A gestão administrativa em serviços notariais e de registro no Vale do Paranhana: estudo de caso sobre a importância da administração e seus princípios de gestão nas Serventias Extrajudiciais

Deangelis de Freitas Rodrigues, Claudio Kaiser

Resumo


A administração é um fator de extrema importância para que as organizações obtenham melhores resultados, visto que o mercado está cada vez mais competitivo e com isso, faz-se necessário estar atento às boas práticas de gestão, devido a mesma ser aplicável em todas as áreas. Este artigo aborda um estudo de caso, aplicado em uma Serventia Extrajudicial localizada na região do Vale do Paranhana, com o objetivo de analisar como a administração está sendo desenvolvida na Serventia em estudo. Com relação à metodologia adotada, a mesma foi exploratória, qualitativa e não probabilística, envolvendo um total de vinte e dois participantes, entre eles colaboradores, gestores e psicólogas que prestam assessoria à Serventia. O instrumento de coleta de dados foi um questionário com perguntas abertas, sendo um modelo de questionário para cada categoria. Através dessa pesquisa, procurou-se compreender a percepção de cada um dos participantes acerca da administração da Serventia em questão. Dessa forma, concluiu-se que a administração é de suma importância para todas as Serventias, e que a boa gestão contempla tanto colaboradores quanto gestores e reflete, diretamente, na boa prestação de serviços aos usuários. Notou-se, por fim, que muitas práticas relacionadas à administração vêm sendo utilizadas pela Serventia. Entretanto, algumas necessitam de maior aprimoramento.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei orgânica dos notários e registradores art. 1°. Lei nº 8.935/94, de 18 de novembro de 1994. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 nov.1994.

CHIAVENATO. Idalberto. Introdução a teoria geral da administração. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ. Arrecadação das serventias extrajudiciais. 2014. Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2015.

CRAINER, Stuart. Grandes pensadores da administração. As ideias que revolucionaram o mundo dos negócios. São Paulo: Futura, 2000.

CRESWELL, John W. Projeto de Pesquisa. Métodos qualitativo, quantitativo e misto.3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DRUCKER, Peter F. Desafios gerenciais para o século XXI. São Paulo: Cengage Learning,1999.

______. Administrando em tempos de grandes mudanças. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

ETZIONI, Amitai. Organizações Complexas: um estudo das organizações em face dos problemas sociais. São Paulo: Atlas, 1967.

FITZSIMMONS, James A.; FITZSIMMONS, Mona J. Administração de Serviços. Operações, estratégia e tecnologia da informação. 7. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

FLORELLI, José Osmir.Mediação e solução de conflitos: teoria e pratica. São Paulo: Atlas, 2008.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1989.

JUNG, Carlos Fernando. Metodologia para pesquisa e desenvolvimento. Aplicada a novas tecnologias, produtos e processos. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil, 2004.

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho cientifico.7. ed. Atlas: São Paulo, 2009.

MARTINELLI, Pinheiro. Negociação: Conceitos e aplicações práticas. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução a Administração. 6. ed. Revisada e Ampliada. São Paulo: Atlas, 2004.

______. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. 7. ed. São Paulo. Atlas. 2012.

MORAES, Anna Maris Pereira de. Iniciação ao estudo da administração. 2. ed. São Paulo: Pearson Education Brasil, 2001.

ROESCH,Sylvia Maria Azevedo. Projetos de estágio e de pesquisa em Administração. 3. ed. São Paulo: Atlas. 2009.

SOARES, Alexandre Artur Mendes. Questões polêmicas sobre o direito notarial e registral. 2007. Disponível em: . Acesso em: 05 mar.2015.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.