A auditoria e os controles internos como ferramentas para minimizar o passivo trabalhista

Jessica Bibiane Duarte Garcia, Ailson José Vier

Resumo


O passivo trabalhista está presente nas organizações e, como consequência, acaba afetando seus resultados. Para minimizá-lo, as empresas contam com o auxílio da auditoria e de controles internos robustos, os quais são inseridos na gestão empresarial para a prevenção de passivos trabalhistas, deixando de lado o pensamento de custo, e passando a ser analisado como um investimento para a instituição.  O presente trabalho busca explorar, conceitualmente, a auditoria e os controles internos como ferramentas para minimizar o risco de um eventual passivo trabalhista gerado a partir da área de Recursos Humanos. Para tanto, buscou-se identificar, através da pesquisa bibliográfica, com autores renomados, os conceitos de auditoria e de controles internos possíveis de serem aplicados na área de recursos humanos, com o intuito de minimizar o risco do passivo trabalhista. Para evidenciar, aplicar-se-á questionário nas 10 (dez) maiores empresas localizadas na cidade de Campo Bom/RS, avaliadas pelo critério de maior número de funcionários contratados, cuja informação foi fornecida pelo Ministério do Trabalho da região. Com a finalidade de alcançar os objetivos deste estudo, optou-se em realizar uma pesquisa descritiva, de abordagem quantitativa. A análise dos dados foi estratificada do questionário contendo 13 (treze) questões abertas, aplicado nas empresas em estudo, e respondido pelo responsável da área de recursos humanos de cada organização. Com base nas pesquisas efetuadas, pode-se concluir que as empresas em estudo possuem passivo trabalhista, estão cientes e procuram minimizá-lo no dia a dia. Porém, na interação do passivo trabalhista e a contabilidade, as empresas demonstram que as informações não estão coesas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: um curso moderno e completo. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ARAÚJO, Inaldo da Paixão Santos; ARRUDA, Daniel Gomes; BARRETO, Pedro Humberto Teixeira. Auditoria Contábil: enfoque teórico, normativo e prático. São Paulo: Saraiva, 2008.

ATTIE, William. Auditoria: conceitos e aplicações. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

BUSSE, Angela Maria Fagnani; MANZOKI, Simone Luiza. Auditoria de recursos humanos [livro eletrônico]. 1 ed. Curitiba: InterSaberes, 2014.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas Organizações. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier,2008.

CHIAVENATO, Idalberto. Recursos Humanos. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

COLLIS, Jill; HUSSEY, Roger. Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL. Normas Brasileiras de Contabilidade: Auditoria Independente, Auditoria Interna, Perícia Contábil. Porto Alegre, 2015.

DESSLER, Gary. Administração de recursos humanos. 2. ed. São Paulo: Pretice Hall, 2003.

FAISSAL, Reinaldo; PASSOS, Antônio Eugênio Valverde Mariani; MENDONÇA, Márcia da C. Furtado; ALMEIDA, Walnice Maria da Costa. Atração e seleção de pessoas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

FRANCO, Hilário; MARRA, Ernesto. Auditoria Contábil. 4. ed. 5. reimpr. São Paulo: Atlas, 2007.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KRUSE, Marcos. Cálculo Trabalhista: suma sistemática. 3ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2002.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7. ed. 2ª reimpr. São Paulo: Atlas, 2009.

MARRAS, Jean Pierre. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. 3 ed. São Paulo: Futura, 2000.

MARTINS, Pablo Luiz; ANDRADE, Rodrigo. Importância da gestão do passivo trabalhista: estudo de caso em uma empresa no sul de Minas Gerais. Jul/Dez de 2014.

MARTINS, Vinicius Abílio; BRUN, André Luiz; LAZZAROTTO, Aldair; COELHO, João Lucas Marques; SILVA, Sidnei Celerino. A importância de conhecer e evitar o passivo trabalhista. Junho de 2009.

NASCIMENTO, Amauri Mascaro. Iniciação ao direito do trabalho. 38 ed. São Paulo: LTr, 2013.

OLIVEIRA, Aristeu de. Manual de Prática Trabalhista. 49. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

PAULA, Maria Goreth Miranda Almeida. Auditoria Interna: embasamento conceitual e suporte tecnológico. São Paulo: Atlas, 1999.

PEREIRA, Marcos Augusto Assi. Controles Internos e Cultura Organizacional: como consolidar a confiança na gestão dos negócios. São Paulo: Saint Paul Editora, 2009.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. [recurso eletrônico] 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

VIANNA, Cláudia Salles Vilela. Manual prático das relações trabalhistas. 9. ed. São Paulo: LTr, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.