Revisão sistemática: a aplicação da literatura de cordel no ensino das disciplinas da área de educação ambiental

Marília Gabriela de Souza Fabri

Resumo


A Educação Ambiental é um processo dinâmico, participativo e compreender a importância e os pressupostos da Educação Ambiental pode possibilitar que a sociedade repense, reconstrua e atribua novos significados ao seu relacionamento com o meio ambiente. A vida em sociedade também é permeada por inúmeras manifestções artísticas, como por exemplo a Literatura de Cordel. Essa forma de expressão popular oportuniza aos leitores a visão do mundo plural, fato que oportuniza olhar para a sociedade por meio da voz dos poetas. Nesse contexto social, encontram-se a importância da interdisciplinaridade e os docentes, que possuem a reflexão como  um componente fundamental para a sua prática. Encontrar e desenvolver mecanismos que colaborem com a prática docente e, consequentemente, oportunizem variadas situações de ensino e aprendizagem estão entre os propósitos do professor pesquisador. Com base no contexto apresentado, os autores deste trabalho apresentam uma Revisão Sistemática da Literatura a respeito da integração entre dois campos diferentes do conhecimento, Literatura de Cordel e Educação Ambiental. Para conceber a revisão, os autores percorreram os seguintes passos: definição da pergunta; busca de evidências; seleção dos estudos realizados; e análise da qualidade dos estudos. Na Revisão Sistemática da Literatura, foram mapeados, na área do Ensino, 17.611 artigos, os quais revelaram um conjunto de 7 trabalhos que atendiam critérios de inclusão delinados pelos autores. Os referidos trabalhos são apresentados formalmente neste artigo.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, M. Histórias de cordéis e folhetos. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2011.

ALMEIDA, M. D. C. D. Complexidade e Ecologia das Ideias. In: ALMEIDA, C.; PETRAGLIA, I. (Org.). Estudos de Complexidade 2. São Paulo: Xamã, 2008.

ANDRADE, Samara de Almeida; OLIVEIRA, Roberto Dalmo Varallo Lima de; MELLO, William Zamboni de; QUEIROZ, Glória Regina Pessôa Campello. A Abordagem CTS-Arte nos Estudos das Estações de Tratamento de Esgoto: Uma Prática no Ensino Fundamental. Revista Praxis. Volume 6. Número 11. 2014.

CARMO. S. M. R. Literatura de cordel:uma estratégia para construção da prática pedagógica inovadora no 5º ano de uma escola municipal. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação) - Universidade da Madeira, Departamento de Ciências da Educação, Mestrado em Ciências da Educação - Inovação Pedagógica.

CARSON, R. Primavera silenciosa. 1. ed. digital. São Paulo: Gaia, 2013.

CASTRO, L. C. R. O cordel sem cordão, um folheto em cada mão. Experiências de Leitura com o texto de cordel. 2016. Dissertação (Mestrado em Artes) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.

DIAS, G. F. Pegada ecológica e sustentabilidade humana. 1. ed. digital. São Paulo: Gaia, 2013.

FERNANDES, L. K. O uso da Literatura de Cordel no Ensino Fundamental (anos finais): proposta de material didático. 2016. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Pau dos Ferros, 2016.

JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de pesquisa, vol. 113, p. 189-205. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, março, 2003.

KITCHENHAM, B. A. Procedures for PerformingSystematic Reviews. Tech. Report TR/SE-0401, KeeleUniversity, 2004.

LIMA, G. F. C. Educação Ambiental no Brasil: Formação, identidades e desafios. 1. ed. Campinas, São Paulo: Papirus, 2011.

LIMA,Stélio Torquato. Os PCN e as potencialidades didático-pedagógicas do cordel. Revista Acta Scientiarum. Volume 35. Número 1. Janeiro a Junho De 2013.

LOUREIRO, C. F. B. Educar, participar, transformar em educação ambiental. Revista brasileira de educação ambiental, n. 0, p. 13-20, nov. 2004. Disponível em: http://assets.wwfbr.panda.org/downloads/revbea_n_zero. Acesso em: 13 maio de 2019.

LUBURÚ, C. E.; ARRUDA, S. M.; NARDI, R. Pluralismo metodológico no ensino de ciências. In: Ciência & Educação, v.9, n. 2, p. 247-260, 2003.

MARCATTO, C. Educação ambiental: conceitos e princípios. Belo Horizonte: FEAM, 2002.

OLIVEIRA. Paula Marciana Pinheiro; REBOUÇAS, Cristiana Brasil de Almeida; FREITAG LoritaMarlena. Literatura de cordel como meio de promoção para o aleitamento materno. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. Volume 12. Número 2. Abril a Junho de 2008.

RODRIGUES, CiceraSineide Dantas; COSTA, Elisângela André da Silva; LIMA, Maria Socorro Lucena. Experiências de Universitários com a Leitura: Narrativas em Versos da Literatura de Cordel. Revista Nuances: Estudos sobre Educação. Volume 28. Número 2. 2017.

SANTOS, Sandna Larissa Freitas dos; LIMA, Cleiton Aquino de; ALVES Hérick Hebert da Silva; BARROS,Karla Bruna Nogueira Torres. Abordagem de Atividades Lúdicas no Processo de Ensino-Aprendizagem de Química Orgânica: Uma Revisão Narrativa da Literatura. Revista Ensino Saúde e Ambiente. Volume 9. Número 3. 2016.

SILVA, C. A. S. B.; SILVA, L. J. A. A difícil relação homem x natureza: o caminho da sustentabilidade para um desenvolvimento sustentável. Revista Educação Ambiental em Ação, n. 39, ano X, março/maio. 2014. Disponível em: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=1187. Acesso em: 20 janeiro 2019.

SILVA, R. J. Perspectivas do folheto de cordel na sua transposição dos sertões para os centros urbanos. 2014. Tese (Doutorado em Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

SOUTO,Patrícia. Carneiro;SOUSA,Antonio Amador de;SOUTO,Jacob Silva. Saber acadêmico versus saberpopular: a literatura de cordelno ensino de práticas agrícolas. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Volume 97. Número 245. 2016.

SPADAFORA, S. M. I. O cordel em sala de aula: contribuição ao ensino de língua portuguesa. 2010. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

________________________________________________

Redin - Revista Educacional Interdisciplinar

ISSN: 2594-4576