Efeitos da reestruturação produtiva mundial sobre as atuais dinâmicas socioeconômicas de desenvolvimento local dos territórios

Jorge L. Amaral de Moraes, Sérgio Schneider

Resumo


Este texto apresenta alguns resultados de uma revisão sobre a atual reestruturação produtiva mundial e os seus efeitos sobre as novas dinâmicas   socioeconômicas de desenvolvimento regional. Os estudos sobre o tema têm sido polarizados por duas visões: a da globalização como única saída e a do   desenvolvimento local e/ou endógeno. O objetivo foi identificar o fio condutor que vai da crise do regime de acumulação fordista até as novas formas territoriais e  institucionais locais de poder e de produção e, também, como se estabelecem as  novas relações entre a regulação global e a governança das dinâmicas locais. Apresentam-se subsídios teórico-metodológicos regulacionistas e institucionalistas, para serem utilizados no estudo das atuais dinâmicas socioeconômicas e nas  ações e políticas de desenvolvimento dos territórios. Esses subsídios foram articulados pelos mesmos pressupostos teóricos que sustentam os argumentos  favoráveis à necessidade de “imersão” (embeddedness) do sistema de economia  de mercado no sistema social. Argumenta-se por uma saída alternativa que  representa uma perspectiva territorial e institucionalista, na qual os efeitos do  capitalismo global sobre as dinâmicas locais de desenvolvimento são mediadas  por estruturas de regulação e governação, que geram dinâmicas que podem  aproveitar as oportunidades externas e as potencialidades locais dos territórios.  Por isso, então, para promover o desenvolvimento de um território, é necessário  estudar o grau e a forma de aproveitamento dos recursos e potencialidade  endógenos e os elementos determinantes das diferentes dinâmicas estruturais e institucionais.

Texto completo:

PDF

Referências


BECKER, Bertha. O Uso Político do Território: questões a partir de uma visão do terceiro mundo. In: BECKER, Bertha; COSTA, Rogério; SILVEIRA, Carmem (Orgs.). Abordagens Políticas da Espacialidade. Rio de Janeiro: UFRJ, 1986. p. 1-8.

BENKO, Georges. Economia, Espaço e Globalização: na aurora do século XXI. São Paulo: Hucitec-Annablume, 2002.

BENKO, G.; LIPIETZ, A. O Novo Debate Regional. In: BENKO, G.; LIPIETZ, A. (Orgs.). As Regiões Ganhadoras-Distritos e Redes: os novos paradigmas da geografia econômica. Oeiras: Celta, 1994.

BOYER, Robert. As alternativas ao Fordismo. Oeiras: Celta, 1994.

______. Une Théorie du Capitalisme est-elle Possible? Comissão Europeia (1999), Schéma de Développement de l’Éspace Communautaire: Vers un développement spatial équilibré et durable du territoire de l’Union européenne. Paris: Odile Jacob, 2004.

BOYER, R.; SAILLARD, Y. (Eds.). Théorie de la Régulation - L’État des Savoirs, Paris: La Découverte. 1995.

FIORI, José Luiz. Globalização Econômica e Descentralização política: um primeiro balanço. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 295-311, 1994.

HELD, D.; Mc GREW, A. Prós e Contras da Globalização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

LIPIETZ, Alain. As relações Capital-trabalho no Limiar do século XXI. Ensaios FEE, Porto Alegre, ano 12, n. 1, 1991.

MORAES, Jorge Luiz Amaral de. Dinâmicas Sócio-Econômicas de Desenvolvimento dos Territórios Rurais: Os Sistemas Produtivos Localizados (SPLs) da Região Vale do Rio Pardo - RS. 2008. Tese (PGDR) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008. Disponível em:http://hdl.handle.net/10183/15636

PEQUEUR, Bernard. Le développement territorial: une nouvelle approche des processus de développement pour lês économies du Sud. Institut de Géographie Alpine. Grenoble: Université Joseph Fourier, 2004.

POLANYI, Karl. A Grande Transformação: as origens da nossa época. 8. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Ática, 1993.

REIS, José. O Institucionalismo Económico: Crónica sobre os saberes da economia. Notas Econômicas. Revista da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, n. 11, p. 130-149. 1998.

______. Os Espaços da Indústria: a regulação econômica e o desenvolvimento local em Portugal. Porto: Afrontamento, 1992.

______. Uma Epistemologia do Território. Lisboa: Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), Universidade Técnica de Lisboa, 2006.

SCHNEIDER, S.; TARTARUGA, I. G. P. Do Território Geográfico à Abordagem Territorial do Desenvolvimento Rural. Jornadas de Intercambio y Discusión: El Desarrollo Rural en su Perspectiva Institucional y Territorial. 2005. Flacso Universidad de Buenos Aires/

Conicet, 2005.

VÁZQUEZ-BARQUERO, Antonio. Desenvolvimento Endógeno em Tempos de Globalização. Porto Alegre: FEE/UFRGS, 2001.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v9i2.3

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.