A importância do controle de estoques para as empresas industriais Brasileiras de grande porte

Evandro José Strottmann, Oscar Luiz da Silveira Scherer

Resumo


Este artigo trata da importância do controle de estoques para as empresas industriais brasileiras de grande porte, sendo verificados os aspectos contábeis, tributários e societários e analisados os aspectos gerenciais e seus indicadores. A pesquisa qualitativa bibliográfica exploratória teve como base para análise a leitura da bibliografia e legislação pertinentes ao tema, contando ainda com um roteiro de entrevistas direcionado a um contador, a um administrador e a um advogado, de empresas industriais brasileiras de grande porte, oportunidade em que eles relataram suas visões acerca do assunto em epígrafe. Os resultados demonstram que o controle de estoques é de suma importância para que as empresas evitem perdas financeiras, devendo-se atentar para a forma correta de valorização e mensuração dos estoques, fazendo com que os custos e os tributos sejam calculados da maneira adequada a fim que a empresa não tenha passivos fiscais, possa ter competitividade e os sócios ou investidores identifiquem, com facilidade, o seu real valor.

Texto completo:

PDF

Referências


ARNOLD, J. R. Tony. Administração de materiais: uma introdução. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos/logística empresarial. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

BEULKE, Rolando; BERTÓ, Dalvio José. Estrutura e análise de custos. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2001.

BRASIL. Decreto n° 3.000, de 26 de março de 1999. Regulamenta a tributação, fiscalização, arrecadação e administração do Imposto sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 Mar. 1999. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2012.

BRASIL. Decreto Lei n° 1.598, de 26 de dezembro de 1977. Altera a Legislação do imposto sobre a renda. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 27 Dez. 1977. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2012.

BRASIL. Lei n° 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 15 Dez. 1976. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2012.

CHOPRA, Sunil; MEINDL, Peter. Gerenciamento da cadeia de suprimentos. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Pronunciamento Técnico CPC 16 – Estoques. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2012.

DIAS, Marco Aurélio P. Administração de materiais: uma abordagem logística. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

FRIES, Lauri Natalicio. Contabilidade para estudantes. 1. ed. Taquara: FACCAT, 2002.

HIGUCHI, Hiromi et al. Imposto de Renda das Empresas. 36. ed. São Paulo: IR Publicações, 2011.

IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de Contabilidade Societária. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MARTINS, Petrônio Garcia; ALT, Paulo Renato Campos. Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

O’BRIEN, James A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

OLIVEIRA, Luís Martins de et al. Manual de contabilidade tributária: textos e testes com as respostas. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SILVA, Antonio Carlos Ribeiro de. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade de custos. São Paulo: Atlas, 2003.

SIMCHI-LEVI, David et al. Cadeia de Suprimentos: projeto e gestão. Porto Alegre: Bookman, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.