(Re)pensando o passado e presente dos afrodescendentes a partir da Fortaleza de São José de Macapá

Mônica do Nascimento Pessoa, Raquel Alvarenga Sena Venera

Resumo


A Fortaleza de São José de Macapá, localizada no Amapá, possui registros de histórias, sentidos e apropriações variadas de afrodescendentes que construíram identificações culturais com o passado no presente. Este artigo conta essa história, considerando o registro fotográfico, mas, especialmente, as memórias dos afrodescendentes. Essas memórias remetem a um passado mais remoto, ligado à construção da fortaleza, através da mão de obra escrava, assim como outro passado mais próximo, no Estado Novo, quando os afrodescendentes foram removidos do entorno do monumento que haviam construído. Ao mesmo tempo, este artigo também procura capturar, nessas memórias, seu lugar no presente, os sentidos e apropriações dos afrodescendentes a este monumento - a Fortaleza de São José de Macapá -, expressados na importância da dança do marabaixo, uma representação cultural afro-brasileira que faz parte das representações culturais da cidade e que vem sendo remodelada, no presente, por um grupo de jovens, com novos traços de identificação.


Texto completo:

PDF

Referências


BRITO, Carla. Visualidades da Fortaleza de São José de são José de Macapá em interação com uma escola pública da cidade de Macapá, João Pessoa, 2013. 215f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, 2013.

CANDAU, Joel. Memória e Identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

CERTEAU, Michel. A invenção do Cotidiano: Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

IPHAN. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Bens móveis e imóveis inscritos nos livros de tombo do Instituto do Patrimônio Histórico e artístico Nacional 1938-2009/ [Org. Francisca Helena Barbosa Lima, Mônica Muniz Melhem e Zulmira Canário Pope]. 5. ed. Rio de janeiro: IPHAN; COPEDOC, 2009.

______. Os sambas, as rodas, os bumbas, os meus e os bois: Princípios, ações e resultados da política de salvaguarda do patrimônio cultural imaterial no Brasil (2003-2010). 5. ed. rev. 2009.

MUSEU DA IMAGEM E DO SOM. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2014)

QUEIROZ, Igor. Formas africanas de lhe dar com um passado, oralidade, mitos, ritos e tradições. Florianópolis: FAED, 2014.

VIDEIRA, Piedade Lino. Marabaixo, dança afrodescendente: Significando a identidade étnica do negro amapaense. Fortaleza: UFC, 2009.

VENERA, Raquel Alvarenga Sena. Discursos Educacionais na Construção das Subjetividades Cidadãs e Implicações no Ensino de História: Um Jazz possível. 2009. 320 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v12i2.319

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.