Desenvolvimento tecnológico e inovação: um estudo comparativo sobre produtos biotecnológicos na agricultura

Maria Thereza Macedo Pedroso, Danilo Nolasco Cortes Marinho, Luiz Guilherme de Oliveira

Resumo


O Brasil, em termos de desenvolvimento tecnológico aplicado à agricultura, tem-se mostrado capaz de desenvolver produtos biotecnológicos poupadores de insumos, assim como os Estados Unidos. Ambos os países desenvolveram produtos transgênicos extremamente semelhantes em termos tecnológicos. No entanto, no que diz respeito à política de inovação agropecuária para esse tipo de produto, os dois casos apresentam diferenças cruciais. O artigo destina-se a apontar diversas características, comparando dois casos de desenvolvimento de produtos biotecnológicos poupadores de agroquímicos nos respectivos países, que podem explicar resultados diferentes para situações iniciais similares e exemplificar as fundamentais diferenças entre capacidade de pesquisa e inovação tecnológica.

Texto completo:

PDF

Referências


ACEMOGLU, D.; ROBINSON, J. Why nations fail: the origins of power, prosperity and poverty. New York: Crown Publishing, 2013.

AGÊNCIA BRASIL. Pesquisa da Embrapa com feijão transgênico recebe ''passe livre”. 2004. Disponível em: . Acesso em: 19 out. 2016.

ARAGÃO, F. J. L.; DE FARIA, J. C. Proposta de Liberação Comercial de Feijoeiro Geneticamente Modificado Resistente ao Mosaico Dourado – Evento Embrapa 5.1 (BEM-PV O51-1), Embrapa. Documento enviado para a CTNBio, 2010.

AS-PTA. Boletim 546 – 15 de julho de 2011. Disponível em: . Acesso em: 21 out. 2016.

AZARIAN, R. Potentials and limitations of comparative methods in Social Sciences. International Journal of Humanities and Social Sciences (4), 2011. p. 113-125.

COLLI, Walter. EMBRAPA: uma decisão que se impõe. 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 out. 2016.

FERNANDES, Gabriel B. Contribuições da AS-PTA à audiência pública referente ao feijoeiro geneticamente modificado – processo CTNBio 01200.005161/2010-86. 2011). Disponível em: . Acesso em: 7out. 2016.

FIGUEIREDO, P. N. Gestão da inovação: conceitos, métricas e experiências de empresas no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2015.

GIDDENS, Anthony. Política, sociologia e teoria social. São Paulo: UNESP, 1998.

GLOBO RURAL. Feijão transgênico desenvolvido pela Embrapa é aprovado no Brasil.

Disponível em: . 2011. Acesso: 24 out. 2016.

GONSALVES, C. V; GONSALVES, D. The Hawaii Papaya Story. (Enviado por email para a autora da tese pelo segundo autor). GONSALVES, D. Control of Papaya Ringspot Virus in Papaya: A case Study. Ann. Rev.Phytoputhul, 1998. 36: 415-437.

______. Hawaii ́s Transgenic Papaya Story 1978-2012: A personal Account. Metadata of the chapter that will be visualized online. Copyrigh Year 2014 (Enviado por e-mail para a autora da tese pelo autor).

INGLEHART, R.; WELZEL, C. Modernização, mudança cultural e democracia: a sequencia do desenvolvimento humano. São Paulo: Francis, 2009.

JC NOTÍCIAS. Ministro da C&T anuncia acesso gratuito ao catálogo do Cbers. 2004. Disponível em: . Acesso em: 9 nov. 2016.

LALL, S., Las Capacidades tecnológicas. In: Salomon, S. S. (Org.). Una búsqueda incierta: Ciência, tecnología y desarrollo. México: Ediciones FCE, 1992.

MAZZOLENI, E. M.; OLIVEIRA, L. G. Inovação Tecnológica na Agricultura Orgânica: estudo de caso da certificação do processamento pós-colheita. RESR, Brasília, 48, p. 567-586, 2010.

MUSACCHIO, A; LAZZARINI, S. G. Reinventando o capitalismo de Estado: O Leviatã nos negócios: Brasil e outros países. São Paulo: Portfolio-Penguin, 2014.

NELSON, R.; WINTER, S. G. Uma teoria evolucionária da mudança econômica. Campinas: Unicamp, 2005.

NORTH, D. C. Institutions, Institutional change and Economic Performance. New York: Cambridge University Press, 1990.

______. Understanding the Process of Economic Change. Princeton: Princeton University Press, 2005.

POWELL-ABEL, P. R. S. et al. Delay of disease developmentin transgenic plants that express the tobacco mosaic virus coat protein gene. In: Science 4751, n. 43, p. 783, 1986.

RAGIN, C. Constructing social research. Part I: “Elements of Social Research”, p. 5-76.vThousand Oaks: Pine Forge Press, 1994.

RBA. Rede Brasil Atual. Poder de comissão que libera transgênicos é questionado. Acesso em: . 2011. Acesso em: 28 set. 2016.

ROSEMBERG, N. O aprendizado pelo uso. In: ROSEMBERG, N. (Org.). Por dentro da caixa preta: tecnologia e economia. Campinas: Unicamp, 2006.

SANFORD, J.C.; JOHNSTON. The Concep of Parasite-Derived Resistance – Deriving resistance genes from the parasite ́s own genome. In: Journal of Theoretical Biology, 113, p. 395-405, 1985.

SCHUMPETER, J. A. The Theory of Economic Development. Cambridge: Harvard University Press, 1957.

SCHWAB, K. A quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, 2017.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como Liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

TAYLOR, C. Coração, História, Verdade. In: TAYLOR, C (Org.). Argumentos filosóficos. São Paulo: Loyola, 2000.

WOOTTON, D. 2015. The Invention of Science. A New History of the Science Revolution. Nova York: Harper, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.26767/coloquio.v16i2.807

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.