A METODOLOGIA COSO I COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE INTERNO: UM ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DOS GESTORES DAS INDÚSTRIAS CALÇADISTAS DO MUNICÍPIO DE SAPIRANGA/RS

Jéssica Tomasi, Ailson José Vier

Resumo


A metodologia COSO - Comitê das Organizações Patrocinadoras da Comissão Treadway1 - é uma entidade sem fins lucrativos. Foi criada em 1985, com o propósito de fornecer liderança de pensamento para o desenvolvimento de estruturas abrangentes e diretrizes de controle interno, gerenciamento de riscos corporativos e dissuasão de fraudes. Nesse sentido, o objetivo desta pesquisa é analisar de que modo a utilização do método COSO pode aperfeiçoar os processos de controles internos, na percepção dos executivos e gestores, nas empresas do ramo calçadista, localizadas no município de Sapiranga/RS. Com a disponibilização de obras de autores renomados, busca-se ampliar o conhecimento a partir dos conceitos de controles internos, além de analisar o grau de aderência dos cinco componentes da metodologia COSO I, no gerenciamento dos controles internos. Para o alcance dos objetivos, esta pesquisa é definida como exploratória, bibliográfica, de caráter qualitativo e quantitativo, por meio de uma pesquisa de campo, com o uso da Escala Likert para interpretação e análise dos resultados. Os dados foram coletados por intermédio de um questionário, enviado a 18 empresas do setor calçadista, selecionadas de acordo com as informações fornecidas pelo Sindicato das indústrias calçadistas, no qual são associadas. Os resultados apontam que as políticas e normas estabelecidas pelas entidades obtêm uma boa avaliação em relação ao controle interno. Constata-se, também, que a estrutura do COSO reforça o sistema de controles internos, a fim de atuarem com eficácia, aplicando os cinco componentes da metodologia. Por fim, conclui-se que as indústrias estão adequadas ao modelo COSO I, proporcionando confiabilidade e segurança às informações, para a tomada de decisão dos gestores das empresas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCASTRO, Mario Sergio Cunha; ALVES, Osnei Francisco. Governança, gestão responsável e ética nos negócios. Curitiba: Intersaberes, 2017.

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: um curso moderno e completo. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ATTIE, William. Auditoria: Conceitos e Aplicações. 6. ed. São Paulo: ATLAS, 2011.

BLOK, Marcella. Compliance e governança corporativa. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2017.

BOYNTON, William C.; JOHNSON, Raymond N.; KELL, Walter G. Auditoria. Tradução: José Evaristo dos Santos. São Paulo: Atlas, 2002.

CARDOSO, Ana Paula dos Santos. A Lei Sarbanes Oxley e as empresas brasileiras. Taquara: FACCAT, 2008.

CORBARI, Ely Célia; MACEDO, Joel de Jesus. Controle interno e externo na administração pública. Curitiba: Intersaberes, 2012.

COSO. Controle Interno – Estrutura Integrada: Sumário Executivo, traduzido em 2013. Publicado em 1992, recuperado em 2007. 2013. Disponível em: . Acesso em: 4. abr. 2019.

______. Gerenciamento de riscos corporativos: Estrutura integrada. Publicado em 2004, recuperado em 2007. 2004. Disponível em: . Acesso em: 4. abr. 2019.

CREPALDI, Silvio Aparecido; CREPALDI, Guilherme Simões. Auditoria Contábil: Teoria e prática. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

DIAS, Sérgio Vidal dos Santos. Manual de Controles internos: desenvolvimento e implantação, exemplos de processos organizacionais. São Paulo: Atlas, 2010.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MELO, Moisés Moura de; SANTOS, Ivan Ramos dos. Auditoria Contábil. Rio de Janeiro: Maria Augusta Delgado, 2015.

NASCIMENTO, Auster Moreira; REGINATO, Luciane (Orgs.). Controladoria: instrumento de apoio ao processo decisório. São Paulo: Atlas, 2010.

______ (Orgs.). Controladoria: um enfoque na eficácia organizacional. São Paulo: Atlas, 2007.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Planejamento estratégico. 28. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

PEREIRA, Marcos Augusto Assi. Controles internos e Cultura organizacional: Como consolidar a confiança na gestão dos negócios. São Paulo: Saint Paul, 2009.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Universidade Feevale, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.