A contribuição das universidades para o desenvolvimento regional: um estudo a partir da visão schumpeteriana de inovação e de desenvolvimento econômico

Vinicios Gonchoroski de Oliveira, Cidonea Machado Deponti

Resumo


Este estudo tem por objetivo abordar o papel das universidades na promoção do desenvolvimento regional. Para tal, trabalhou-se a partir da lógica dos processos de inovação e de desenvolvimento econômico schumpeterianos. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica descritiva, na qual se coletou dados quantitativos acerca do dispêndio governamental brasileiro com inovação, pesquisa e desenvolvimento. A posteriori, comparou-se a realidade brasileira frente a outras economias mundiais. A partir dos dados apresentados, foi possível perceber o quão frágil ainda são os investimentos do governo brasileiro nas áreas de Ciência e Tecnologia e Pesquisa e Desenvolvimento. Entende-se que o papel governamental é de suma importância, para propiciar condições de desenvolvimento regional, a partir da figura da universidade, caracterizando-se como fundamental para tecer novos arranjos na estrutura social.

Texto completo:

PDF

Referências


BARQUERO, Antonio V. Desenvolvimento endógeno em tempos de globalização. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística, 2002.

CASTELLS, Manuel. A Era da Informação: economia, sociedade e cultura. v. 1. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

______. A sociedade em rede. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

______. A Galáxia da Internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

CRUZ, Carlos H. de Brito. Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil: desafios para o período de 2011 a 2015. Interesse Nacional, São Paulo, n. 9, abr./jun. 2010. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2016.

GOUVEIA, Luís M. B. Sociedade da Informação: notas de contribuição para uma definição operacional. 2004a. Disponível em . Acesso em: 17 d abr. 2016.

______. Manifesto digital para o espaço público. A obra nasce: Revista de Arquitetura da Universidade Fernando Pessoa. Porto, n° 2, p. 124-133, 2004b. Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2016.

GRIEBELER, Marcos P. D. Inovações Tecnológicas e Trabalho Intensificado na Cadeia Produtiva da Soja em Ijuí/RS. 2012. 332f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento) - Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul.

HO, A. Reinventing Local Governments and the E-Government Initiative; Public Administration Review, v. 62, n. 4, p. 434-444, 2002. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.

HUNT, E. K. História do Pensamento Econômico. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

MCT. Ministério da Ciência e Tecnologia. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

MCTI. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Relatório. Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 2012-2015. Balanço das atividades estruturantes 2011. 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

PINHO, José G. de. Investigando portais de governo eletrônico de estados do Brasil: muita tecnologia, pouca democracia. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 3, p. 471-93, 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2016.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

SCHUMPETER, Joseph A. A teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1982.

______. A teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1997. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2016.

SDECT. Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2016.

TARTARUGA, Iván G. P. As Inovações nos Territórios e o Papel das Universidades: notas preliminares para o desenvolvimento territorial no Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS: FEE, 2010, p. 24. (Texto para discussão, n° 81/2010). Disponível em: < http://www.fee.rs.gov.br/wp-content/uploads/2014/03/20140324081.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2016.

TONELLI, Dany F. et al. Perspectivas de Política Científica e Tecnológica para a Cooperação Governo - Universidade - Empresa: Diferenças e Possibilidades. Revista Gestão Pública: Práticas e Desafios, Recife, v. III, n. 5, out. 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

VALENTE, Luciano. Hélice tríplice: metáfora dos anos 90 descreve bem o mais sustentável modelo de sistema de inovação. Conhecimento & Inovação [online]. 2010, v. 6, n. 1, p. 6-9. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

WERTHEIN, Jorge. A Sociedade da Informação e seus desafios. Revista Ciência e Informação, Brasília, v. 29, n. 2, p. 71-77, maio/ago. 2000. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.26767/coloquio.v13i1.380

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.