OS DESAFIOS DOS PROFISSIONAIS CONTÁBEIS E COLABORADORES DA ÁREA NA IMPLANTAÇÃO DO BLOCO K.

Evelise Michele da Silva, Daniel Facchini

Resumo


Este trabalho apresenta uma análise dos impactos causados na implantação do bloco K nas empresas quanto à organização e controle dos estoques. O objetivo foi analisar as dificuldades encontradas pelos escritórios de contabilidade registrados na ACON (Associação dos Contabilistas do Vale do Paranhana) na implantação do Bloco K, quanto à comunicação, organização, e controle dos estoques das empresas enquadradas e as em fase de preparação. A pesquisa foi realizada através de um questionário composto por 06 perguntas, onde 05 eram objetivas e 01 dissertativa, o questionário foi enviado por e-mail a 40 escritórios por meio da ACON, onde 10 escritórios responderam. Com os resultados foi possível observar que algumas empresas e escritórios observados ainda não estão preparados para a nova obrigação, levando em consideração as dificuldades que estão encontrando na adaptação à nova obrigação, como a falta de estrutura para aplicação dos métodos de adequação e o alto custo de investimento em novos métodos de controle e organização. Os profissionais da área e colaboradores ainda estão resistentes à nova obrigação com estas dificuldades e muitos ainda acreditam ser um equívoco do fisco, opinando que esta obrigação deveria ser revogada.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Rafael Quintão. Gestão de Estoques: Um Estudo em Empresa de Comércio Varejista. Belo Horizonte/MG: Enegep, 2011.

AJUSTE SINIEF 1, de 14 de janeiro de 2016. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2019.

______. 18, de 11 de outubro de 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2019.

______. 2, de 03 de abril de 2009. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2019

______. 25, de 09 de dezembro de 2016. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2019.

ARNOLD, J. R. Tony. Administração de materiais: uma introdução. São Paulo: Atlas, 1999.

BEN, Fernando; HANSEN, Renato; NETO, Francisco José Kliemann. Utilização das informações do Bloco K do SPED como oportunidade de redução de custos em empresas moveleiras. In: XXIII Congresso Brasileiro de Custos, Porto de Galinhas, PE, Brasil. UCS, 2016.

BRASIL. Receita Federal. Decreto Nº 6.022, De 22 De Janeiro De 2007. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital - Sped. Diário Oficial da União, de 22/01/2007, ed. extra, p. 15, Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2019.

______. Guia Prático da Escrituração Fiscal Digital – EFD – ICMS/IPI. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2019.

______. Instrução Normativa RFB Nº 1672, de 23 de novembro de 2016a. Estabelece critérios para o cumprimento da obrigação de escriturar o Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque integrante da Escrituração Fiscal Digital (EFD) estabelecida pela Instrução Normativa RFB nº 1.652 de 20 de junho de 2016. Diário Oficial da União, de 24/11/2016, seção 1, p. 17, Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 09 abr. 2019.

______. Lei Nº 12.973, de 13 de maio de 2014. Altera a legislação tributária federal relativa ao Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas - IRPJ, à Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, à Contribuição para o PIS/Pasep e à Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - Cofins; revoga o Regime Tributário de Transição - RTT, instituído pela Lei nº 11.941, de 27 de maio de 2009; dispõe sobre a tributação da pessoa jurídica domiciliada no Brasil, com relação ao acréscimo patrimonial decorrente de participação em lucros auferidos no exterior por controladas e coligadas; altera o Decreto-Lei nº 1.598, de 26 de dezembro de 1977 e as Leis nºs 9.430, de 27 de dezembro de 1996, 9.249, de 26 de dezembro de 1995, 8.981, de 20 de janeiro de 1995, 4.506, de 30 de novembro de 1964, 7.689, de 15 de dezembro de 1988, 9.718, de 27 de novembro de 1998, 10.865, de 30 de abril de 2004, 10.637, de 30 de dezembro de 2002, 10.833, de 29 de dezembro de 2003, 12.865, de 9 de outubro de 2013, 9.532, de 10 de dezembro de 1997, 9.656, de 3 de junho de 1998, 9.826, de 23 de agosto de 1999, 10.485, de 3 de julho de 2002, 10.893, de 13 de julho de 2004, 11.312, de 27 de junho de 2006, 11.941, de 27 de maio de 2009, 12.249, de 11 de junho de 2010, 12.431, de 24 de junho de 2011, 12.716, de 21 de setembro de 2012, e 12.844, de 19 de julho de 2013; e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 14 ago. 2019.

______. LEI Nº 5.172, DE 25 DE OUTUBRO DE 1966. Dispõe sobre o Sistema Tributário Nacional e institui normas gerais de direito tributário aplicáveis à União, Estados e Municípios. Diário Oficial da União, de 27/10/1966, seção 1, p. 12452, Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2019.

______. NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE – NBC PG 12. Dispõe sobre educação profissional continuada. Diário Oficial da União, de 08/12/2014, seção 01, página 130, Brasília, DF, Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

______. RESOLUÇÃO Nº 510, DE 07 DE ABRIL DE 2016b. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais cujos procedimentos metodológicos envolvam a utilização de dados diretamente obtidos com os participantes ou de informações identificáveis ou que possam acarretar riscos maiores do que os existentes na vida cotidiana, na forma definida nesta Resolução. Diário Oficial da União, de 24/05/2016, seção 01, p. 44-46, Brasília, DF, Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

______. LEI Nº 12.873, DE 24 DE OUTUBRO DE 2013. Dispõe da alteração da legislação das Contribuições para a Seguridade Social - COFINS, para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público - PIS/PASEP e do Imposto sobre a Renda, e dá outras providências. Diário Oficial da União, de 24/08/2001, p. 26, Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 03 nov. 2019.

BREUNIG, Fernanda Queiroz Reis; PIENIZ, Luciana Paim. Desafio do controle de estoque e adequação às exigências do Bloco K. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

CARDOSO, Leandro de Fraga. Impactos Do “Bloco K” No Controle De Estoques No Setor Metalúrgico. 2016. 28f. Artigo Científico (Graduação em Ciências Contábeis) - Faculdades Integradas de Taquara, Taquara, 2016.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração de materiais: uma abordagem introdutória. 3ª reimpressão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

CONFAZ. Convênio ICMS 143/2006. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2019.

CREPALDI, Silvio Aparecido. Auditoria Contábil: Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 2000.

DIAS, Marco Aurélio P. Administração de materiais: uma abordagem logística. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

EUCONTADOR. A polêmica em torno do bloco K do SPED na indústria. 2015. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. Rio Grande do Sul: UFGRS, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisas Social. 6 ed. São Paulo. Atlas, 2008.

HERMANN, Murilo. Educação Continuada dos Egressos da Faccat na Área Contábil. 2017. 30 f. Artigo Científico (Graduação Ciências Contábeis) – Faculdades Integradas de Taquara, Taquara, 2017.

JORNAL CONTÁBIL. Bloco K do SPED: Veja quem deve entregar e quais são os prazos. Jornal Contábil, Araguary, fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

______. Tudo sobre multas e prazos para o Bloco K. Jornal Contábil, Araguary, jul. 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

MACHIONI, Jarbas Andrade. Bloco K na prática. Eucontador. 2015. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

MARTELI, Leandro Lopes; DANDARO, Fernando. Planejamento e Controle de Estoque Nas Organizações. Revista Gestão Industrial, v. 11, n. 02, p.170-185, 2015.

MARTINS, Petrônio Garcia; ALT, Paulo Renato Campos. Administração de materiais e recursos patrimoniais. 3. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2009.

MEIRINHOS, Manuel; OSÓRIO, Antônio. O estudo de caso como estratégia de investigação em educação. EDUSER, Revista de Educação, v. 2, n. 2, 2010. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2019.

NIBO. Bloco K 11 Processos Essenciais Para o Seu Cliente se Preparar Já. [s.l.; s.n] [eBook]. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

NORMAS Brasileiras de Contabilidade, NBC PG 12(R2): educação profissional continuada. Brasília/DF, 2016.

OLIVEIRA, Fabio Rodrigues de; TONELLI, Márcio Felicori; CLETO, Nivaldo. Manual de Autenticação dos Livros Digitais: SPED Contábil: Escrituração Contábil Digital - ECD.  2. ed.  São Paulo: FISCOSoft, 2011. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2019.

OLIVEIRA, Maxwell Ferreira de. Metodologia Científica: Um Manual Para A Realização de Pesquisas em Administração. Catalão/GO: Campus Catalão, 2011.

PORTAL EDUCAÇÃO. O que é educação continuada? 2013. Disponível em: Acesso em: 11 ago. 2019.

RESENDE, Dilma A. Certificação Digital. Revista Jurídica Unigran, v. 11, n. 22, p. 111-121, 2009.

ROMITO et al. Gestão de Estoques: um Estudo em Empresa de Comércio Varejista. In: VIII Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia – Resende, RJ, Brasil. FACEC, 2011.

SANKHYA, Gestão de Negócios. Sua Empresa Está Preparada Para O Bloco K? [s.l.; s.n] [eBook]. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2019.

SANTOS, Marcelo dos. Bloco K e e Social: uma nova oportunidade para o escritório contábil. 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

SASSO, Alessandra; ROSA, Ivana Carla da; BARBOSA, Alberto. O Sped E Seus Reflexos Na Profissão Contábil. 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2019.

ZAINKO, Maria Amélia Sabbag. Desafio da Universidade Contemporânea: o processo de formação continuada dos profissionais de educação. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto (Org.). Formação continuada e Gestão da Educação. São Paulo: Cortez, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.