A experiência de um jogo de celular no fomento da interação social: PokemonGo e os pássaros lendários

Leonardo Rocha de Almeida

Resumo


Este artigo visa apresentar o processo de usabilidade do jogo PokemonGo e discutir sobre as relações de interação social proporcionadas pelo jogo. Tendo como objetivo realizar uma descrição dos processos de socialização desenvolvidos durante o evento denominado como “Pássaros Lendários” que teve duração de três semanas. Essa característica surgiu a partir da atualização do jogo que visa o deslocamento das pessoas pela cidade e a interação e colaboração entre os jogadores para derrotar determinados inimigos em pontos específicos do mapa das cidades em que jogam. O método de pesquisa foi o diário de campo e a observação das atividades em jogo do pesquisador em locais públicos como parques, centros culturais, shoppings entre outros. Foi possível perceber que o público atingido pelo jogo é em sua maioria pessoas mais velhas que parecem ter na atividade do jogo um momento de lazer. Além disso, foi visto certas aglomerações nos espaços devido ao número de usuários que causou dificuldade no transito de outros pedestres. Também, fica evidenciado um aumento de coletividade dentro da proposta do jogo de batalhas em grupo em diferentes locais da cidade, possibilitando aos usuários colaborarem entre si para chegarem aos locais, com caronas ou direcionamento por mensagens, e derrotarem os inimigos que se apresentam nestes diferentes locais. Dessa forma, o jogo pode ser uma iniciativa de melhorar o desenvolvimento de competências de interação social para as pessoas participantes, tendo em vista que muitas delas não se conhecem pessoalmente até o momento de interação no jogo, sendo um dos grandes diferenciais do jogo analisado. As possibilidades do jogo ainda necessitam de maiores estudos principalmente na busca de dados referentes aos usuários que por sua característica de deslocamento pela cidade de forma efêmera pode dificultar análises mais abrangentes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Redin - Revista Educacional Interdisciplinar