O impacto contábil nas contas de resultado com foco nas medidas de segurança oferecidas por um grupo de empresas do ramo calçadista para seus colaboradores

Simara Regina Smaniotto, Paulo Roberto de Aguiar von Mengden

Resumo


As empresas, independente do ramo de atuação, deparam-se com inúmeras regras a serem cumpridas no relacionamento com seus funcionários, impostas pela legislação. Dentre elas, as de promover e oferecer à seus colaboradores, boas condições de saúde e segurança no ambiente de trabalho. Esta preocupação vem crescendo com o passar dos anos, inicialmente como exigência do governo e mais recentemente, como preocupação empresarial. No entanto, pode-se destacar o alto custo que as organizações assumem ao se enquadrarem nestas normas. O presente artigo tem por objetivo verificar através de um estudo localizado, qual o impacto contábil nas contas de resultado de um grupo de empresas calçadistas, de tais ações. Examinaram-se os custos com assistência médica, equipamentos de proteção coletivos e individuais, além de cursos e treinamentos para garantir a segurança dos trabalhadores no âmbito empresarial. Realizou-se uma pesquisa quantitativa, vinculada a um estudo de caso, através de entrevistas e análises documentais. Os resultados mostram a constante preocupação que o grupo empresarial investigado demonstra em cada vez mais oferecer melhorias a seus colaboradores, minimizando a possibilidade de eventuais punições administrativas ou judiciais. Relevante a afirmativa dos representantes, de que o grupo estudado acredita ainda que esses custos podem ser considerados investimentos, já que, funcionários saudáveis e em boas condições de trabalho, desenvolvem suas atividades com maior agilidade e eficácia.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. M. Introdução a metodologia do trabalho científico. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

ASSOCIAÇÃO NACIONALDA INDÚSTRIA DO MATERIAL DE SEGURANÇA DO TRABALHO – ANIMASEG. Disponível em: . Acesso em: 10 agost. 2013.

BRANCO, R. Treinamento de Segurança do Trabalho na indústria. 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 abr. 2013.

BRASIL, Legislativo. Lei n o 6.514, de 22 de dezembro de 1977. Altera o Capítulo V do Titulo II da Consolidação das Leis do Trabalho, relativo a segurança e medicina do trabalho e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 agos. 2013.

BRASIL. Executivo. Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2013

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria de Inspeção do Trabalho. Portaria no 25, de 15 de outubro de 2001. Altera a Norma Regulamentadora que trata de Equipamento de Proteção Individual – NR6 e dá outras providências. NR – 6. Disponível em . Acesso em: 10 agos. 2013.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria de Inspeção do Trabalho. Portaria no 3.214, de 08 de junho de 1978. Aprova as Normas Regulamentadoras - NR - do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas a Segurança e Medicina do Trabalho. NR 7. Disponível em Acesso em: 01 agost. 2013

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO RIO GRANDE DO SUL - FIERGS. O custo do Trabalho. Indústria em Ação, Porto Alegre, ano VII,n. 76, p. 5-11, mar. 2013.

FREIRE, P. Paulo Freire digital: interação, comunicação, informalidade. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2013.

MARANGON, C. Trabalho sobre certificado de aprovação. Curitiba: [s.n.], 2002. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2013.

MARRAS, J. P. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. São Paulo: Futura, 2002. Meio Ambiente Andustrial. Revista online. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2013.

MONTEIRO, R. A. Fazendo e aprendendo pesquisa qualitativa em educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, no.29 Maio/Aug. 2005. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2013.

MORAES Jr. Cosmo Palasio de. Administrando a proteção individual. 2002. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2013.

MORAES, G.A. Normas Regulamentadoras Comentadas. 7. ed. Rio de Janeiro: Gerenciamento Verde, 2009. Volumes 2 e 3.

PANTALEÃO, Sérgio Ferreira. Acidente de Trabalho - Responsabilidade do Empregado. Disponível em: Acesso em: 24 mar. 2013.

PASTORE, J. O custo unitário do trabalho. Indústria em Ação, Rio Grande do Sul, ano VII, n.76, p.5-13, mar.2013.

PINHEIRO, Andresa; PATTA, Elaine. A semente da qualidade de vida nas organizações. Disponível em:< http://www.idepro.com.br/v2/artigo.asp?id=149>. Acesso em: 20 mar. 2013.

YIN. Estudo de caso. Disponível em: . Acesso em: 08 jul. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.