Concepções filosóficas do nacionalismo teuto-brasileiro do século XIX

Paulo Gilberto Mossmann Sobrinho

Resumo


Busca-se apresentar neste artigo como os teuto-brasileiros, outrora identificados como “apolíticos”, afirmaram uma nova identidade político-social, a partir das atividades de intelectuais de origem alemã. Estes, através da busca da construção identitária nacionalista, possibilitaram a inserção social desse povo europeu, com características tão díspares em relação à sociedade brasileira gestada por portugueses, indígenas e africanos, desde o início do século XV. Ao indicar-se que a construção identitária nacionalista foi de fundamental importância para o engajamento dos alemães e seus descendentes na sociedade brasileira, traz-se como pano de fundo uma questão de vasta relevância: como o nacionalismo alemão influenciou esses intelectuais que constituíram a concepção da importância dos teutos-brasileiros, especialmente no Rio Grande do Sul, durante o século XIX?

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Rodrigo Cardoso Soares de. Laços e traços de identidade numa leitura de Karl von Koseritz. Rev. Hist. UEG - Goiânia, v. 1, n. 1, p. 65-85, jan./jun. 2012.

DREHER, Martin (Org.). Hermann Gottlieb Dohms: textos escolhidos. Porto Alegre: Edipucrs, 2001.

______. O Fenômeno Imigratório Alemão para o Brasil. Estudos Leopoldenses, v. 31, n. 142, p. 59-82, maio/jun., 1995.

FICHTE, Johann Gottlieb. Discursos à nação alemã. Lisboa: Círculo de Leitores - Temas e Debates, 2010.

GERTZ, René. A República no Rio Grande do Sul: política, etnia e religião. História Unisinos, ano 14, v. 1, p. 38-48, jan./abr. 2010.

______ (Org). Karl Von Koseritz: seleção de textos. Porto Alegre: Edipucrs, 1999.

GRÜZTZMANN, lmgart: O almanaque (Kalender) na imigração alemã na Argentina, no Brasil e no Chile. In: DREHER, Martin; RAMBO, Arthur Blásio; TRAMONTINI, Marcos

(Orgs). Imigração & Imprensa. Porto Alegre: EST; São Leopoldo: Instituto Histórico de São Leopoldo, 2004.

______. Intelectuais de fala alemã no Brasil do século XIX: o caso Karl von Koseritz (1830-1890). História Unisinos, ano 11, v. 1, p. 123-133, jan./abr., 2007.

HERDER, Johann Gottfried Von. Ideas para una filosofía de la historia de la humanidad. Buenos Aires: Editorial Losada, 1959.

HOHLFELDT, Antônio; RAUSCH, Fábio Flores. A Imprensa sul-rio-grandense entre 1870 e 1937: discussão sobre critérios para uma periodização. 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2014.

OLIVEIRA, Ryan de Sousa. Colonização alemã e cidadania: a participação política dos teuto-brasileiros no Rio Grande do Sul (século XIX). Textos de História, v. 16, n. 2, 2008.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História do Rio Grande do Sul. 8. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1997

RÜDIGER, Francisco. Tendências do jornalismo. Porto Alegre: UFRGS, 1993.

SEYFERTH, Giralda. Identidade étnica, assimilação e cidadania a imigração alemã e o Estado brasileiro. Trabalho apresentado no XVII Encontro Anual da ANPOCS. Caxambu, 22-25 de outubro de 1993.

SILVA, Haike Roselane Kleber da. A identidade teuto-brasileira pensada pelo intelectual Aloys Friederichs. Anos 90, Porto Alegre, v. 12, n. 21/22, p. 295-330, jan./dez. 2005.




DOI: https://doi.org/10.26767/coloquio.v11i2.153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.