ESTUDO COMPARADO DE RELATÓRIOS DE SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

Katiane Vanessa Berwian, Paulo Roberto de Aguiar von Mengden

Resumo


O Relatório de Sustentabilidade é a principal ferramenta de comunicação do desempenho social, econômico e ambiental das organizações corporativas, em que, por meio dele, divulgam-se as práticas sustentáveis de cada empresa. Porém, não há uma devida padronização na divulgação dessas informações, dificultando a comparação entre as companhias e as partes interessadas. Com isso, o presente trabalho tem como tema um estudo comparado de Relatórios de Sustentabilidade socioambiental de três empresas selecionadas, sendo elas a Toyota Motor Corporation e a Honda Motor Company, ambas fabricantes automotivas, e a mineradora multinacional brasileira Vale S.A. O objetivo é compará-los entre si, analisando suas coincidências e especificidades, verificando também se as informações divulgadas nos relatórios estão em consonância quanto ao cumprimento dos requisitos normativos recomendados, por meio dos indicadores ambientais utilizados. Para alcançar o objetivo proposto, a metodologia da pesquisa utilizada foi de caráter descritivo, com abordagem qualitativa, em que se buscou nos sites das respectivas empresas os Relatórios de Sustentabilidade para análise dos dados. Ao final, concluiu-se que nenhuma das três empresas analisadas cumpriram inteiramente as normas recomendadas no que tange aos indicadores ambientais. Com esta pesquisa, mostra-se que é fundamental a ampliação do conhecimento sobre o tema de indicadores de sustentabilidade socioambientais, sua utilização e aproveitamento por parte das empresas, além do incentivo a uma análise crítica sobre a importância da padronização desses relatórios, a fim de que se possa obter uma melhor comparação entre empresas.

Texto completo:

PDF

Referências


BELLEN, Hans Michael Van. Indicadores de sustentabilidade – um levantamento dos principais sistemas de avaliação. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, 2004. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2018.

BERNARDO, Bruna Campos; HENKES, Jairo Afonso. Introdução de relatórios de sustentabilidade como forma de melhoria no controle das organizações.Revista Gest. Sust. Ambient., Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 123-155, abr./set.2012. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2018.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 2005.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL – CRC/RS. Comissão de Estudos de Responsabilidade Social. Demonstração da responsabilidade social. Porto Alegre: CRC/RS, 2009.Disponível em: http://www.crcrs.org.br/arquivos/livros/livro_resposocial.pdf>. Acesso em: 18 set. 2018.

FERREIRA, L. F. et al. Indicadores de Sustentabilidade Empresarial: uma comparação entre os indicadores do balanço social IBASE e relatório de sustentabilidade segundo as diretrizes da global reportinginitiative GRI. In:SEGeT – SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA. 5. 2008. Rio de Janeiro. Anais 2018. Rio de Janeiro: Associação Educacional Dom Bosco, 2018.Disponível em:. Acesso em: 24 set. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GODOY, Marina. 2007. As convergências e divergências nas informações disponibilizadas no Balanço Social entre três modelos utilizados no Brasil. 103 p. Monografia (Graduação) – Curso de Ciências Contábeis da Universidade de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 abr. 2018.

HELOU, Marina Mori. Análise do uso do modelo Global Reporting Initiative para elaboração de Relatórios de Sustentabilidade: um estudo em empresas do setor alimentício ao redor do mundo. 29 p. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2018.

HONDA MOTOR. Nossa história. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2018.

______. Honda no Brasil. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES SOCIAIS E ECONÔMICAS - IBASE. Sobre o IBASE. 2018. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2018.

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL - ETHOS. Guia para elaboração de Balanço Social e Relatório de Sustentabilidade 2007. São Paulo: Instituto Ethos, 2007. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2018.

KINLAW, Dennis C. Empresa competitiva e ecológica: desempenho sustentado na era ambiental. São Paulo: Makron Books, 1997.

KNECHTEL, Maria do Rosário. Metodologia da pesquisa em educação: uma abordagem teórico-prática dialogada. Curitiba: InterSaberes, 2014.

LENTINO, Paulo Henrique Sant’ Anna. 2010. Estudo sobre relatórios e indicadores de sustentabilidade. 45 p. Monografia (Graduação) – Curso de Engenharia Ambiental da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018.

MIKHAILOVA, Irina. Sustentabilidade: Evolução dos conceitos teóricos e os problemas da mensuração prática. Revista Economia e Desenvolvimento, SantaMaria, n.16, p. 23-41, 2004. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2018.

PINTO, Tiago Joel Teixeira. Sustentabilidade e a elaboração do Relatório de Sustentabilidade baseado na realidade das empresas portuguesas. 2014. 101 p. Dissertação (Mestrado em Auditoria) - Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Porto, 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2018.

PEREIRA, Mércia de Lima; LUCENA, WennerGlaucio Lopes. Determinantes da divulgação voluntária do relatório de sustentabilidade nas empresas de energia elétrica e telecomunicações listadas na BM&FBOVESPA. In: XXII CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS. 12. Foz do Iguaçu. Anais 2015. Foz do Iguaçu: Associação Brasileira de Custos, 2015.Disponível em: . Acesso em: 22 mar. 2018.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani César de. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RECRIAR. Relatório Brundtland – Nosso Futuro Comum. 2018. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.

ROCHA, Luis Fernando da.et al.Uma análise da evidenciação contábil contida nos relatórios de sustentabilidade de empresas listadas na BM&FBOVESPA.In: III CSEAR – Conferência Interamericana de Contabilidade Socioambiental – América do Sul. UFPA, 2013. Belém. ANAIS ELETRÔNICOS III CSEAR 2013. Belém: Universidade Federal do Pará, 2013. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2018.

ROOS, Alana; BECKER, Elsbeth Leia Spode. Educação ambiental e sustentabilidade. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria,v. 5, n. 5, p. 857-866, 2012. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018.

SANTOS, Giovanna Nazareth Paiva dos. Divulgação de informações ambientais e sociais através do balanço social e relatório de sustentabilidade. Monografia (Graduação) – Curso de Ciências Contábeis Atuariais da Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, 2012. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018.

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Websites. 2018. Disponível em:. Acesso em: 12 ago. 2018.

­­THE GLOBAL REPORTING INITIATIVE - GRI. Séries de Aprendizagem da GRI. 2012. Disponível em. Acesso em: 02 jul. 2018.

______. G4 Diretrizes para relato de sustentabilidade. 2013. Disponível em:. Acesso em: 08 mar. 2018.

TIBA, Sandra Jane Navarro. A aplicação do Relatório de Sustentabilidade como instrumento de gestão e de fortalecimento da imagem institucional frente à sociedade e ao mercado de capitais – estudo de caso com IES de capital aberto. 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

TIZOTTE, Tiago Rodrigo Lutzer. Relatórios de Sustentabilidade: Uma análise de sua contribuição para o sistema de informações das entidades. 2011. 91 p. Monografia (Especialização em Controladoria e Gestão Empresarial) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Unijuí, 2011. Disponível em:. Acesso em: 18 mar. 2018.

TOYOTA. Sobre a Toyota. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2018.

VALE S.A..Nossa história. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2018.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.