Impactos socioeconômicos e ambientais do transporte ao processamento da cana-de-açúcar na Região Norte de Goiás

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26767/colóquio.v18i4.2213

Resumo

A cana-de-açúcar é uma cultura importante no Brasil, contudo, traz consigo inúmeras contestações devido os impactos associados. O objetivo deste estudo é o de analisar os impactos socioeconômicos e ambientais da agroindústria canavieira na região Norte de Goiás. A metodologia consistiu em utilizar a ferramenta de avaliação de impactos, seguindo as definições da resolução 01/86 do CONAMA e orientações da norma ISO 14001. Os resultados demonstraram que a agroindústria canavieira na região Norte do estado trouxe aumento na geração de vagas de emprego. Carece, contudo, de melhoria nas condições de trabalho e à saúde, bem como desenvolver estratégias de oportunidades à mão-de-obra durante o período de ociosidade das atividades agroindustriais.

Biografia do Autor

Gabriela Nobre Cunha, (PUC-Goiás).

Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial (PUC-Goiás).

Antonio Pasqualetto, Professor e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

Doutor em Fitotecnia (UFV).

Referências

AGUIAR, C. J.; SOUZA, P. M. Impactos do crescimento da produção de cana-de-açúcar na agricultura dos oito maiores estados produtores. Revista Ceres, Viçosa, v. 61, n. 4, p. 482-493, ago. 2014.

ALVARENGA, R. P.; QUEIROZ, T. R. Caracterização dos aspectos e impactos econômicos, sociais e ambientais do setor sucroalcooleiro paulista. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, p.21, 2008. Anais [...]. Disponível em: https://ageconsearch.umn.edu/record/113960/files/691.pdf. Acesso em: 22 jul. 2020.

ARAÚJO, K. S. et al. Processos oxidativos avançados: uma revisão de fundamentos e aplicações no tratamento de águas residuais urbanas e efluentes industriais. Revista Ambiente & Água, Taubaté, v. 11, n. 2, p. 337-401, abr./jun. 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. NBR ISO 14001:2015. Sistemas de Gestão Ambiental: requisitos com orientações para uso. 2015. Disponível em: https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=345116. Acesso em: 25 jan. 2021.

BACCHI, M. R. P; CALDARELLI, C. Impactos socioeconômicos da expansão do setor sucroenergético no Estado de São Paulo entre 2005 e 2009. Nova Economia, Belo Horizonte, 2015.

BARBIERI, J. C. Gestão Ambiental Empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução CONAMA n.º 01, de 23 de janeiro de 1986. Dispõe sobre critérios básicos e diretrizes gerais para a avaliação de impacto ambiental. Brasília: 17 fev. 1986. Disponível em: http://www2.mma.gov.br/port/conama/res/res86/res0186.html. Acesso em: 04 abr. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução CONAMA n.º 306, de 5 de julho de 2002. Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. Brasília, 19 jul. 2002. Disponível em: https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=98306. Acesso em: 04 abr. 2021.

CANÇADO, J. E. D. A poluição atmosférica e sua relação com a saúde humana na região canavieira de Piracicaba - SP. Tese (Doutorado em Ciências-Área de Concentração: Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) São Paulo. 2003.

CARVALHO, E. R.; VIAN, C. E. F.; BRAUN, M. B. S. A Inserção da responsabilidade social no setor sucroalcooleiro: motivações e benefícios do comportamento socialmente responsável no setor. Informe Gepec, v. 15, n. 2, p. 155-190, 2011.

CARVALHO, H. M. Impactos econômicos, sociais e ambientais devido à expansão da oferta do etanol no Brasil. 2007. Disponível em http://www.landaction.org/spip/spip.php?article190. Acesso em: 10 jul. 2020.

CARVALHO, J. M.; ANDREOTTI, M.; BUZETTI, S.; CARVALHO, M. P. Produtividade de cana soca sem queima em função do uso de gesso e vinhaça. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 43, n. 1, p. 1-9, jan./mar. 2013a.

CARVALHO, L. C.; BUENO, R. C. O. F.; CARVALHO, M. M.; FAVORETO, A. L.; GODOY, A. F. Cana-de-açúcar e álcool combustível: histórico, sustentabilidade e segurança energética. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v.9, n.16, p.530-543, 2013b.

CARVALHO, S. P.; MARIN, O. B. Agricultura familiar e agroindústria canavieira: impasses sociais. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v.49, n.3, p. 681-707, 2011.

CRUZ, I. S.; ANDRADE, I. C. B.; SOUZA, R. R.; FACCIOLI, G. G. Efluentes da indústria canavieira do estado de Sergipe. Interfaces Científicas - Exatas e Tecnológicas, Aracaju, v.2, n.2, p. 27-36, 2016.

CUNHA, T. R.; PREVITALI, F. S. Os impactos socioambientais: considerações sobre o setor agroindustrial da cultura de cana-de-açúcar no Brasil. 2012. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/horizontecientifico/article/view/18161/14997. Acesso em: 20 jul. 2020.

DEUS, R. M.; BAKONYI, S. M. C. O. impacto da agricultura sobre o meio ambiente. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v.7, n. 7, p. 1306-1315, 2012.

DIAS, L. F. R.; MACÊDO, R. M.; PELLI, A. Pressão sonora, poluição e a saúde das pessoas. Acta Biologica Brasiliensia, v. 1, n. 1, p. 51-65, 2018.

FERREIRA, L. C. G.; ARAÚJO SOBRINHO, F. L. A dinâmica canavieira na microrregião Ceres, Goiás: das colônias agrícolas nacionais ao agronegócio sucroenergético. Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, v. 1, n. 39, p. 146-175, jan./jun. 2017.

FERREIRA, M. C. Gestão ambiental: um estudo em empresas do setor sucroalcooleiro em Goiás. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração - RPCA, Rio de Janeiro, v. 7, n. 3, jul./set., p. 59-80, 2013.

FONSÊCA, M. V. R.; LOURENZANI, W. L.; BERNARDO, R.; LOURENZANI, A. E. B. S. Expansão da cana-de-açúcar e as mudanças no uso da terra no Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Tupã-SP. Espacios. v. 36, n.1, p.5-11, 2015.

FRAVET, P. R. F. et al. Efeito de doses de torta de filtro e modo de aplicação sobre a produtividade e qualidade tecnológica da soqueira de cana-de-açúcar. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 34, n. 3, p. 618-624, maio/jun. 2010.

GAMBORG, C.; PALMER, C.; SANDØE, P. Ethics of wildlife management and conservation: what should we try to protect? Nat. Educ. Knowl., v. 3, n.10, 8p., 2012.

GILIO, L. Análise dos impactos socioeconômicos da expansão do setor sucroenergético. Dissertação (Mestrado). Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba, 2015. 86 p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Produção agrícola municipal. 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9117-producao-agricola-municipal-culturas-temporarias-e-permanentes.html?=&t=resultados. Acesso em: 12 abr. 2021.

LELIS, L. R. M.; AVELINO JÚNIOR, F. J. Os impactos gerados pela expansão da cana-de-açúcar na microrregião de Dracena – SP. Geografia em Questão, v. 8, n.1, p. 124-137, 2015.

LELIS, L. R. M.; HESPANHOL, R. A. de M. Dinâmica agropecuária do município de Dracena-SP: da cafeicultura à cana-de-açúcar. Geografia em Questão, v. 6, n. 2, p. 181-198, 2013.

LEONARDO, A. S.; OLIVEIRA, C. G. S.; MARQUES, L. M.; SILVA, L. M. S. Usina de álcool: impactos ambientais negativos e medidas para produção mais limpa. Colloquium Exactarum, v. 4, n. Especial, jul./dez., p.149-156, 2012.

LIBONI, L. B.; CEZARINO, L. O. Impactos sociais e ambientais da indústria da cana-de-açúcar. Future Studies Research Journal, São Paulo, v. 4, n. 1, p. 202-230, jan./jun. 2012.

LIMA, F. de A. et al. Revisão sobre a toxicidade e impactos ambientais relacionados à vinhaça, efluente da indústria sucroalcooleira. Cadernos UniFOA, v. 11, n. 32, p. 27-34, 2016.

LOURENZANI, W. L.; CALDAS, M. M. Mudanças no uso da terra decorrentes da expansão da cultura da cana-de-açúcar na região oeste do estado de São Paulo. Ciência Rural, Santa Maria, v.44, n.11, p.1980-987, nov., 2014.

MARCELINO, R. B. P. et al. Tendências e desafios na aplicação de tecnologias avançadas para o tratamento de efluentes industriais não biodegradáveis. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 20, n. 2, p. 358-383, 2013.

METCALF, L.; EDDY, H. P. Tratamento de efluentes e recuperação de recursos. 5. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016.

MIRANDA, P. E. V. Materiais particulados: produtos ameaçadores resultantes da queima de combustíveis. Revista Matéria, v. 18, n. 4, out./dez. 2013.

MOHR, A.; RAMAN, S. Lessons from first generation biofuels and implications for the sustainability appraisal of second generation biofuels. Energy Policy, Chattanooga, v. 63, p. 114-122, Dec., 2013.

MONTEIRO, J. M. G.; ELABRAS-VEIGA, L. B.; COUTINHO, H. L. da C. Projeto SENSOR: políticas públicas relacionadas à expansão da cana-de-açúcar para a produção de biocombustíveis. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2010.

NOGUEIRA, M. A. F. S.; GARCIA, M. S. Gestão dos resíduos do setor industrial sucroenergético: estudo de caso de uma usina no município de Rio Brilhante, Mato Grosso do Sul. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET, v. 17 n. 17 p. 3275-3283, dez., 2013.

PACHECO, G.; SILVA, F. F. Utilização de resíduos gerados por indústria do setor sucroalcoleiro, pela RAUDI Indústria e Comércio LTDA, na produção de bicarbonato de sódio. Agro@mbiente On-line. v. 2, n. 1, jan./jun., Boa Vista, 2008.

PAIVA, F. F. G.; MARIA, V. P. K. Gestão ambiental de resíduos industriais: análise de gestão e reaproveitamento de resíduos da indústria sucroalcooleira. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v.5, n. 9, p. 157-166, 2018.

PAULINO, J. et al. Estudo exploratório do uso da vinhaça ao longo do tempo. II. Características da cana-de-açúcar. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 15, n. 3, p. 244-249, mar. 2011.

PASSOS, H. S. Impactos da expansão da cana-de-açúcar: percepção e prática científica. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Goiás – UFG, 2015. 207p.

PELANDA, K. A. Emissões atmosféricas provenientes do consumo de madeira como biocombustível no Paraná. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016. 84p.

PIACENTE, F.J. Agroindústria Canavieira e o Sistema de Gestão Ambiental: o caso das usinas localizadas nas Bacias Hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Econômico) – UNICAMP, Campinas. 2005. 181p. Disponível em: <http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000386200>. Acesso em: 22/07/2020.

PONTI, L.; GUTIERREZ, A. P. Overview on biofuels from a European perspective. Bulletin of Science Technology and Society, Roma, p. 493-504, 2009.

QUEIROZ, A. M. Considerações sobre a expansão da cultura da Cana-de-açúcar em Goiás entre 2000 e 2010. Conjuntura Econômica Goiana, Goiânia, p. 39-50, set. 2012.

REZENDE, L. M.; MAGALHÃES, P. A. N. R. Impactos sociais e ambientais da indústria sucroalcooleira no estado de Goiás. Universidade de Rio Verde - UniRV. Disponível em: http://www.unirv.edu.br/conteudos/fckfiles/files/impactos %20sociais%20e%20ambientais%20da%20industria%20sucroalcooleira%20no%20estado%20de%20goias.pdf. Acesso em: 22/07/2020.

RIBEIRO, H. Sugar cane burning in Brazil: respiratory health effects. Revista de Saúde Pública, v. 2, n. 42, p. 370-376, fev. 2008.

RIBEIRO, N. V.; FERREIRA, L. G.; FERREIRA, N. C. Expansão sucroalcooleira no estado de Goiás: uma análise exploratória a partir de dados sócio-econômicos e cartográficos. Geografia, Rio Claro, v. 35, p. 331-344, 2010.

RODRIGUES, L. D. A cana-de-açúcar como matéria-prima para a produção de biocombustíveis: impactos ambientais e o zoneamento agroecológico como ferramenta para mitigação. Trabalho de Conclusão de Curso, Faculdade de Engenharia, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, p.20, 2010.

ROSSETTO, R. A cultura da cana, da degradação à conservação. Visão Agrícola, n. 1, p. 80-85, jan./jun. 2004.

SANCHEZ, L. E. Avaliação de impacto ambiental: conceito e métodos. 3. ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2020.

SANTOS, T. M.; BATISTA, R. O. S. Agrotóxicos, uma violência silenciosa: a saúde dos cortadores da cana-de-açúcar em Laranjeiras/Sergipe. Campo-Território: revista de geografia agrária, v. 13, n. 29, p. 189-208, abr., 2018.

SAUER, S.; LEITE, S. P. Expansão agrícola, preços e apropriação de terra por estrangeiros no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 50, n. 3, p. 503-524, 2012.

SCHNEIDER, C. F. et al. Formas de gestão e aplicação de resíduos da cana-de-açúcar visando redução de impactos ambientais. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 7, n. 5, p. 8-17, 2012.

SEGATTI, S. A expansão da agroindústria sucroalcooleira e a questão do desenvolvimento da Microrregião de Dracena – SP. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, São Paulo, 2009. 153 p.

SHIKIDA, P. F. A.; SOUZA, E. C. Agroindústria canavieira e crescimento econômico local. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba, v. 47, n. 3, p. 569-600, jul./set., 2009.

SILVA, A.; OLIVEIRA, D.E.; LIMA, D. Segurança Alimentar: estudo sobre a produção de alimentos em Goiás, 1990-2009. In: 5o. Encontro Nacional da ANPPAS, Florianópolis. Anais [...], ANPPAS. p.1-20, 2010.

SILVA, A. L. M. Direito do meio ambiente e dos recursos naturais. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2004. v. 1.

SILVA FILHO, L. A.; SILVA, J. L. M.; LIMA, M. M. F. Mecanização agropecuária e o mercado de trabalho formal no cultivo da cana-de-açúcar no Nordeste – 2000/2010. Revista Geonordeste, São Cristóvão, ano 25, n. 1, p. 116-139, jan./jul. 2014.

SILVA, F. C.; SHIBAO, F. Y.; SANTOS, M. R. Identificação e classificação de aspectos e potenciais impactos ambientais em uma indústria do segmento de plásticos. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, v. 6, n. 1, p. 1084-1099, 2015.

SOUZA, J. K. C.; MESQUITA, F. O.; DANTAS NETO, J.; SOUZA, M. M. A.; FARIAS, C. H. A.; MENDES, H. C.; NUNES, R. M. A. Fertirrigação com vinhaça na produção de cana-de-açúcar. Agropecuária Científica no Semiárido - ACSA, v. 11, n. 2, p. 7-12, abr./jun., 2015.

WISSMANN, M. A.; SHIKIDA, P. F. A. Impactos econômicos, ambientais e sociais da agroindústria canavieira no Brasil. Revista Desenvolvimento, Fronteiras e Cidadania, v.1, n.1, p. 134-160, jul. 2017.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Edição

Seção

Artigos