 2032. Portanto, a pesquisa teve como objetivo analisar as tendências de desafios da agricultura periurbana de Porto Alegre/RS. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas junto aos agricultores, e analisados mediante análise de conteúdo. Concernente aos desafios e perpectivas para o futuro da agricultura orgânica, percebeu-se otimismo por parte de alguns agricultores frente ao crescimento da preocupação da população em relação ao consumo de alimentos saudáveis. Um fator preocupante corresponde a sucessão futura, pois são poucos os agricultores que criaram seus filhos na atividade. Em relação aos objetivos e metas estabelecidos pelos agricultores, percebe-se que os agricultores que pretendem continuar na atividade e manterem-se no negócio, tentam maximizar a produção, desenvolver produtos novos, inovar os métodos produtivos, agregar valor ao produto, expandir seus negócios em novos canais de comercialização  e criar relações solidárias com os consumidores.

Biografia do Autor

Deise de Oliveira Alves, Programa de Pós-Graduação em Agronegócios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CEPAN-UFRGS)

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (CEPAN-UFRGS).

Glauco Schultz, Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (CEPAN), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Doutorado em Agronegócios (CEPAN-UFRGS).

Leticia de Oliveira, Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Doutorado em Agronegócios (CEPAN-UFRGS).

Referências

AYAMBIRE, A. R. et al. A review of practices for sustaining urban and peri-urban agriculture: Implications for land use planning in rapidly urbanising Ghanaian cities. Land Use Policy, v. 84, p. 260-277, 2019.

AZUNRE, G. A. et al. A review of the role of urban agriculture in the sustainable city discourse. Cities, v. 93, p. 104-119, 2019.

BERGES, R . et al. Urbane landwirtschaft : innovationsfelder für die nachhaltige stadt? Innsula, Müncheberg, p. 1-48, 2014.

BURGIN, S. ‘Back to the future’? Urban backyards and food self-sufficiency. Land Use Policy, v. 78, p. 29-35, 2018.

CAMPBELL, Marcia Caton. Building a common table: The role for planning in community food systems. Journal of planning education and research, v. 23, n. 4, p. 341-355, 2004.

DIEHL, J. A.; SWEENEY, E.; WONG, B.; SIA, C.S.; YAO, H.; PRABHUDESAI, M. Feeding cities: Singapore's approach to land use planning for urban agriculture. Global Food Security, v. 26, 2020

DIELEMAN, H. Urban agriculture in Mexico City; balancing between ecological, economic, social and symbolic value. Journal of Cleaner Production, Oxford, v. 163, p. 156-163, 2017.

DUŽÍ, B.; FRANTÁL, B.; SIMON ROJO, M. The geography of urban agriculture: New trends and challenges. Moravian Geographical Reports, v. 25, n. 3, p. 130-138, 2017.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. Urban Food Agenda. Rome, 2021.

FUENTES, A.N. Urban agriculture in the framework of sustainable urbanism. Temes de Disseni, Barcelona, n. 33, 2017.

GREBITUS, C. et al. Consumers' perception of urban farming—An exploratory study. Frontiers in Sustainable Food Systems, v. 4, p. 79, 2020.

HAN, G.; ARBUCKLE, J. G.; GRUDENS-SCHUCK, N. Motivations, goals, and benefits associated with organic grain farming by producers in Iowa, US. Agricultural Systems, v. 191, p. 103175, 2021.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98965.pdf. Acesso em: 01 jul. 2018.

JANDREY, W.F. Análise da diversificação e especialização dos sistemas orgânicos de produção sob a ótica da economia de escala e de escopo. 2015. 139 f. Dissertação (Mestrado em Agronegócio) – Programa de Pós-Graduação em Agronegócios, Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

KISCHENER, M. A.; KIYOTA, N.; PERONDI, M. A. Sucessão geracional na agricultura familiar: lições apreendidas em duas comunidades rurais. Mundo Agrário, Buenos Aires, v.16, n. 33, 2015.

LEE, G. G.; LEE, H. W.; LEE, J. H. Greenhouse gas emission reduction effect in the transportation sector by urban agriculture in Seoul, Korea. Landscape and Urban Planning, Amsterdam, v.140, p. 1-7, 2015.

NICHOLLS, E. et al. The contribution of small-scale food production in urban areas to the sustainable development goals: a review and case study. Sustainability Science, 2020.

OPITZ, I. et al. Contributing to food security in urban areas: differences between urban agriculture and peri-urban agriculture in the Global North. Agriculture and Human Values, v. 33, p. 341–358, 2016.

ORSINI, Francesco. Innovation and sustainability in urban agriculture: the path forward. 2020.

ORSINI, F. et al. Exploring the production capacity of rooftop gardens (RTGs) in urban agriculture: the potential impact on food and nutrition security, biodiversity and other ecosystem services in the city of Bologna. Food Security, Dordrecht, v. 6, n. 6, p. 781–792, 2014.

ORSINI, F. O. et al. Urban agriculture in the developing world: a review. Agronomy for sustainable development, v. 33, n. 4, p. 695-720, 2013.

PIRES, V. C. Agricultura urbana como fator de desenvolvimento sustentável: um estudo na região metropolitana de Maringá. Revista Pesquisa & Debate, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 69-84, 2016.

SANTOS, L. et al. Políticas públicas para o comércio de produtos orgânicos no Brasil. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v. 40, n. 2, p. 447-459, 2017.

SCHULTZ, G. As cadeias produtivas dos alimentos orgânicos comercializados na feira da agricultura ecológica em Porto Alegre/RS: lógica de produção e/ou distribuição. 2001. 192 f. Dissertação (Mestrado em Agronegócio) – Programa de Pós-Graduação em Agronegócios, Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2001.

TAVARES, V. S. Alimentos orgânicos: perfil dos consumidores e variáveis que afetam o consumo. 2018. 111 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2018.

THEBO, A. L.; DRECHSEL, P.; LAMBIN, E. F. Global assessment of urban and peri-urban agriculture: irrigated and rainfed croplands. Environmental Research Letters, Bristol, v.9, n. 11, p.1-10, 2014.

ULM, F. et al. Sustainable urban agriculture using compost and an open-pollinated maize variety, Journal of Cleaner Production, v.212, p. 622-629, 2019.

WARREN, W.; HAWKESWORTH, S.; KNAI, C. Investigating the association between urban agriculture and food security, dietary diversity, and nutritional status: a systematic literature review. Food Policy, v. 53, p. 54-66, 2015.

UNRIC - CENTRO REGIONAL DE INFORMAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Relatório da ONU diz que é necessário um aumento da produtividade para melhorar a segurança alimentar. Brussels, 2019.

ZASADA, I. Multifunctional peri-urban agriculture: a review of societal demands and the provision of goods and services by farming. Land Use Policy, Guildford, v. 28, n. 4, p. 639–648, 2011.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Edição

Seção

Artigos