A leitura de Monteiro Lobato por acadêmicas de licenciaturas: resultados de um breve inquérito

Luciane Maria Wagner Raupp

Resumo


Monteiro Lobato é apontado, em pesquisa publicada em 2008 pelo Instituto Pró-Livro, como um dos escritores mais conhecidos do Brasil. No entanto, ser conhecido, neste caso, não significa ser mais lido, uma vez que as obras infantis lobatianas, adaptadas sucessivamente para seriados televisivos desde a década de 1950, ganharam visibilidade que transcende as suas páginas. Entendendo que a leitura de autores infantis e juvenis é influenciada diretamente pelas leituras prévias dos professores a fim de que possam indicá-las, procedeu-se a uma pesquisa de campo com acadêmicas dos cursos de Pedagogia e de Letras a fim de levantar como se deu o contato dessas futuras professoras com o universo ficcional do Sítio do Picapau Amarelo. Os dados obtidos confirmaram o impacto das adaptações televisivas sobre o imaginário construído em torno do autor e de suas obras direcionadas ao público infantil, mostrando que Monteiro Lobato é um autor extremamente conhecido, mas pouco lido.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, Galeno (Org.). Retratos da Leitura no Brasil. São Paulo: Imprensa Oficial; Instituto Pró-livro, 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2011.

DARNTON, Robert. O iluminismo como negócio. História da publicação da “Enciclopédia”, 1775-1800. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. ESCARPIT, Robert. Hacia una sociologia del hecho literário. Madrid: EDICUSA, 1974.

FEBVRE, Lucien; MARTIN, Henri Jean. O aparecimento do livro. São Paulo: Hucitec, 1992.

COLÓQUIO - Revista do Desenvolvimento Regional - Faccat - v. 10, n. 2, jul./dez. 2013 136

FIGUEIREDO, Vera Lúcia Follain de. Literatura e comunicação audiovisual: uma história de interseções e deslocamentos. In: MOREIRA, Maria Eunice (Org.). Histórias da literatura: teorias e perspectivas. Porto Alegre: Edipucrs, 2010. p. 267-279.

FRAISSE, Emmanuel. Numeralização e mundialização: quais são os impactos sobre a literatura infantojuvenil? In: AGUIAR, Vera Teixeira de; CECCANTINI, João Luís (Orgs.). Teclas e dígitos: leitura, literatura & mercado. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

ZILBERMAN, Regina. Como e por que ler a literatura infantil brasileira. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.26767/coloquio.v10i2.82

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.