Competências: construção e articulação do conhecimento em tempos de pandemia

Shirlei Alexandra Fetter, Denise Regina Quaresma da Silva, Raquel Karpinski

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar um diálogo entre a interdisciplinaridade: pedagogia de projetos à constituição da identidade profissional docente. A proposta está articulada com práticas experienciadas que constituem a identidade profissional docente; afirmamos que, ser docente é assumir-se como profissional e compartilhar o fruto do saber próprio. O procedimento metodológico, aplicado neste trabalho, contempla um estudo qualitativo, através de fatos narrados e de práticas pedagógicas realizadas, por uma docente, em uma escola na região do Vale do Paranhana/RS. Como resultado, destacamos que a identidade profissional docente se constitui como uma interação entre a pessoa e as experiências individuais e profissionais. Desta forma, concluímos que a identidade docente se constrói e se constitui constantemente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARADO-PRADA, Luis Eduardo; FREITAS, Thaís Campos; FREITAS, Cinara Aline. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 10, n. 30, p. 367-387, maio/ago. 2010.

ARAÚJO, Osmar Hélio Alves. Arquitetura da formação contínua docente: das práticas pedagógicas aos saberes e experiências. Educação Online, n. 21, p. 16-23, abr. 2016.

BARBOSA, Maria C. S.; HORN, Maria da Graça S. Projetos pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/04/BNCC_19mar2018_versaofinal.pdf.

BRUNER, Junior. Realidade Mental, mundos possíveis. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

FAZENDA, Ivani (Org). Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Cortez, 1991. ______. Práticas Interdisciplinares na Escola. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2001. ______. (Org.) Um dicionário em construção: interdisciplinaridade. São Paulo:

Cortez, 2001.

FERREIRA- ALVES, J; GONÇALVES, O. F. Educação narrativa do professor. Coimbra: Quarteto. Editora. 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à prática

educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

______. Pedagogia do oprimido. 17ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1991.

HELM, Judy Harris & BENEKE, Salle. O poder dos projetos: novas estratégias e soluções para a educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2005.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na escola: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

LUCK. Heloisa. Pedagogia Interdisciplinar: fundamentos teóricos metodológicos. 18ª ed. Petrópolis – RJ: Vozes, 2013.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MALAGUZZI, Loris. Histórias, Idéias e Filosofia Básica. In: EDWARDS, Carolyn GANDINI, Lella; FORMAN, George. As Cem Linguagens da Criança: A abordagem de Reggio Emília na Educação da Primeira Infância. Tradução de Dayse Batista. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MORAES, Maria Cândida. O paradigma educacional emergente. 2ª ed. Campinas-SP: Papirus, 2000.

MORIN, E. A cabeça bem-feita. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

OLIVEIRA, Cacilda Lages. Significados e contribuições da afetividade, no contexto da Metodologia de Projetos, na Educação Básica. 2006. Dissertação (Mestrado) – CEFET – MG, Belo Horizonte MG, 2006.

RUSSO, Miguel Henrique. Planejamento e burocracia na prática escolar: sentidos que assumem na escola pública. RBPAE, v. 32, n. 1, p. 193 - 210 jan./abr. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

________________________________________________

Redin - Revista Educacional Interdisciplinar

ISSN: 2594-4576