Inovação Tecnológica: O que há de incentivos fiscais na lei 11.196/2005 às empresas que investem em inovação tecnológica

Cheila de Oliveira Marco, Silvio Luciano Santos

Resumo


A inovação é extremamente importante para o desenvolvimento do país, através do estudo de tecnologias e desenvolvimento de produtos inovadores, o Brasil adquire diferencial competitivo no mercado. Para isso, o governo tem insistentemente impulsionado as empresas a criarem cultura de inovação, incentivado a desenvolver tecnologia própria, mobilizando-as à P&D (Pesquisa e Desenvolvimento). Mediante o exposto, o presente trabalho tem por objetivo, através de uma pesquisa qualitativa e quantitativa, com delineamento ao Estudo de Caso de uma empresa do Vale do Paranhana, esclarecer o conceito de inovação tecnológica, identificar os benefícios à disposição das empresas que investem em inovação e orientar como se beneficiar destes. Os resultados obtidos, através da análise de documentos e visita técnica, demonstram que foi identificada pesquisa e desenvolvimento de inovação tecnológica na empresa, o que gerou impacto positivo como diferencial competitivo, inovação no setor calçadista, desenvolvimento de novos produtos e proveito de incentivos e benefícios fiscais.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDREASSI, Tales. Gestão da inovação tecnológica. São Paulo. Thomson Learning, 2007. (Coleção debates em administração / coordenadores Isabella F. Gouveia de Vasconcelos, Flávio Carvalho Vasconcelos, coordenador-assistente André Ofenhejm Mascarenhas).

ARBIX, G.; SALERNO, M. S.; DE NEGRI, J.A. O impacto da internacionalização com foco na inovação tecnológica sobre as exportações das firmas brasileiras. Rio de Janeiro: Dados – Revista de Ciências Sociais, 2005.

BANKER, Gilvania. Benefícios da lei do bem podem ser estendidos a mais empresas: legislação. Jornal do Comércio. Rio Grande do Sul, 13 mar. 2013.

BRASIL. Decreto no 5.798 de 07 de Junho de 2006. Regulamenta os incentivos fiscais às atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica, de que tratam os arts. 17 a 26 da Lei no 11.196, de 21 de novembro de 2005. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 08 jun. 2006. Disponível em: . Acesso em 06 abr. 2013.

BRASIL. Instrução Normativa no 1.187 de 29 de agosto de 2011. Disciplina os incentivos fiscais às atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica de que tratam os arts. 17 a 26 da Lei no 1.196, de 21 de novembro de 2005. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 ago. 2011. Disponível em: . Acesso em 17 ago. 2013.

BRASIL. Lei 11.196, de 21 de Novembro de 2005. Institui o Regime Especial de Tributação para a Plataforma de Exportação de Serviços de Tecnologia da Informação - REPES, o Regime Especial de Aquisição de Bens de Capital para Empresas Exportadoras - RECAP e o Programa de Inclusão Digital; dispõe sobre incentivos fiscais para a inovação; altera e revoga dispositivos de legislações diversas, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 nov. 2005. Disponível em: . Acesso em 15 mar. 2013.

BRASILIS, Revista. Incentivo à inovação nas empresas. Disponível em:

inovacao-nas-empresas/view>. Acesso em 26 mar 2013.

CIGANA, Caio. Inovar para Competir: Programa federal poderá dar impulso à inovação tecnológica no Estado. Jornal Zero Hora, 23 mar. 2013.

ETZKOWITZ, Henry. Hélice Tríplice: universidade-indústria-governo: inovação em ação. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009. Tradução de: The triple helix: university-industry-government: innovation in action. Traduzido por Traduzca.

JUNG, Carlos Fernando. Metodologia para pesquisa e desenvolvimento. Aplicada a novas tecnologias, produtos e processos. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil, 2004.

LUECKE, Richard. Managing Creativity and Innovation. Boston: Harvard Business Press, 2003.

LUFT, Celso Pedro. Minidicionário Luft. 14. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

MANUAL DE OSLO. Diretrizes para a Coleta e Interpretação de Dados sobre Inovação, Terceira edição. Disponível em: . Acesso em 07 abr. 2013.

MANUAL DE FRASCATI. Medição de atividades científicas e tecnológicas, Tipo de metologia proposta para levantamentos sobre pesquisa e desenvolvimento experimental, OCDE, 2002. Traduzido por Ed. F-Iniciativas, 2013.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Estudo de Caso: uma estratégia de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MOREIRA, Daniel Augusto. II. QUEIROZ, Ana Carolina S. (Coord.) Inovação organizacional e tecnológica. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

PORTER, M. E. A Vantagem Competitiva das Nações: tradução de Bazan Tecnologia e Lingüística: Rio de Janeiro: Campus, 1998.

REIS, Dálcio Roberto dos. Gestão da Inovação Tecnológica. 2 ed. – Barueri, SP: Manole, 2008.

SEBRAE, Revista. Guia para a Inovação: Instrumento de orientação de ações para melhoria das dimensões da inovação. Disponível em: . Acesso em 09 abr. 2013.

SILVA, Antonio Carlos Ribeiro de. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, relatórios, monografias, dissertações, teses. São Paulo: Atlas, 2003.

SUPLEMENTO INOVAÇÃO TECNOLÓGICA: pesquisa da atividade econômica regional. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/inotec.pdf>. Acesso em

abr. 2013.

TIGRE, Paulo Bastos. Gestão da Inovação: a economia da tecnologia do Brasil. 5. reimpressão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.