INSTAGRAM COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA: UM OLHAR PARA A CONSCIENTIZAÇÃO ECOLÓGICA

Milena Ferreira Hygino Nunes, Shayane Ferreira dos Santos, Talita da Silva Ernesto

Resumo


O presente trabalho relata uma prática de conscientização ecológica, por meio do Instagram, realizada por 46 alunas do 2º e 4º períodos do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia dos Institutos Superiores de Ensino do CENSA. Tendo como inspiração o tema - “Biomas brasileiros e defesa da vida” - e o lema - “Cultivar e guardar a criação” - da Campanha da Fraternidade 2017, foi proposto às alunas que retratassem, na rede social digital, a relação do homem com a natureza urbana, tanto o lado positivo, como forma de valorizar e reconhecer o que de bom tem sido feito, quanto o lado negativo, como forma de denúncia. A partir das publicações, numa vertente qualitativa, analisamos e refletimos sobre os comentários feitos, a reação das pessoas diante as fotos publicadas e a contribuição desta rede social como promotoras de conscientização a respeito desta relação homem-natureza. Optou-se pela utilização da rede social digital, pois ela favorece o trabalho de produção e construção de conteúdos pelos próprios aprendentes, além da visibilidade e de conhecimento baseado na reciprocidade (ROMANI, 2007), sendo uma forma de expressão das metodologias ativas. Segundo Coll & Monereo (2010), a utilização da rede social de forma educativa é relevante por contribuir para a formação de cidadãos cujas habilidades desenvolvidas com o uso de ferramentas interativas lhes permitam gerir trabalhos e questões ligadas a cenários diferentes da sua vida - comunitária, pessoal, profissional e educacional. A metodologia utilizada teve abordagem qualitativa de pesquisa, por meio de análise das próprias fotografias postadas pelas alunas (inclusive do ambiente retratado em cada uma delas), dos comentários feitos, dos números de curtidas e compartilhamentos. Quanto à natureza dos objetivos, o trabalho revelou um caráter descritivo e explicativo. Ao final, verificou-se que as alunas desenvolveram um olhar perspicaz quando enxergaram os reais problemas do meio ambiente por meio de reflexões, tiragem de fotografias que denunciam o maltrato ao meio ambiente e discussão sobre este tema. O uso da rede social digital no processo de conscientização provocou a autopromoção de todas as alunas, uma vez que se tornaram propagadoras de mensagens de conscientização, ao publicar e compartilhar denúncias e reflexões sobre a natureza urbana, envolvendo outros atores, como amigos, alunos, familiares, crescendo a rede de informação sobre alerta e cuidado com o meio ambiente.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

________________________________________________

Redin - Revista Educacional Interdisciplinar

ISSN: 2594-4576