A responsabilidade social do contador expressa no uso das deduções fiscais do imposto de renda

Cristiano Gomes, Paulo Roberto de Aguiar von Mengden

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de duas pesquisas quali-quantitativas realizadas concomitantemente. Uma delas foi realizada junto aos contadores e técnicos contábeis membros da ACON – Associação de Contadores do Vale do Paranhana, que teve por finalidade identificar o conhecimento, por parte desses profissionais, das possibilidades de uso dos instrumentos de deduções fiscais para a destinação de recursos a instituições de apoio a crianças e adolescentes da região, bem como da sua prática de sugerir essa ação a seus clientes. A outra pesquisa analisou a disposição dos empresários, pessoas físicas e jurídicas, de utilizar-se das deduções fiscais do imposto de renda em favor dessas instituições. Os resultados mostram que ainda há muito a ser feito, principalmente, por parte dos contadores e técnicos contábeis da região do Vale do Paranhana. Assim, o esclarecimento prestado por esses profissionais mostrou ser de fundamental importância quando da tomada de decisão pelos empresários da região, inclusive no momento de optar por fazer a doação ao FUNCRIANÇA.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto n° 794, de 5 de abril de 1993. Estabelece limite de dedução do Imposto de Renda das pessoas jurídicas, correspondente às doações em favor dos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 6 abr. 1993.

______. Instrução Normativa RFB n° 1.131, de 21 de fevereiro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para fruição dos benefícios fiscais relativos ao Imposto sobre a Renda das Pessoas Físicas nas doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, nas doações aos Fundos do Idoso, nos investimentos e patrocínios em obras audiovisuais, nas doações e patrocínios de projetos culturais, nas doações e patrocínios em projetos desportivos e paradesportivos e na contribuição patronal paga à Previdência Social incidente sobre a remuneração do empregado doméstico. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 fev. 2011.

______. Instrução Normativa RFB n° 1.246, de 3 de fevereiro de 2012. Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2012, ano-calendário de 2011, pela pessoa física residente no Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 4 fev. 2012.

______. Lei n° 4.320, de 17 de março de 1964. Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 mar. 1964.

______. Lei n° 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 jul. 1990.

______. Lei n° 8.242, de 12 de outubro de 1991. Cria o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e dá outras providencias. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 out. 1991.

______. Lei n° 12.213, de 20 de janeiro de 2010. Institui o Fundo Nacional do Idoso e autoriza deduzir do imposto de renda devido pelas pessoas físicas e jurídicas as doações efetuadas aos Fundos Municipais, Estaduais e Nacional do Idoso; e altera a Lei no 9.250, de 26 de dezembro de 1995. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 jan. 2010.

BREDA, Zulmir (Coord.). Manual de Incentivos Fiscais para investimentos sociais, desportivos e culturais. 4.ed. Porto Alegre: Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul, 2011.

BUHRER, Paulo Sérgio. O profissional contábil e a destinação social dos tributos das empresas. Guarapuava: UNICENTRO, 2007.

CONSENZA, J. P. Perspectivas para a Profissão Contábil num Mundo Globalizado – Um estudo a partir da Experiência Brasileira. Revista Brasileira de Contabilidade – RBC, n. 130, jul./ago. 2001.

CFC – Conselho Federal de Contabilidade. Resolução CFC 803/96. Aprova o Código de Ética Profissional do Contador – CEPC. . Acesso em 7 jun. 2012.

IOB – Informações Objetivas. Incentivos Fiscais. Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente. Disponível em:

infancia/arquivos/incentivo_fiscal.pdf>. Acesso em 11 jan. 2012.

NASI, Antonio Carlos. Globalização da economia e as novas tendências da profissão contábil no século XXI. Revista do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 27, n 92, p. 36-43, jan./mar. 1998.

NETO, Douglas Evangelista (Coord.). Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente. Como investir seu imposto de renda em benefício das nossas crianças e adolescentes. Brasília, DF, [s.n.], 2011. 11p.

RIBAS, Marinês et al. Responsabilidade social: um elemento intrínseco ao alinhamento organizacional. Revista do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n.139, p. 74-90, dez. 2009.

ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de Estágio e de Pesquisa em Administração. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SCHWARTZ, Solange. Responsabilidade social das empresas e os incentivos fiscais de dedução do imposto de renda. Novo Hamburgo: Feevale, 2004.

SOUZA, Carolina Gregio de et al. Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente: uma análise acerca das contribuições ao COMDICA no município de Taquara. Taquara: FACCAT, 2011.

TAQUARA. Prefeitura Municipal. Lei Municipal n° 1.910, de 26 de dezembro de 1995. Dispõe sobre a política municipal dos direitos da criança e do adolescente e dá outras providências.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.