O Brasil Rural – do passado agrário ao sistema agroalimentar global (1968-2018)

Maria Thereza Macedo Pedroso, Zander Soares de Navarro

Resumo


O artigo analisa a passagem do “Brasil agrário” do passado para um Brasil rural atual, profundamente reconfigurado em todos os aspectos da vida econômica e social no último meio século. Adicionalmente, introduz diversos fatos demarcadores, exatamente para descrever não apenas esta transição para um “mundo novo”, mas, sobretudo, para demonstrar que o Brasil agrário que marcou tão fortemente a cultura e as mentalidades da história do país está rapidamente deixando de existir. E, finalmente, sugere brevemente algumas tendências que estão emergindo, as quais, provavelmente, irão aprofundar ainda mais esse “novo rural”, como um espaço essencialmente econômico e produtivo – mas esvaziado de interação humana, pois esta reconfiguração tem significado, também, o nascimento de uma sociedade rural que, cada vez mais, é subordinada à vida urbana, particularmente no tocante aos processos econômicos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, E.; SOUZA, G. S. Pequenos estabelecimentos também enriquecem? Pedras e tropeços. In: Revista de Política Agrícola, ano XXIV, nº 3, p. 7-21. Brasília: MAPA, 2015.

BALESTRO, M. V.; LOURENÇO, L. C. B. Notas para uma análise da financeirização do agronegócio: além da volatilidade dos preços das commodities. In: BUAINAIN, A. M. et al (orgs). O mundo rural no Brasil do século 21. Campinas: UNICAMP/Embrapa, 2014, p. 241-265.

BARROS, G. S. C. et al. O mercado de trabalho do agronegócio brasileiro – estrutura e perfil. Manuscrito não publicado, apresentado no 54º Congresso da SOBER, Maceió, 2016.

BRYCESON, Deborah F.; JAMAL, Vali. Farewell to Farms: de-agrarianisation and employment in Africa. Aldershot: Ashgate Publishing Ltda, 1997.

BUAINAIN, A. M. Alguns condicionantes do novo padrão de acumulação da agricultura brasileira. In: BUAINAIN, A. M. et al (orgs). O mundo rural no Brasil do século 21. Campinas: UNICAMP/Embrapa, p. 211-240, 2014.

CRUZ COSTA, J. Contribuição à história das ideias no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

DE GRAMMONT, Hubert C.. La Sociedad Rural Mexicana Frente al Nuevo Milenio. Plaza y Valdes: 2007.

DUNCAN, K.; RUTLEDGE, I. e HARDING, C. Land and Labour in Latin America. Essays on the Development of Agrarian Capitalism in the Nineteenth and Twentieth Centuries. Cambridge: Cambridge University Press, 1978

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Visão 2030. O futuro da agricultura brasileira. Brasília: Embrapa, 2018.

HOFFMANN, R.; NEY. M. G. Evolução recente da estrutura fundiária e propriedade rural no Brasil. In: GASQUES, J. G. et al, A agricultura brasileira. Desempenho, desafios e perspectivas. Brasília: IPEA, p. 45-64, 2010.

KAGEYAMA, A.; SILVA, J.G. Os resultados da modernização agrícola dos anos 70. In: Estudos Econômicos, volume 13, nº 3, p. 537-559, São Paulo: FIPE, 1983.

MARTINE, G.; GARCIA, R. C. (orgs). Os impactos sociais da modernização agrícola. São Paulo: Caetés, 1987.

MARTINS, J. S. O poder do atraso. Ensaios de Sociologia da história lenta. São Paulo: Hucitec, 1994.

MEDEIROS, L. S. História dos movimentos sociais no campo. Rio de Janeiro: FASE, 1989.

NAVARRO, Z. O mundo rural no novo século (Um ensaio de interpretação). In: GASQUES, J. G. e VIEIRA FILHO, J. E. (orgs). Agricultura, transformação produtiva e sustentabilidade. Brasília: IPEA, 2016, p. 25-64.

______. The Brazilian Landless Movement (MST): Critical Times. In: Redes, volume 15, nº 1, p. 196-223, Santa Cruz do Sul: UNISC, 2010.

NAVARRO, Z.; BUAINAIN, A. M. The global driving of Brazilian agrarian development in the new century. In: BUAINAIN, A. M. et al, Globalization and Agriculture. Redefining Unequal Development. New York: Lexington Books, 2017, p. 9-30.

PAIGE, J. Agrarian Revolution. Social Movements and Export Agriculture in the Underdeveloped World. Nova York: The Free Press, 1975.

PATRICK, G. Fontes de crescimento na agricultura brasileira. In: CONTADOR, C.R. (org). Tecnologia e desenvolvimento agrícola. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1975, p. 89-110 (Série Monografias, 17).

PRADO JR., C. A questão agrária no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1979.

TYSON, L.; SPENCE, M. Exploring the effects of technology on income and wealth inequality. In: After Piketty. The Agenda for Economics and Inequality. Cambridge: Harvard University Press, 2017, p. 170-208.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v17i1.1575

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.