A FOTOGRAFIA E O ENGAJAMENTO NO INSTAGRAM

Gabriela Saldanha da Silva, Valmir Mateus dos Santos Portal

Resumo


As redes sociais digitais estão presentes no cotidiano de milhares de indivíduos no mundo todo e, nesse sentido, transformaram-se em ambientes de forte divulgação proporcionando interação do público com os mais diversos tipos de conteúdo. Este artigo tem como objetivo identificar como as ferramentas de indexação das plataformas digitais podem gerar engajamento para a fotografia digital na região de Gramado, buscando perceber a interação do público através das funcionalidades de relacionamento quando vinculados a uma determinada hashtag e identificar a nova linguagem fotográfica. Para atingir os objetivos propostos neste trabalho, adotou-se o método de pesquisa exploratória com abordagem quantitativa e qualitativa. Utilizou-se, também, a netnografia, método de pesquisa baseado na observação do campo online, se utilizando de diferentes formas de comunicação. Os resultados apontaram que o uso da hashtag tem grande influência para a identificação da fotografia gerando engajamento por meio de curtidas e comentários.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Julia Ferreira de. A Fotografia e as redes sociais digitais. São Paulo, 2015. Disponível em: https://sapientia.pucsp.br/bitstream/handle/4735/1/Julia%20 Ferreira%20de%20Almeida.pdf. Acesso em: 24 abr. 2019.

BARTHES, Roland. A câmara clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BUSELLE, Michael. Tudo sobre fotografia. 1 ed. São Paulo: Pioneira, 1979.

CARDOSO, Gustavo; CASTELLS, Manuel. A Sociedade em rede: do conhecimento à acção política. Portugal: Imprensa Nacional, 2005. Disponível em: http://150.162.138.5/portal/sites/default/files/anexos/a_sociedade_em_rede_-_do_conhecimento_a_acao_politica.pdf. Acesso em: 28 abr. 2019.

CARRERA, Fernanda. Instagram no Facebook: uma reflexão sobre ethos, consumo e construção de subjetividade em sites de redes sociais. Animus Revista Interamericana de Comunicação Midiática, Santa Maria, v. 11, n. 22, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/animus/article/view/6850. Acesso 28 abr. 2019.

CASTRO, Eddy. Eddy Fotografias. Gramado. 15 ago. 2019. Instagram: @eddyfotografias. Disponível em: https://www.instagram.com/eddycastrofotografia/ ?hl=pt-br. Acesso em: 25 ago. 2019.

CORRÊA, Maurício de Vargas; ROZADOS, Helen Beatriz Frota. A netnografia como método de pesquisa. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, João Pessoa, v. 12, n. 2, 2017. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/25591. Acesso em: 25 mai. 2019.

CYRILLO. Igreja de São Pedro. Gramado. 13 ago. 2019. Instagram: @drone.cyrillo. Disponível em: https://www.instagram.com/p/B1HzPqRgi8X/. Acesso em: 25 ago. 2019.

FABRIS, Annateresa. Discutindo a imagem fotográfica. Domínios da Imagem, Londrina, v. 1, n. 1, p. 31-41, nov. 2007. Disponível em: http://www.uel.br/ revistas/uel/index.php/dominiosdaimagem/article/viewFile/19252/14688. Acesso em: 23 abr. 2019.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GIL, Henrique Teixeira. A Passagem da Web 1.0 para a Web 2.0 e Web 3.0. Educatic – Boletim Informativo, Castelo Branco, n. 5, p. 1-2, mar. 2014. Disponível em: https://repositorio.ipcb.pt/handle/10400.11/2404. Acesso em: 27 abr. 2019.

HACKING, Juliet. Tudo sobre fotografia. Rio de Janeiro: GMT, 2012.

JUNG, Carlos Fernando. Metodologia para pesquisa e desenvolvimento. 1. ed. Rio de Janeiro: Axcel, 2004.

LA ROCCA, Fabio. A reprodutibilidade tecnológica da imagem. Tessituras: Revista de Antropologia e Arquitetura, Pelotas, v. 2, n. 2, jul./dez. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/tessituras/article/view/4857. Acesso em: 16 abr. 2019.

LIPOVESTKY, Gilles. Os tempos hipermodernos. Rio de Janeiro: Barcarola, 2004.

LOWE, Paul. Mestres da fotografia. São Paulo: SL, 2016.

MARTINS, José Clerton de Oliveira. Tempos sociais acelerados, patrimônio cultural em risco. 2012 In: BRASILEIRO, Maria Dilma Simões; CORIOLANO, Luiza Neide;. Acesso em 04 mai. 2019.

MAUAD, Ana Maria. Através da imagem: fotografia e história interfaces. Tempo, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 73-98, 1996. Disponível em: http://www.historia.uff.br/ tempo/artigos_dossie/artg2-4.pdf. Acesso em: 23 abr. 2019.

MORIGI, Valdir José. Teoria social e comunicação: representações sociais, produção de sentidos e construção dos imaginários mediáticos. Compós, Porto Alegre, n. 1, 2004. Disponível em: http://e-compos.emnuvens.com.br/e-compos/article/view/9/10. Acesso em: 01 mai. 2019.

OLIVEIRA, Maxwell Ferreira de. Metodologia Científica: um manual para a realização de pesquisas em administração. Catalão: UFG, 2011. Disponível em: https://adm.catalao.ufg.br/up/567/o/Manual_de_metodologia_cientifica_-_Prof_Maxwell.pdf. Acesso em: 25 mai. 2019.

POZZEBOM, Rafaela. A história da #hashtag. In: OFICINA da Net, [S. I.], 2017. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2019.

QUEIRÓZ, Luiz Miguel. Eugene Atget, o fotógrafo da cidade. In: ÍPSILON. Rio de Janeiro, 19 abr. 2012. Disponível em: https://www.publico.pt/2012/04/19/ culturaipsilon/noticia/eugene-atget-o-fotografo-da-cidade-sem-aura--303728. Acesso em 05 nov. 2019.

RECUERO, Raquel. Engajamento X audiência no facebook: uma breve discussão. In: RAQUEL Recuero. [S. I.], 2013. Disponível em: http://www.raquelrecuero.com/ arquivos/2013/03/engajamento-x-audiencia-no-facebook.html. Acesso em: 01 mai. 2019.

SANTOS, Emanuella; NICOLAU, Marcos. Web do Futuro: a cibercultura e os caminhos trilhados rumo a uma Web Semântica ou Web 3.0. Revista Temática, Paraíba, v. 8, n. 10, 2012. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/ tematica/article/view/23390/0. Acesso em 27 abr. 2019.

SILVEIRA, Jane Rita Caetano da. A imagem: interpretação e comunicação. Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, v. 5, n. esp., p. 113-128, 2005. Disponível em: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/viewFile/282/296. Acesso em: 26 mai. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.