Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: uma análise em perspectiva histórica

Volmir Ribeiro do Amaral, David Basso

Resumo


Este artigo analisa a evolução teórico-conceitual da segurança alimentar e nutricional no Brasil e a construção e implantação das principais políticas públicas nesta área, entre 1985 e 2015, bem como evidencia as diferentes incursões desta temática na agenda governamental brasileira e as interações estabelecidas entre governo e sociedade civil. Esta pesquisa utilizar-se-á da revisão literária, para fins de subsidiar a construção analítica do texto, apoiando-se também em dados e relatórios técnicos de órgãos de pesquisa ligados ao tema. Realizando as análises, conclui-se que o Brasil sempre manteve iniciativas na área da segurança alimentar e nutricional, mais ou menos organizadas e em níveis de intensidade que variaram de acordo com cada período histórico, mas foi a partir dos anos 2000 que surgiu um conjunto de leis, políticas e ações que, articuladas entre si e num processo de governança participativa com os atores envolvidos, colocaram a temática num outro patamar, tanto em termos teórico-conceitual quanto de efetividade prática, possibilitando que se vislumbre e se avance no sentido da consolidação das políticas públicas nesta área.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANCIBIA, F. E. R. Consumo Sustentável: padrões de consumo da nova classe média brasileira. 2012. 144f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

BARROS, R. R. Consumo de alimentos industrializados e fatores associados em adultos e idosos residentes no Município de São Paulo. 2008. 174f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

BRASIL. Lei n o 11.346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Diário Oficial [da] União, Brasília, 18 set. 2006.

CAISAN - Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional. Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional: 2012/2015. Brasília, 2011.

CASTRO, J. Geografia da fome. 10. ed. revista. Rio de Janeiro: Antares, 1984.

CEPIS. Centro de Educação Popular do Instituto Sedes Sapientiae. História da sociedade. São Paulo, 2004.

CONSEA. Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. I Conferência Nacional de Segurança Alimentar. Brasília, 1995.

CHRISTENSEN, T. N. S. História do Rio Grande do Sul em suas origens missioneiras. Ijuí: Unijuí, 2001.

______. Santa Rosa: histórias e memórias. Santa Rosa: Palloti, 2008.

FAO. Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. O estado de segurança alimentar e nutricional no Brasil: um retrato multidimensional. Brasília: FAO, 2014.

______. O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo. Roma: FAO, 2014a.

INSTITUTO CIDADANIA. Projeto Fome Zero: uma proposta de política de segurança alimentar para o Brasil. Versão 3. São Paulo: Instituto Cidadania, 2001.

______. Projeto Fome Zero: documento-síntese. São Paulo: Instituto Cidadania, 2001a.

LEÃO, M. (Org.). O Direito Humano à Alimentação Adequada e o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília: ABRANDH, 2013.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Políticas sociais: acompanhamento e análise. v. 1, n. 17. Brasília: IPEA, 2008.

______. A trajetória histórica da segurança alimentar e nutricional na agenda política nacional: projetos, descontinuidades e consolidação (Texto para Discussão no 1953). Brasília: IPEA, 2014.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD Segurança alimentar 2004/2009. Brasília: IBGE, 2010.

MACEDO, D. C. et al. A construção da política de segurança alimentar e nutricional no Brasil. Rev. Simbio-Logias, v. 2, n. 1, p. 31-46, 2009.

MAZOYER, M.; ROUDART, L. História das agriculturas no mundo: do neolítico à crise contemporânea. São Paulo: UNESP; Brasília: NEAD, 2010.

MIELITZ, C. Dez anos de PAA e a constituição de uma estratégia nacional de Segurança Alimentar. In: BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. PAA: 10 anos de aquisição de alimentos. Brasília: MDS, 2014.

MORAIS, L.; BORGES, A. (Orgs.). Novos paradigmas de produção e consumo: experiências inovadoras. São Paulo: Instituto Pólis, 2010.

MOURA, M. C. O. Cultura alimentar: alguns elementos para a formulação de um programa de segurança alimentar. In: Fome Zero. Educação Cidadã: novos atores, nova sociedade. Brasília: Setor de Mobilização Social do Fome Zero, 2004.

MÜLLER, A. L. A construção das políticas públicas para a agricultura familiar no Brasil: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos. 2007. 128 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

MDS. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Cadernos de Estudos Desenvolvimento Social em Debate, n. 2. Brasília: Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação, 2005.

PAULI, J.; ROSA, E. (Orgs.). Consumo crítico, solidário e coletivo. Passo Fundo: Clio Livros, 2004.

PINHEIRO, A. R. O. Análise histórica do processo de formulação da Política Nacional de Segurança Alimentar (2003-2006): atores, idéias, interesses e instituições na construção do consenso político. 2009. 234f. Tese (Doutorado em Política Social) - Instituto de Ciências Humanas, Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

PINHEIRO, S. Cartilha da biodiversidade. Porto Alegre: La Salle, 1999a.

______. Cartilha da reforma agrária. Porto Alegre: La Salle, 1999b.

______. Cartilha das sementes. Porto Alegre: La Salle, 1999.

______. Cartilha dos agrotóxicos. Porto Alegre: La Salle, 1998.

ROCHA, M. (Org.). Segurança alimentar: um desafio para acabar com a fome no Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

ROMÃO, M. M. Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS), uma tecnologia social para construção da segurança alimentar. In: MORAIS, L.; BORGES,

A. (Orgs.). Novos paradigmas de produção e consumo: experiências inovadoras. São Paulo: Instituto Pólis, 2010.

TURPIN, M. E. A alimentação escolar como vetor de desenvolvimento local e garantia de segurança alimentar e nutricional. 2008. 160 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Econômico) - Instituto de Economia da UNICAMP, São Paulo, 2008.

VILLA REAL, L. C. A problemática da produção e consumo de alimentos e o lugar da alimentação escolar: uma revisão de literatura. 2011. 121 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, Porto Alegre, 2011.

ZIMMERMANN, S. A. Políticas públicas e os espaços democráticos: um olhar sobre a III Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - Brasil. Revista Desenvolvimento em Questão. Ijuí: Unijuí, ano 6, n. 12, jul./dez. 2008.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v13i1.386

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.