Os desafios da docência para a mediação pedagógica apoiada em tecnologias: o impacto da pandemia sobre a práxis

Aline Bairros Soares, Pauline Vielmo Miranda

Resumo


A pandemia do novo Coronavírus (COVID -19), demandou um desafio à prática docente, no que se refere ao uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), para a implementação do ensino remoto de caráter emergencial. Este texto propõe um estudo acerca da prática docente em tempos de pandemia em uma escola de Ensino básico do interior do Rio Grande do Sul. Para a sua implementação, optou-se por um estudo qualitativo, exploratório e descritivo, através da análise crítico-reflexiva das modificações necessárias no processo de ensino aprendizagem. A necessidade de capacitação docente para aquisição da fluência tecnológico-pedagógica, a organização do tempo, a escolha dos recursos das tecnologias para mediação pedagógica e a transposição dos saberes em um ambiente virtual, são alguns dos desafios encontrados. Por outro lado, o ensino remoto proporcionou aos docentes investir no desenvolvimento das competências e habilidades da mediação pedagógica apoiada em tecnologias. Diante disso, o Ensino Básico está sendo impactado de forma contínua, pois as pessoas tiveram que defrontar-se com as modificações educacionais necessárias e operar os aspectos emocionais, psicossociais e físicos, diante da crise mundial instaurada.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

BRASIL. Decreto Legislativo n.6, de 20 de março de 2020. Reconhece, para os fins do art. 65 da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, nos termos da solicitação do Presidente da República encaminhada por meio da Mensagem nº 93, de 18 de março de 2020. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, seção 1, Brasília, DF, p. 1, 20 mar. 2020a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/portaria/DLG6-2020.htm. Acesso em: 10 nov. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria n. 343, de 17 de marco de 2020. Dispõe sobre a substituição de aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Diário Oficial da União, ed. 53, seção 1, Brasilia, DF, p. 39, 18 mar. 2020b. Disponivel em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Acesso em: 10 nov. 2020.

BRASIL. Lei 14.040 de 18 de agosto de 2020. Estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020; e altera a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Diário Oficial da União, ed. 159, seção 1, Brasília, DF, p. 4, 09 ago 2020c. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/Lei/L14040.htm. Acesso em: 18 nov. 2020

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/Secretaria Executiva. Sumula do Parecer CNE/CP n. 5/2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de computo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horaria mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19.Diário Oficial da União, ed. 83, seção 1, Brasília, DF, p. 63, 04 maio 2020d. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/sumula-do-parecer-cne/cp-n-5/2020-254924735. Acesso em: 07 nov. 2020.

COSTA, F. A.. O potencial transformador das TIC e a formação de professores e educadores. In: Almeida, MEB; Dias, P; Silva, BD (Org.). Cenários de inovação para educação na sociedade digital. São Paulo: Loyola, p. 47-74. 2013.

FAUCI, A.S.; LANE H.C.; REDFIELD, R.R. Covid-19 – navigating the uncharted. NEngl J Med, Massachusetts, v. 382, p. 1268-1269, 2020. Disponível em: https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/nejme2002387. Acesso em: 18 nov. 2020

FREIRE, P. .Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo, 34. ed. Paz e Terra, 1996.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo : Atlas, 2002.

GUIMARÃES, M. P. O. et al. Engajamento e Protagonismo Estudantil na Promoção da Educação Médica em Tempos de Pandemia da Covid-19. Revista Brasileira de Educação Médica [online], vol.44, ed. 153, out. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022020000500408&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 18 nov. 2020

GROPPO, L. A.; MARTINS, M. F. Introdução à pesquisa em educação. 2ª ed. Piracicaba: Biscalchin, 2007.

HODGES, C.; MOORE, S.; LOCKEE, B.; TRUST, T.; BOND, A. The difference between emergency remote teaching and online learning. Educause Review, Washington, 27 mar. 2020. Disponivel em: https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning. Acesso em: 18 nov. 2020.

JONASSEN, D. Computadores, ferramentas cognitivas: desenvolver o pensamento crítico nas escolas. Porto: Editora Porto, 2007.

LIBÂNEO, J. C. . Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. 6 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MENDONÇA, I. T. M.,; GRUBER, C. . Interação síncrona na Educação a Distância a partir do olhar dos estudantes. Informática na educação: teoria & prática, 22(2) 2019.

PESSOA. R. Os desafios dos docentes em tempos de pandemia e de novas tecnologias de ensino. 2020 ASCOM ADUFG-SINDICATO-NOTÍCIAS. Disponível em https://www.adufg.org.br/noticias/2-noticias/8696-artigo-osdesafios-dos-docentes-em-tempos-de-pandemia-e-de-novas-tecnologias-de-ensino Acesso em: 18 nov. 2020.

ROSA, S. S. da. Construtivismo e mudança. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

SPALDING, M., RAUEN, C., de VASCONCELLOS, L. M. R., da CRUZ VEGIAN, M. R., MIRANDA, K. C., BRESANE, A., SALGADO, M. A. C. . Desafios e possibilidades para o ensino superior: uma experiência brasileira em tempos de COVID-19. Research, Society and Development, vol9 (8), e534985970-e534985970 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

________________________________________________

Redin - Revista Educacional Interdisciplinar

ISSN: 2594-4576