Diferentes perspectivas de mobilização social das mulheres rurais na Campanha Gaúcha (RS)

Autores

Palavras-chave:

Mulheres Rurais, Mobilização Social, Extensão Rural, Pecuária Familiar.

Resumo

O objetivo geral propõe caracterizar as ações de agentes de mobilização social frente às problemáticas da mulher rural em Dom Pedrito, município da Região da Campanha no Rio Grande do Sul e, assim, verificar como se manifesta a problemática de gênero, os atores e as orientações nas intervenções. O reconhecimento das mulheres trabalhadoras rurais surge com os movimentos de oposição sindical na década de 1980, os quais possibilitaram diferentes visões sobre as desigualdades vivenciadas no campo. As iniciativas puseram em pauta as discussões de gênero desencadeando debates sobre a legitimação da condição de trabalhadora rural, igualdade de direitos legais, participação em cargos de direção sindical e assim por diante. De cunho qualitativo, o estudo se delineia como exploratório e descritivo, para tanto foi elaborado um roteiro com a finalidade de conduzir a conversa com os participantes da pesquisa, permitindo com que os entrevistados contribuíssem de forma livre. Como resultados, encontrou-se duas iniciativas próximas da ideia de mobilização social técnico-profissional, outra iniciativa inserida na perspectiva política de mobilização e, uma quarta iniciativa guarda proximidades com a perspectiva contracultutal, embora não haja movimentos propositais de mudanças estruturais, mas um simbolismo de mulheres que buscam inserção em espaços tipicamente masculinos. Por fim, a dinamicidade e diversidade da realidade estudada mostraram a presença, e as potencialidades, de ações de mobilização social para mulheres rurais, para além da extensão rural.

Biografia do Autor

Tatielle Belem Langbecker, Professora da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA).

Doutorado em Extensão Rural (UFSM).  

Cláudio Marques Ribeiro, Professor da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA).

Doutorado em Desenvolvimento Rural (UFRGS). 

Viviane Flaviano, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Doutoranda em Extensão Rural na Universidade Federal de Santa Maria. 

Referências

BARBOSA, Ana Alves Neta. Mulheres na agricultura familiar do semiárido Norte Mineiro: divisão social do trabalho e gênero no Projeto Jaíba. 2013. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

BRUMER, Anita. 2004. Gênero e agricultura familiar: a situação da mulher na agricultura do Rio Grande do Sul. Estudos Feministas, v. 12, n. 1, p. 205 – 227, 2004.

BUTTO, Andrea. Políticas para as mulheres rurais: autonomia e cidadania. In: BUTTO, Andrea; DANTAS, Isolda. (Orgs.). Autonomia e cidadania: Políticas de organização produtiva para as mulheres no meio rural, Brasília: MDA, 2011.

CARNEIRO, Maria José. Mulheres no campo: notas sobre sua participação política e a condição social de gênero. Estudos, Sociedade e Agricultura, v. 2, junho, 1994.

COSTA, Cassiane; FROEHLICH, José Marcos; CARPES, Ricardo Howes. Masculinização rural: uma abordagem a partir da regionalização por sistemas agrários no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 30, n. 2, p. 465-483, 2013.

CROWFOOT, James; CHESLER, Mark. Contemporary Perspectives on Planned Social Change: A comparison”. In: BENNIS, W.G., BENNE, K.D., CHIN, R., COREY, K.E. (Eds) The Planning of Change. 3 ed. New Yor: Holt, Rinehart and Winston, 1976. p.188-204.

FERNANDES, Valéria Dorneles; MIGUEL, Lovois de Andrade. A presença histórica da pecuária familiar na região da Campanha do Rio Grande do Sul (Santana do Livramento, século XIX). In: WAQUIL, Paulo Dabdab et.al. (Orgs.). Pecuária familiar no Rio Grande do Sul: história, diversidade social e dinâmicas de desenvolvimento, Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016.

GROULX, Lionel-Henri. Contribuição da pesquisa qualitativa à pesquisa social. In: POUPART, Jean et. al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

GUZZATTI, Thaise Costa. Recomendaciones político-técnicas para el mejoramiento de los sistemas de ATER, con perspectiva de inclusión de género, en los países de la región. Santiago de Chile: FAO, ABC, SAF, 2017.

HORA, Karla; BUTTO, Andrea. Políticas públicas para mulheres rurais no contexto dos Territórios da Cidadania. In: BUTTO, Andrea; DANTAS, Isolda. (Orgs.). Autonomia e cidadania: Políticas de organização produtiva para as mulheres no meio rural, Brasília: MDA, 2011.

LITRE, Gabriela. Os gaúchos e a globalização: vulnerabilidade e adaptação da pecuária familiar no Pampa do Uruguai, Argentina e Brasil. 2010. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) – Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade Federal de Brasília, Brasília, 2010.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica, 5 ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MATTE, Alessandra. Vulnerabilidade, capacitações e meios de vida dos pecuaristas de corte da Campanha Meridional e Serra do Sudeste do Rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) – Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

MEDEIROS, Leonilde Servolo de. “Sem Terra”, “Assentados”, “Agricultores Familiares”: considerações sobre os conflitos sociais e as formas de organização dos trabalhadores rurais brasileiros. Una nueva ruralidad en América Latina? Buenos Aires: CLACSO, 2001.

MELO, Lígia Albuquerque de. Injustiças de gênero: o trabalho da mulher na agricultura familiar. In: Anais... XIII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais – Fundação Joaquim Nabuco. Ouro Preto, Minas Gerais. 2002.

RAUBER, Cassiane da Costa. Masculinização da população rural no Rio Grande do Sul: análise a partir dos sistemas agrários. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) – Programa de Pós-graduação em Extensão Rural, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

RIBEIRO, Cláudio Marques. Estudo do modo de vida dos pecuaristas familiares da Região da Campanha do Rio Grande do Sul. 2009. 303 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural) –Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

RODRIGUES, Cyro Mascarenhas. Conceito de seletividade de políticas públicas e sua aplicação no contexto da política de extensão rural no Brasil. Cadernos 114 de Ciência & Tecnologia, Brasília. Vol. 14, n. 1. p.113-154, 1997.

SÁ BRITO, Andréia Nunes. Entre o corredor e a estância: dinâmicas sociais e produtivas na APA do Rio Ibirapuitã. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) – Programa de Pós-graduação em Extensão Rural, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

SALES, Celecina De Maria Veras. Mulheres rurais: tecendo novas relações e reconhecendo direitos. Revista Estudos Feministas, v. 15, n. 2, 2007.

SCHNEIDER, Sergio. Situando o desenvolvimento rural no Brasil: o contexto e as questões em debate. Revista de Economia Política, v. 30, n. 3, p. 511-531, jul./set. 2010.

SILIPRANDI, Emma. Desafios para a extensão rural: o “social” na transição agroecológica. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, v. 3, n. 3, p. 38-48, jul./set. 2002.

SILIPRANDI, Emma; CINTRÃO, Rosângela. Mulheres rurais e políticas públicas no Brasil: abrindo espaços para o seu reconhecimento como cidadãs. In: GRISA, Cátia; SCHNEIDER, Sergio. (Orgs.). Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: UFRGS, 2015.

SPINK, Peter Kevi; RAMOS, Ana Marcia Fornaziero. Rede socioassistencial do SUAS: configurações e desafios. O social em questão, ano 19, n. 36, p. 285-310, 2016.

VARGAS, Daiane Loreto de. Tecendo tradição: artesanato e mercado simbólico em uma comunidade rural do Pampa Gaúcho. Tese (Doutorado em Extensão Rural) – Programa de Pós-graduação em Extensão Rural, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.

WEITZMAN, Rodica. Mulheres na assistência técnica e extensão rural. In: BUTTO, Andrea; DANTAS, Isolda. (Orgs.). Autonomia e cidadania: políticas de organização produtiva para as mulheres no meio rural. Brasília: MDA, 2011.

Downloads

Publicado

2022-03-15