A luta pela educação na Baixada Fluminense-RJ: o contexto de expansão do Ensino Superior

Renan Arjona de Souza, Nádia Maria Pereira de Souza

Resumo


Este estudo busca de forma descritiva caracterizar a região da Baixada Fluminense, no Estado do Rio de Janeiro, tendo em vista alguns aspectos geográficos, históricos, políticos e sociais, assim como as principais políticas educacionais voltadas para essa região no período delimitado entre os anos de 1990 a 2009. Essa caracterização proporcionou o entendimento de um ambiente político-educacional de luta por mais investimentos em educação, oriunda dos movimentos sociais organizados locais. Esses movimentos foram importantes para o reconhecimento dessa região como um dos lugares propícios para receber um Campus Universitário Federal, fruto do Programa de Expansão e Interiorização do Ensino Superior (2005), uma política educacional do governo Luís Inácio Lula da Silva (2003-2010). Essa caracterização ressalta ainda, em suas considerações finais, a importância das lutas dos movimentos sociais organizados por mais investimentos em educação e os benefícios de um lócus de formação em regiões carentes de políticas socioeducacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Janete M. L. A educação como política pública. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2004. (Coleção polêmicas do nosso tempo; v. 56).

BEZERRA, Teresa Olinda Caminha. A política pública de cotas em universidades, desempenho acadêmico e inclusão social. SBIJOURNAL, n. 9, 2011.

BRASIL. Decreto presidencial no 6.094, de 24 de abril de 2007 - Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando a mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 abr. 2007. Seção 1, p. 5.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade, v. 28, n. 100, p. 1203-1230, 2007.

GOOGLE MAPS. 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2016.

MARTINS, José de Souza. A exclusão e a nova desigualdade. São Paulo: Paulus. (1997)

NÓVOA, Antônio. Imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

PANORAMIO - Google Maps. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2016.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD. Ranking Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios (IDHM). Disponível em: . Acesso em: 4 abr. 2015.

UFRRJ. Projeto Político Pedagógico do Instituto Multidisciplinar da UFRRJ (PPP-IM). 2005. Deliberação CONSU n. 4 de 30 de março de 2006. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.

___________. Programa Institucional de Formação de Professores para a Educação Básica. Deliberação CEPE n. 138 de 11 de dezembro de 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2016.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores no Brasil: dilemas e perspectivas. Poíesis Pedagógica, v. 9, n. 1, p. 7-19, 2011.

SILVA, Percival Tavares. A práxis da formação política das classes populares. Revista de Educação Pública, Cuiabá, 2007, p. 49-67.

SILVA, Percival Tavares. Bolsas de estudo no ensino fundamental privado, entre a universalidade de direito à educação e o clientelismo na educação: o caso de Nova Iguaçu/RJ. 327 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

SIMÕES, Manoel Ricardo. A cidade estilhaçada: reestruturação econômica e emancipações municipais na Baixada Fluminense. 292 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro. 2007.

SOUZA E SILVA, Jaílson; GOULART, Maria Antônia. Bairro Escola: a experiência da educação integral em Nova Iguaçu. Rio de Janeiro, Observatório das Favelas, 2011.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Observatório PNE. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2015.

ZAINKO, Maria Amélia Sabbag. Políticas de formação de professores na universidade pública: uma análise de necessidades, entre o local e o global. Educar em Revista, n. 37, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.26767/coloquio.v15i1.773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.