Gravidez na Adolescência: Dinâmica Relacional dos casais e Contextos Familiares de Origem

Daiane Wiltgen Tissot, Denise Falcke

Resumo


A gravidez na adolescência é um tema estudado mundialmente devido ao seu impacto em termos individuais, familiares e sociais. O objetivo deste trabalho foi compreendê-lo a partir de uma visão sistêmica sobre a dinâmica relacional dos casais que vivenciavam uma gravidez na adolescência, considerando as interrelações com seus contextos familiares de origem. Realizou-se um estudo transversal qualitativo de casos múltiplos com três casais nos quais a gestante era adolescente. Os instrumentos utilizados foram questionário sociodemográfico e entrevista semiestruturada com a díade. Os principais resultados, a partir de síntese de casos cruzados, foram: expectativas de a criança atenuar dinâmicas violentas entre os casais; ressignificação de conceitos pessoais e sobre a família; união e cumplicidade à dupla; reparação de problemas da díade e familiares, além de faltas afetivas em relações anteriores e erros do passado. Concluiu-se que as gestações carregavam uma missão, o que pode resultar em possíveis conflitos nas novas famílias.

Texto completo:

PDF

Referências


Abeche, A. M., Maurmann, C. B., Baptista, A. L., & Capp, E. (2006). A gestante adolescente e

seu parceiro: Características do relacionamento do casal e aceitação da gravidez. Revista

HCPA, 26(2), 18-23. doi:10.1590/S0100-72032003000700016

Aeby, V. G., Xu, L., Carpenter-Aeby, T., Lu, W., Barnes, E. S., Rivers, D., & Turner, L. (2016).

Exploring Planned Parenthood, Teen Pregnancy, and Policy - A Systematic Literature

Review. US-China Education Review, 6(5), 293-301. doi:10.17265/2161-6248/2016.05.002

Balduino, R. C. P., Zandonadi, A. C. & Oliveira, E. S. de. (2017). Violência doméstica: Fatores

implícitos na permanência em situação de sofrimento. Revista Farol, 3(3), 111-125.

Recuperado em 07 de dezembro, 2017, de:

http://revistafarol.com.br/index.php/farol/article/view/39

Bermúdez, M. M. (2014). Visibilizando la paternidad adolescente. Revista de Ciencias

Sociales, 13, 924-943. Recuperado em 07 de dezembro, 2017, de:

https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5255493

Carter, B., & McGoldrick (2007). As mudanças no ciclo de vida familiar: uma estrutura para

a terapia familiar (2a ed.). Porto Alegre, RS: Artmed.

Cerqueira-Santos, E., Paludo, S. D. S., Dei Schirò, E. D. B., & Koller, S. H. (2010). Gravidez

na adolescência: Análise contextual de risco e proteção. Psicologia em Estudo, 15(1), 73-85.

doi:10.1590/S1413-73722010000100009

Cherry, C. O., Chumbler, N., Bute, J., & Huff, A. (2015). Building a “Better Life” The

Transformative Effects of Adolescent Pregnancy and Parenting. SAGE Open, 5(1), 1-9. doi:

1177/2158244015571638

Costa, A. M., Costa, M. C. O. & Nascimento, O. C. do. (2018). Percurso amoroso e eventos

violentos nas relações de namoro de jovens. Revista de Saúde Coletiva da UEFS, 8, 39-45.

doi: 10.13102/rscdauefs.v8.2973

Féres-Carneiro, Terezinha. (1998). Casamento contemporâneo: o difícil convívio da

individualidade com a conjugalidade. Psicologia: Reflexão e Crítica, 11(2), 379-

 https://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721998000200014

Hintz, H. (1999). Dinâmica de interação do casal. Pensando Famílias, 1(1), 31-40. Recuperado

em 07 de dezembro, 2017, de: http://www.domusterapia.com.br/site/files/PF1A.pdf

Kershaw, T., Murphy, A., Lewis, J., Divney, A., Albritton, T., Magriples, U., & Gordon, D.

(2014). Family and relationship influences on parenting behaviors of young parents. Journal

of Adolescent Health, 54(2), 197-203. doi:10.1016/j.jadohealth.2013.08.012 

Levandowski, D. C., Piccinini, C. A., & Lopes, R. C. S. (2008). Maternidade Adolescente.

Estudos de Psicologia, 25(2), 251-263. doi:10.1590/s0103-166x2008000200010 

Levandowski, D. C., Piccinini, C. A. & Lopes, R. C. S. (2009). Individualidade e conjugalidade

na relação de casal de adolescentes. Psicologia em Estudo, 14(4), 679-687.

doi:10.1590/s1413-73722009000400008

Miranda, S. I. S. (2014). Percepção das mães adolescentes sobre a diferença entre o bebé

imaginário e o bebé real e o seu envolvimento afetivo (Dissertação de Mestrado,

Universidade de Lisboa). Disponível em: http://repositorio.ul.pt/handle/10451/22267

Nascimento, O. C. do; Costa, M. C. O.; Costa, A. M. & Cunha, B. do S. G. da. (2018). Violência

no percurso amoroso e saúde mental de adolescentes – jovens: revisão integrativa. Revista

de Saúde Coletiva da UEFS, 8, 30-38. doi: 10.13102/rscdauefs.v8.3505

Nichols, M. P., & Schwartz, R. C. (2007). Terapia Familiar: Conceitos e Métodos. Porto

Alegre, RS: Artmed Editora.

Oliveira-Monteiro, N. R. (2010). Percursos da Gravidez na Adolescência: Estudo longitudinal

após uma década da gestação. Psicologia: Reflexão e Crítica, 23(2), 278-288.

doi:10.1590/s0102-79722010000200010 

Oliveira-Monteiro, N. R., Freitas, J. V. & Farias, M. A. (2014). Transcorrer da gravidez na

adolescência: Estudo longitudinal quando os filhos são adolescentes. Psicologia em Estudo,

(4), 669-679. doi:10.1590/1413-73722391809 

Patias, N. D., Gabriel, M. R., & Dias, A. C. G. (2013). A família como um dos fatores de risco

e de proteção nas situações de gestação e maternidade na adolescência. Estudos e Pesquisas

em Psicologia, 13(2), 586-610. doi:10.12957/epp.2013.8427

Silva, M. E. M. (2017). Estilo parental e variáveis psicossociais como fatores de risco ou

proteção para a gravidez na adolescência. Revista Cesumar Ciências Humanas e Sociais

Aplicadas, 22(2), 443-462. doi: https://doi.org/10.17765/1516-2664.2017v22n2p443-462

World Health Organization (2014). Adolescent pregnancy. Disponível em:

http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs364/en/

Yin, R. K. (2015). Estudo de caso: planejamento e métodos, 5 ed. Porto Alegre, RS: Bookman.

Zanchi, M.; Kerber, N. P. da C.; Biondi, H. S.; Silva, M. R. da; & Gonçalves, C. V. (2016).

Maternidade na adolescência: ressignificando a vida? J Hum Growth Dev. 26(2). doi:

http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.119268


Apontamentos

  • Não há apontamentos.