A DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA NO CONTEXTO DA ESCOLA INFANTIL

Carla Tatiana Silveira, Marlene Rozek

Resumo


Resumo: O presente artigo objetiva apresentar dados teóricos/ metodológicos acerca da utilização dos registros docentes como estratégias de documentação pedagógica.  A metodologia utilizada na pesquisa foi a análise documental- de caráter exploratório descritivo- num cruzamento quali-quanti. Utilizou-se como ferramenta de coleta de dados a plataforma IBICT - Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. A busca mapeou trabalhos produzidos nos últimos quatro anos e utilizou dez trabalhos como corpus de análise. As análises, interpretações e significações se fortaleceram com as contribuições dos aportes teóricos: Alarcão (996), Fochi (2015), Formosinho (2002), Freire (2011), Nóvoa (2011), Rinaldi (2014), Vecchi (2017) e Zabalza (2004). As categorias emergidas suscitaram dados capazes de definir as múltiplas formas de registros existentes nas práticas dos professores de educação infantil, tais como: diário de aula; registro das observações feitas pela coordenadora; registro de áudio e imagens; narrativas do “caderno de memórias” da turma, e do professor. Evidenciaram também a importância das práticas de registro como recurso para a reflexão da ação- individual e coletiva- em momentos como: reuniões formativas, trocas de experiências, estudos, análise de registros, experimentações de escritas- na perspectiva de narrativas, objetivando tessituras de reflexões entre pares. A pesquisa elucidou ainda, a importância dos professores como autores na escolha dos caminhos que irão percorrer na construção de repertórios ampliados de registros, criando diferentes estratégias para transformar o que antes era entendido como somente um “registro”, em ricas “documentações pedagógicas”, capazes de narrar às aprendizagens de adultos e crianças no contexto da Escola Infantil.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.