A gestão da agricultura familiar: pluriatividade, diversificação da produção e agricultura orgânica: um estudo de caso da região da campanha

Otomar Vielmo, Elisabeth Cristina Drumm, Cidonea Machado Deponti

Resumo


Este artigo analisa a gestão combinada das práticas de pluriatividade, de diversificação da produção e de agricultura orgânica e sua contribuição para o desenvolvimento rural da propriedade familiar. A justificativa do presente estudo decorre da carência, no âmbito da literatura, de trabalhos que relacionem as três categorias abordadas. A investigação desenvolveu-se por meio de uma pesquisa qualitativa exploratória, em um estudo de caso, o qual foi definido por uma amostragem não probabilística, ou seja, intencional. Para a coleta de dados, utilizaram-se uma entrevista não estruturada e a observação simples. Na sequência, os dados foram analisados de acordo com a técnica da grounded theory em conjunto com uma triangulação de dados entre conceitos, observações realizadas e fala dos entrevistados. O caso estudado é uma propriedade familiar, produtora de alimentos orgânicos, localizada no município de Santiago – RS, na qual o trabalho e a administração são realizados pela própria família. Este caso foi escolhido por se observar, na propriedade, traços da ocorrência das categorias objeto do estudo. Os resultados da pesquisa apontaram para um contexto em que as três práticas combinadas contribuem, principalmente, para a geração de renda e a estabilidade econômico-financeira da família, que, somadas a uma gestão devidamente planejada, organizada, estruturada e controlada, permite que a produção seja otimizada, e os riscos minimizados.

Texto completo:

PDF

Referências


MARTINS, Fabíola Mendes. A Gestão Eficiente e Sustentável da Propriedade Rural Familiar em

Laguna (SC). Disponível em:

content/uploads/2014/01/Fabiola-Mendes-Martins.pdf>. Acesso em: 22 maio 2016.

PAVARINA, P.R.J.P.; CELLA, D.; PERES, F.C. A percepção das atividades administrativas:

produtores rurais e profissionais da assistência técnica. Anais do XLI Congresso Brasileiro de

Economia e Sociologia Rural. Juiz de Fora, 2003.

PIRES, José A. S.; SPRICIGO, Gisele. In: Agricultura Familiar e Ruralidade. O Conceito da

Pluriatividade na Agricultura Familiar: São Leopoldo, S/D.

SCHNEIDER, Sergio. A pluriatividade no meio rural brasileiro: características e perspectivas para

investigação. In: GRAMMONT, Hubert Carton de; MARTINEZ VALLE, Luciano (Org.).

La pluriactividad en el campo latino-americano. Quito/Equador: Flacso – Serie FORO, 2009. v. 1,

p. 132-161.

______. Teoria Social, Agricultura Familiar e Pluriatividade. Revista Brasileira de Ciências

Sociais: São Paulo, v. 18, n. 51, p. 99-121, fev. 2003.

SCHNEIDER, Sergio et al. A pluriatividade e as condições de vida dos agricultores familiares do

Rio Grande do Sul. In: ______. A Diversidade da Agricultura Familiar. Porto Alegre: UFRGS,

p. 137-165.

SILVA, Paola; BUSS, Ricardo Niehues. A Administração na Pequena Propriedade Rural. Revista

São Luis Orione, Araguaína, v. 1, n. 5, p. 149-173, jan./dez. 2011.

STOFFEL, Janete. A Influência da Agricultura Familiar no Desenvolvimento Rural da Região Sul

do Brasil. 2013. 290 p. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional) - Universidade de Santa

Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2013.

TEDESCO, João Carlos (Org.). Agricultura familiar, realidades e perspectivas. Passo Fundo:

EDIUPF, 1999.

UECKER, G. L., UECKER, A. D.; BRAUN, M.B.S. A gestão dos pequenos empreendimentos rurais

num ambiente competitivo global e de grandes estratégias. In: XLIII Congresso Brasileiro de

Economia e Sociologia Rural – Anais. SOBER, 2005, Ribeirão Preto, 2005.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v14i2.717

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.