ACESSIBILIDADE: ANÁLISE DO IMPACTO FINANCEIRO E CONTÁBIL PARA ADEQUAÇÃO DE UMA EMPRESA INDUSTRIAL

Alessandro Ludiere Faiz, Kélim Bernardes Sprenger

Resumo


Este estudo buscou identificar o impacto financeiro e contábil para a adequação de uma empresa industrial calçadista, situada no município de Três Coroas/RS, em relação à acessibilidade, visando atender às necessidades de funcionários deficientes físicos cadeirantes em uma empresa industrial. Para desenvolver esta pesquisa, realizou-se um estudo comparativo, com abordagem qualitativa e quantitativa, a partir dos dados coletados em uma entrevista realizada junto aos sócios da empresa. Além disso, buscou-se informações em documentos restritos. Após a coleta de dados, a análise foi dividida em fases, buscando-se, inicialmente, o entendimento do negócio da empresa e o conhecimento da atual estrutura, bem como identificar os ajustes necessários na infraestrutura da empresa e compreender sua realidade no que tange à acessibilidade, simulando os efeitos financeiros oriundos dessa adequação por meio da comparação das demonstrações contábeis da empresa. Entre os resultados da pesquisa, identificou-se que, para a adequação da estrutura física da empresa, o investimento seria de R$ 130.170,00, sendo que 72,98% deste capital se refere à implantação de um elevador. Com relação ao impacto financeiro e contábil, identificou-se que esta adequação ocasionaria um aumento de 7,23% no Ativo Não Circulante da empresa e reduziria, em um primeiro momento, em 0,04% as reservas de lucros. A projeção do orçamento de caixa indicou que a empresa apresenta a liquidez necessária para proceder aos ajustes e pagar suas obrigações, conforme os prazos estipulados, e que este investimento impactaria negativamente o saldo de caixa em 36,48%. Ressalta-se ainda que tal investimento pode gerar diversos benefícios para a empresa. Os principais resultados apontam que entre os benefícios mensuráveis encontra-se a valorização dos prédios, e, entre os não mensuráveis, encontra-se a valorização da marca, pela inclusão social, o que poderia redundar em aumento nas vendas.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT NBR 9050. Acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências a edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, ABNT, 2004.

ASSAF NETO, Alexandre. Estrutura e análise de balanços – um enfoque econômico-financeiro. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2001

BEUREN, Ilse Maria et al. Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: teoria e prática. 3. ed. 8. reimpressão. São Paulo: Atlas, 2013.

BRASIL. Decreto 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Regulamenta a Lei 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para Integração da pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras procidências. In: Consolidação das Leis do Trabalho, Código de Processo Civil, Constituição Federal, Legislação Trabalhista e Processual Trabalhista, Legislação Previdenciária. 13. Ed. rev. ampl, e atual. São Paulo: editora Revista dos Tribunais, 2012a.

_____. Dispõe sobre as Sociedades por Ações – Lei nº 6.404/76, de 15 de dezembro de 1976. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 17 dez. 1976.

_____. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências – Lei nº 10.098/00, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 2000.

CONDORCET, Bruno. (2006). A Acessibilidade do Conteúdo Disponibilizado na WWW. Disponívelem: Acesso em: 26 abr. 2018.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras de Contabilidade. 3. ed. Brasília: CFC, 2008.

_____. 2015a. NBC TG 26 (R3) – Apresentação das demonstrações contábeis. Brasília, DF: CFC.

_____. 2015a. NBC TG – estrutura conceitual– Apresentação da estrutura conceitual. Brasília, DF: CFC.

GIL, Antônio C. Métodos e Técnicas de Pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

_____, Antônio C. Estudo de Caso. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GONÇALVES, Bruna Do Nascimento et al. Comparativo entre o custeio por absorção, custeio variável e o custeio abc em uma escola estadual. In: Anais do Congresso Brasileiro de Custos-ABC. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência. Disponível em: . Acesso em: 26 abr. 2018.

JUNG, Carlos Fernando. Metodologia para pesquisa e desenvolvimento. Aplicada a novas tecnologias, produtos e processos. 3. ed. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil, 2004.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Objetiva, 2001.

KINSKY, Marcos (2004). "Serpro garante acessibilidade digital para portadores de necessidades especiais". Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2004.

KROETZ, Cesar Eduardo Stevens. Balanço social: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2000.

LEONE, George Sebastião Guerra. Curso de Contabilidade de Custos. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MAIOR, Izabel Loureiro (2004). Acessibilidade: uma chave para a inclusão social. Disponível em: < http://www.ame-sp.org.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=210:acessibilidade-uma-chave-para-a-inclusao-social&catid=5:acessibilidade>. Acesso em: 23 abr. 2018.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

_____. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas 2010.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 9 ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MINISTÉRIO DOS DIREITOS HUMANOS. Cadeirante. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Relatório Mundial da Saúde 2008: Cuidados de Saúde Primários - Agora mais que nunca. Genebra: OMS, 2008.

PEREZ JÚNIOR, José Hernandez; BEGALLI, Glaucos Antônio. Elaboração das

Demonstrações Contábeis. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

QUEIROZ, Marco Antônio de. Acessibilidade web: tudo tem sua primeira vez. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2018.

REIS, Arnaldo Carlos De Rezende. Demonstrações Contábeis: estrutura e análise. São Paulo: Saraiva, 2003.

VERGARA, Sylvia C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2004.

VICECONTI, Paulo E. V.; NEVES, Silvério das. Contabilidade de custos: um enfoque direto e objetivo. 5.ed. São Paulo: Frase, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.