Influências e efeitos do PNAE na agricultura familiar em São Lourenço do Sul

Edilene dos Santos Corrêa, Daniela Garcez Wives

Resumo


Este trabalho busca olhar o mercado institucional sob a perspectiva dos agricultores e tem como base a análise de sistemas, partindo do pressuposto de que o desenvolvimento rural ocorre através de arranjos entre atores locais e de outras esferas como regional, estadual e nacional. Estes arranjos formam sistemas onde uma das engrenagens é a comercialização. Reconhecendo a importância do acesso a mercados no processo de reprodução social da agricultura familiar fomos pesquisar o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e suas influências nas unidades de produção agrícola. Esta pesquisa se propõe a analisar as características e como estão organizadas a produção, a família e a comercialização nas unidades de produção da agricultura familiar fornecedoras de alimentos para o PNAE. Trata-se de um estudo de caso no município de São Lourenço do Sul. Foi adotada a metodologia predominantemente qualitativa. As ferramentas de coleta de dados foram painel de especialistas, entrevistas semiestruturadas e categorização a partir de tipologia, contando com adaptação da ferramenta MESMIS. Foram identificados os sistemas de produção de base ecológica, convencional e agroindustrial. Constatamos que o PNAE impacta na organização da família, por exemplo, remetendo ao empoderamento feminino e gerando mudança na relação do jovem com a produção agropecuária. Também identificamos mudanças na organização da produção especialmente na adoção de técnicas diferentes e na organização da comercialização. Ao final notamos que o PNAE provoca mudanças, constitui-se como oportunidade e apresenta desafios para os agricultores familiares.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, R. Entre Deus e o diabo: mercados e interação humana nas ciências sociais. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 16, n. 2, p. 35-64, nov. 2004. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2014.

AGNE, C. L. Agroindústrias rurais familiares e a rede de relações sociais nos mercados de proximidade da região Corede Jacuí Centro/RS. Porto Alegre, 2010. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural, Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Rural, Faculdade de Ciências Econômicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2010.

ASTIER, M. et al. Marco para laEvaluación de Sistemas de Manejo de Recursos Naturales Incorporando Indicadores de Sustentabilidad (MESMIS). 2009. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2014.

BELIK, W. Perspectivas para segurança alimentar e nutricional no Brasil. Saúde e Sociedade, v. 2, n. 1, p. 12-20, jan./jun. 2003. Disponível em: Acesso em: 6 jul. 2014.

CARNEIRO M. J. Agricultores familiares e pluriatividade: tipologias e políticas. In: COSTA, L. F. C.; BRUNO, R.; MOREIRA, R. J. (Orgs.). Mundo rural e tempo presente. Rio de Janeiro: Mauad, 1999.

CARVALHO, D. G. de; CASTRO, V. M. de. O PNAE como Política Pública de Desenvolvimento Sustentável. VIII Encontro da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica. Cuiabá – MT, 2009. Disponível em: . Acesso em: 2 jun. 2014.

CONTERATO, M. A.; NIEDERLE, P. A.; RADOMSKY, G.; SCHNEIDER, S. Mercantilização e mercados: a construção da diversidade da agricultura na ruralidade contemporânea. In: SCHNEIDER, Sérgio; GAZOLLA, Márcio. (Orgs.). Os atores do Desenvolvimento Rural: perspectivas teóricas e práticas sociais. Porto Alegre: UFRGS, 2011.

DUFUMIER. M. Projetos de Desenvolvimento Agrícola. Salvador: EDUFBA, 2007.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS (FAO) no Brasil – Superação da Fome e da Pobreza Rural: iniciativas brasileiras. Brasília, DF: FAO, 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 maio 2016.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Município: São Lourenço do Sul. 2010. Disponível em: . Acesso em 6 jun. 2014.

KLUCK, C.; GAZOLLA, M. Pronaf e Desenvolvimento Rural: estudo de caso dos agricultores familiares ecologistas do município de Antônio Prado (RS) In: COTRIM, Décio (Org.). Desenvolvimento rural e agricultura familiar: produção acadêmica da Ascar. Porto Alegre: Emater/RS-Ascar, 2014. (Coleção Desenvolvimento Rural, v. 3). 623p. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2015.

MALUF, R. S. Ações Públicas Locais de Abastecimento Alimentar. Polis Papers: Polis Assessoria, Formação e Estudos em Políticas Sociais, n. 5, 42 p., São Paulo, 1999. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2014.

MINAYO, M. C. de S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

NAZZARI, R. K.; BERTOLINI, G. R. F.; BRANDALISE, L. T. (Orgs.) Gestão das unidades artesanais na agricultura familiar: uma experiência no Oeste do Paraná. Cascavel: EDUNIOESTE, 2007.

PEIXINHO, A. A trajetória do Programa Nacional de Alimentação Escolar no período de 2003-2010: relato do gestor nacional. Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, n. 4, v. 18. p. 909-916, abr., 2013. Disponível em: . Acesso em: 6 jun. 2014.

SABOURIN, E.; SAMPER, M.; MASSADIER, G. Políticas públicas para as agriculturas familiares: existe um modelo latino‐americano? In: GRISA, C.; SCHNEIDER, S. (Orgs.) Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: UFRGS, 2015.

SILIPRANDI, E; CINTRÃO, R. Mulheres rurais e políticas públicas no Brasil: abrindo espaços para o seu reconhecimento como cidadãs. In: GRISA, C.; SCHNEIDER, S. Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: UFRGS, 2015.

TRICHES, R. M.; SCHNEIDER, S. Alimentação Escolar e Agricultura Familiar: reconectando o consumo à produção. Saúde e Sociedade, São Paulo, n. 4, v. 19, p. 933-945, 2010. Disponível em: . Acesso em: 27 maio 2014.

TRICHES, R. M.; GERHARDT, T. E.; SCHNEIDER, S. Políticas alimentares: interações entre saúde, consumo e produção de alimentos. Interações. Campo Grande, v. 15, n. 1, p. 109-120, jan./jun., 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2015.

WIVES, D. G. Fatores influentes na tomada de decisão e organização dos sistemas de produção de base ecológica da banana no Litoral norte do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2013. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural) – Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.26767/coloquio.v15i1.765

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.