Costureiras e trabalho em domicílio: um perfil para Araguaína-TO

Miguel Pacífico Filho, Raquel Alves de Freitas Lima

Resumo


O trabalho tem como objetivo demonstrar o perfil de trabalhadoras costureiras no município de Araguaína-TO. Situado no norte do estado do Tocantins, Araguaína é uma cidade média que se apresenta como polo de atração regional e que concentra significativos problemas no que diz respeito ao mundo do trabalho. Para a reflexão teórica foi utilizado o conceito de trabalho em domicílio e como metodologia de pesquisa utilizamos a história de vida baseada na aplicação de questionários semi-estruturados a cinco costureiras. Selecionamos cinco categorias de análise: trajetórias de migração, idade, dinâmica de aprendizado da profissão, a percepção sobre o próprio trabalho e a percepção sobre a cidade. Concluímos que há trajetórias migratórias entre todas as entrevistadas, inclusive com origem em estados circunvizinhos ao Tocantins, aprendizado da profissão na infância e percepções contraditórias sobre o próprio trabalho e a cidade. Contradição que oscila entre a leitura de cidade de oportunidades e a ausência de apoio de políticas públicas ao suporte de sua profissão; entre o controle de seu trabalho à crítica de que a profissão é pouco valorizada socialmente.

Texto completo:

PDF

Referências


CÂMARA DOS DEPUTADOS. Projeto de Lei nº 7806/2014. 2014. Disponível em: http://www.camara.gov.br.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Projeto de Lei nº 7.806-A/2014. 2014. Disponível em: http://www.camara.gov.br.

CÁSSIA, Maestri; Rita, BRENER; Mindal, Clara. Metodologia de história de vida: a história de vida profissional de uma pessoa surda. Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Curitiba, de 23 a 26/9/2013.

CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

CORRÊA, Rosa, Lydia, Teixeira. GUIRAUD, Luciene. Possibilidades e limites de histórias de vida por meio de depoimentos orais na história da formação de professores. Rev. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 9, n. 28, p. 671-687, set./dez. 2009.

GUEDES Luciano da Silva; BRITO Jorge Luis Silva. Caracterização socioeconômica da microrregião geográfica de Araguaína (TO). Revista Eletrônica de Geografia, v.6. n. 17, p.94-104, out.2º1. 2014.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Censo Demográfico 2010. 2015

LAVINAS, Lena (coord.) Bila Sorj, Leila Linhares & Barsted, Angela Jorge. Trabalho a Domicílio: Nova Forma de Contratualidade. Rio de Janeiro, abril de 2000.

MORAIS, Itamar Araújo. Araguaína TO enquanto Cidade média no contexto regional. Mestrado (Dissertação). Universidade de Brasília Programa de pós-graduação em Geografia Brasileira. 2014.

NEVES, Magda de Almeida& PEDROSA, Celia, Maria. Gênero, Flexibilidade e precarização no trabalho a domicílio na indústria de confecções. Sociedade e Estado, Brasília, v. 22, n. 1, p. 11-34, jan./abr 2007.

RUEDA, Bianca et al. O papel da costureira doméstica ao longo dos séculos. In: Anais do 1° Encontro Paranaense de Moda, Design e Negócios. Maringá, 2009. Disponível em: http://www.dep.uem.br/enpmoda/trabalhosnome.php#I

SANTOS, Inês Maria Meneses dos; SANTOS, Rosângela da Silva. A Etapa De Análise No Método História De Vida – Uma Experiência de Pesquisas de Enfermagem. 2008, Santos RS.

SILVA, Aline Pacheco; BARROS, Reis Carolyne; NOGUEIRA, Maria Luisa Magalhães; Barros, Andrade de. “Conte-me sua história”: Reflexão sobre o método de História de Vida. Belo Horizonte-MG, 2007.

SIMILI, Ivana Guilherme; FRASQUETE, Débora Russi. Moda e as mulheres: as práticas de costura e o trabalho feminino no Brasil nos anos 1950 e 1960. Porto Alegre, 2015.

SOUSA, Benilson Pereira de; AMARO, Dinarte Guimarães. O setor Nova Araguaína e a segregação socioespacial urbana em Araguaína-TO. Araguaína, 2009.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v17i3.1755

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.