Memória organizacional e o processo de gestão do conhecimento da Cooperativa de Trabalho de Catadores Unidos pela Natureza

Louise de Lira Roedel Botelho, Paola Vogt, Fabiano Kapelinski, Eduardo Alex Karnikowski, Carolina Back Back Olegário, Graciele Machado Eberhardt

Resumo


O estudo aborda sobre a importância de se ter um resgate da memória organizacional no contexto da Cooperativa de Trabalho de Catadores Unidos Pela Natureza (COOPERCAUN) junto aos sócios cooperados e a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), onde por meio das ações e registros busca-se compreender a atuação da UFFS e seu impacto direto na vida e transformação social dos sócios cooperados da COOPERCAUN, através do uso da Memória Organizacional deste empreendimento de economia solidária. Sendo assim, por meio de uma pesquisa qualitativa e do uso da análise documental, propõe destacar os pontos chaves da Cooperativa junto à comunidade, bem como elementos importantes da sua formalização e continuidade. Para isso, serão realizados registros através de filmagens, fotografias e entrevistas. Tais registros têm como meta a construção e materialização de acontecimentos e marcos históricos importantes ao longo da formação e trajetória da Cooperativa, resultando em um acervo que permitirá um melhor entendimento sobre o fenômeno, a transformação da vida desses cooperados e a atuação da extensão universitária.

Texto completo:

PDF

Referências


BATISTA, Fábio Ferreira. Modelo de Gestão do Conhecimento para a Administração Pública Brasileira: Como implementar a Gestão do Conhecimento para produzir resultados em benefício do cidadão. Rio de Janeiro: Ipea, 2012. 134 p. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2019.

BOTELHO, Louise de Lira Roedel; THIELE, Jéssica. Reflexões sobre o papel das universidades empreendedoras e os desafios do estabelecimento de incubadoras tecnossociais: Universidades Empreendedoras e a Tríplice Hélice. In: NOGUEIRA, Sandra Vidal et al (Org.). Educação popular, democracia e direitos humanos: ensaios para uma pedagogia universitária interdisciplinar e transversal. Ijuí: Unijuí, 2015. p. 131-133.

BOTELHO, Louise de Lira Roedel; KAPELINSKI, Fabiano; KARNIKOWSKI, Eduardo Alex. Memória Organizacional da Cooperativa de Trabalho de Catadores Unidos pela Natureza. 37° Seminário de Extensão Universitária da Região Sul. 2019. Disponível em:

CHAIS, Cassiane et al. Atuação dos núcleos de inovação tecnológica na promoção do desenvolvimento regional a partir da abordagem da tríplice hélice. Gestão Universitária na América Latina (GUAL), Santa Catarina, Brasil, v. 6, n. 4, p. 171-189, nov./2013. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2019.

DE SÁ FREIRE, Patrícia et al. Memória organizacional e seu papel na gestão do conhecimento. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 14, n. 33, ago. 2012. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/adm/article/view/25324>. Acesso em: 15 de jul. 2019.

DIAS, Ana Maria Iorio. Pesquisa na graduação e na práxis docente: educação para emancipação humana. In: BEZERRA, T. S. A. M.; CAVALCANTE, L. M.; FRANCO, R. K. G.;

SAMPAIO, L. M. P. A pesquisa na graduação: emancipação humana, práxis docente, trabalho e educação. Campina Grande: Realize Editora, 2012.

ETZKOWITZ, Henry; ZHOU, Chunyan. Hélice tríplice: inovação e empreendedorismo universidade-indústria-governo. Estudos Avançados, São Paulo, v. 31, n. 90, p. 23-48, maio/ago. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142017000200023. Acesso em: 17 jul. 2019.

ETZKOWITZ, Henry. Innovation in Innovation: The Triple Helix of University-Industry-Government Relations. Social Science Information, Paris, v. 42, n. 3, p. 293-337, 2003.

ETZKOWITZ, Henry; LEYDESDORFF, Loet. A dinâmica de inovação: de sistemas Nacionais e “Modo 2” a hélice tripla de relações-indústria-governo da universidade. Policy Research, v. 29, n. 2, p. 109-123, 2000.

ETZKOWITZ, Henry. Hélice Tríplice: Universidade-Indústria-Governo-Inovação em Movimento. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

GAMEZ, Fremiot. La dimensión social: un proceso sinérgico en la interacción universidad-comunidad a través de la función de extensión. Investigación y Postgrado, Caracas, v. 30, n. 1, p. 103-123, abr. 2015. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2020.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. 1. ed. Porto Alegre: UFERGS-Editora, 2009. Disponível em: . Acesso em: 06 mai. 2019.

GOMES, Myller Augusto Santos; PEREIRA, Fernando Eduardo Canziani. Hélice tríplice: um ensaio teórico sobre a relação universidade-empresa-governo em busca da inovação. International Journal of Knowledge Engineering and Management, Florianópolis, Brasil, v. 4, n. 8, p. 136-155, jun./2015. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2019.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010: Características da população e dos domicílios: resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE; 2012.

LASPISA, David Frederick. Influência do conhecimento individual na memória organizacional: um estudo em call centers. 2007. 121 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2019.

LEBLANC, Adeline; ABEL, Marie-Hélène. Using organizational memory and forum in an organizational learning context. 2007. Disponível em: http://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsp?tp=&arnumber=4444234. Acesso em: 27 jun. 2019.

NETO, Rivadavia Correa Drummond De Alvarenga. Gestão do conhecimento em organizações: proposta de mapeamento conceitual integrativo. 1 ed. São Paulo: Saraiva, 2008. 328 p. Disponível em: . Acesso em: 06 mai. 2019.

NILAKANTA, Sree; MILLER, L. L.; ZHU, Dan. Organizational memory management: technological and research issues. Journal of Database Management, Pennsylvania, v. 17, n. 1, p. 85-94, jan./mar. 2006. Disponível em:. Acesso em: 17 jul. 2019.

NOGUEIRA, Maria das Dores Pimentel. O Fórum de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras: um ator social em construção. Interfaces – Revista de Extensão, v. 1, n. 1, p. 35-47, 2013.

NUNES, Enedina Betânia Leite de Lucena Pires; PEREIRA, Isabel Cristina Auler; PINHO, Maria José de. A responsabilidade social universitária e a avaliação institucional: reflexões iniciais. Avaliação. Campinas; Sorocaba, São Paulo. v. 22, n. 1. p. 165-177, 2017.

MELO NETO, José Francisco. Extensão universitária: bases ontológicas. MELO NETO, J. F. (Org.). Extensão universitária: diálogos populares. 1. ed. João Pessoa: Editora da Universidade Federal da Paraíba, 2002.

PEREIRA, Claudio de Souza. Memória Organizacional: conceito e práticas em construção. Encontro da ANPAD, Rio de Janeiro, v. 37, p. 01-15, set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 de jul. 2019.

SASIETA, Héctor Andrés Melgar; BEPPLER, Fabiano Duarte; PACHECO, R. C. D. S. A memória organizacional no contexto da engenharia do conhecimento. DataGramaZero-Revista de Informação, v. 12, n. 3, 2011.

SERRANO, R. M. S. M. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Grupo de Pesquisa em Extensão Popular, v. 13, n. 8, 2013.

SOUZA, O. S. S. A extensão universitária e as universidades populares. Revista FACED, n.9, p.253-264, 2005.

SHIRADO, Yuri Luciana et al. Memória organizacional e sua contribuição no processo de gestão do conhecimento. Colóquio em Organização, Acesso e Apropriação da Informação e do Conhecimento. Londrina, 2017. Disponível em: < http://www.uel.br/eventos/cinf/index.php/coaic2017/coaic2017/paper/view/505/340> Acesso em: 18 jul. 2019.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v18i1.1899

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.