INOVAÇÃO COMO ESTRATÉGIA: ESTUDO DE CASO EM DUAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

Theylanne de Sousa Brandão, Henrique César Melo Ribeiro

Resumo


Sabendo da importância das instituições de ensino superior no desenvolvimento econômico do meio em que estão inseridas, sendo elas públicas ou privadas, este estudo surgiu a partir da curiosidade de conhecer como ocorre o envolvimento da inovação como estratégia competitiva dentro dessas IES. A presente pesquisa investigou a inovação como estratégia competitiva em instituições de ensino superior. Foram investigadas duas organizações, somando oito entrevistados, por meio de um estudo de caso múltiplo mediante entrevistas. Para a coleta dos dados as instituições foram avaliadas individualmente e em seguida foi realizada uma verificação comparativa dos casos. Constatou-se que a instituição privada tem uma preocupação maior quando se trata de inovação e estratégia em relação a outra instituição analisada, pois ela possui uma flexibilidade superior a pública que tem um sistema mais burocratizado. Este artigo apresenta relevância tanto no plano empresarial educacional quanto na geração de conhecimento acadêmico, tendo em vista que o tema Inovação em Instituições de Ensino Superior ainda contém uma lacuna considerável.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Carlos Alberto. Capacidades de Marketing e Inovação Organizacional: uma relação para Vantagem Competitiva. Revista Alcance (Eletrônica), São Paulo, v. 23, n. 1, jan./mar. 2016.

AMORIM, Cassiano Caon. O uso do Território Brasileiro e as Instituições de Ensino Superior, 2010. Tese (Doutorado em Geografia Humana), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

ANDRADE, Rodrigo Messias de. Orientação estratégica e desempenho organizacional na pequena empresa: uma análise do setor metal-mecânico. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) Universidade de São Paulo, São Carlos, 2015.

ANSOFF, H. I, MCDONNELL, Edward J. Implantando a Administração Estratégia, Ed. 2, Atlas, São Paulo, 1993.

BESSANT, John; TIDD, Joe. Inovação e Empreendedorismo: Administração, Porto Alegre p. 20 e 29, 2009.

BRESSAN, Flávio. O método do estudo de caso. Administração Online, São Paulo, v.1, n.1, jan./fev./mar. 2000

CAMPOMAR, Marcos Cortez. Do uso de “estudo de caso” em pesquisas para dissertações e teses em Administração. Revista de Administração da USP, São Paulo, v.26, n.3, p.95_97, jul./set.1991.

CARVALHO DIAS, Marcos. Economia do dia-a-dia. Ed.1, p.18, 2016

CARVALHO, Daniel Estima de Carvalho. A Organização de Objetivos

Estratégicos Corporativos: Um Estudo Sobre a Estruturação dos Objetivos e sua Relação com a Implementação, 2014. Tese (Doutorado em Ciências), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

CHARLES, Chistophe; VERGER, Jacques. A História das Universidades. São Paulo: UNESP, São Paulo, 1996.

COLENCI JR., Antônio; PANZERI, Viviane; BARBOSA Adilson Antônio. O Planejamento Estratégico das Instituições de Ensino Superior a partir de Referenciais Competentes. Revista de Administração da UNIMEP, Piracicaba, v. 2, n. 3, p. 48-58, set./dez. 2004.

COLLA, Julio Ernesto; CUCO, Caroline. O papel da produção na efetivação da estratégia competitiva em uma empresa de confecções do Paraná. RAIMED - Revista de Administração, jan./abr, 2015

CRESWELL, John W. Investigação Qualitativa & Projeto de Pesquisa: Escolhendo entre cinco abordagens. Ed. 3, 2014.

DIAS, Alexsandra Barcelo S; SANTOS, Valquíria Aparecida dos; BEIRUTH Aziz Xavier.Consistência das Estratégias de Instituições de Ensino Superior: Um Estudo baseado na Percepção dos Stakeholders utilizando-se do BalancedScorecard. REPeC. Disponível online em www.repec.org.br, v. 10, n. 4, art. 5, p. 431-448, Brasília out./dez. 2016.

DRUCKER, P. F. Inovação e espírito empreendedor (entrepreneurship): práticas e princípios. São Paulo: Pioneira Thompson, 2003.

DRUCKER, Peter. The new societyoforganizations. In: Ontheprofessionof management. Boston: HawardBusinesReveiew Press, 1998

GRANT, R. M. The Resource-BasedTheoryofCompetitiveAdvantage: Implications for StrategyFormulation. Californian Management Review,California, 114-135, 1991.

HAIR JR. J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Essentials of business researchmethods.NewJersey,JohnWiley& Sons, 2003.

HERRERO FILHO, Emílio. Pessoas focadas na estratégia. As disciplinas de execução da estratégia. Rio de Janeiro, Ed. 1, 2012.

KELM, Maiquel Silva; BAGGIO, Daniel Knebel; KELM, Martinho Luis;

GRIEBELER, Marcos Paulo Dhein; SAUSEN, Jorge Oneide. A Inovação Como Estratégia Competitiva das Organizações: Um Ensaio Teórico. RAIMED -Revista de Administração, Rio Grande do Sul, ago./dez. 2014

MAÇÃES, Manuel Alberto Ramos. Vantagem Competitiva e Criação de Valor.Coimbra, Ed. 2, 2017.

MAINARDES, Emerson Wagner; DESCHAMPS, Marcelo; TORTINI, Gerson. Percepções dos stakeholders sobre a qualidade de uma instituição de ensino superior. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa (RECADM), Campo Largo, v. 8, n.1, p. 90-105, maio, 2009.

MAINARDES, Emerson Wagner; DOMINGUES, Maria José. A qualidade da administração das instituições de ensino superior: um estudo multicaso em instituições privadas que oferecem cursos de graduação em Administração em Joinville, SC. Revista Economia & Gestão, Belo Horizonte, v. 10, n. 22, jan. /abr, 2010.

MAINARDES, Emerson Wagner; FERREIRA, João; TONTINI, Gerson. Vantagens Competitivas em Instituições de Ensino Superior. IX Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul, Florianópolis, 2009.

MAINARDES, Emerson Wagner; MIRANDA, Cristina Schmitt; CORREIA, Carlos Henrique. A gestão estratégica em de instituições de ensino superior: Um estudo multicaso. Revista Contemporânea de Economia e Gestão. Campo Largo, v.9, n.1, jan./jun. 2011

MARTINS, Renard Pereira; LACERDA, Rogerio Tadeu de Oliveira; Ensslin. Um estudo bibliométrico sobre avaliação de desempenho em Instituições de Ensino Superior. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, Florianópolis, v.6, n.3, set./dez.2013.

MAZARO, Rosana Mara. Inovação em Turismo e Competitividade Regional: abordagem conceitual e ensaio de aplicação. RTA, ECA-USP, v. 28, n. 1. p. 1-18, São Paulo, jan./abr. 2017.

MELO RIBEIRO, Henrique César; COSTA, BennyCramer. Influência dos Stakeholders na gestão e no controle das organizações esportivas. Rev. Ciênc. Admi., Fortaleza, v. 23, n. 1, p. 42-69, jan./abr. 2017.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de Estratégia. Tradução Lene Belon Ribeiro, São Paulo, Luciana de Oliveira da ed. 2, p.30, 2010.

MINTZBERG, H.; QUINN, James B.; LAMPEL, J; GHOSHAL, S. O processo da estratégia. Tradução de Luciana de Oliveira da Rocha, de São Paulo, ed. 4 p. 25, 2006.

MIRANDA DE OLIVEIRA, Anna Gabriela; MELO, Marlene Catarina de Oliveira Lopes; MUYLDER, Cristiana Fernandes de. Educação Empreendedora: O Desenvolvimento do Empreendedorismo e Inovação Social em Instituições de Ensino Superior. Revista Administração em Diálogo, São Paulo, p. 29-56, 2015.

MORAIS PEREIRA, Rafael; MARQUES, Humberto Rodrigo; CASTRO, Sabrina Olimpio Caldas de; ALMEIDA, Fernanda Maria de; GAVA, Rodrigo. O contexto da inovação nas universidades federais brasileiras na perspectiva de indicadores de ciência e tecnologia. Revista Brasileira de Gestão e Inovação. Viçosa, v.1, n.1, Setembro/Dezembro, 2016.

MOTA, Anderson. Estratégia Competitiva.Curitiba, p. 19, 2008

MOURA, Tania Maria de Melo. Metodologia do Ensino Superior: saberes e fazeres da/para prática docente. UFAL, Maceió, ed.2, p.26, 2009.

OLIVEIRA, Anna Gabriela Miranda de Oliveira; MELO, Marlene Catarina de Oliveira Lopes ;MUYLDER, Cristina Fernandes de. Educação Empreendedora: O Desenvolvimento do Empreendedorismo e Inovação Social em Instituições de Ensino Superior. Revista Administração em Diálogo, São Paulo, vol.18, n.1,jan./fev./mar./ abr. 2016.

OLIVEIRA, Edi Carlos; TATOO, Luiz. Uma leitura sobre a percepção de autores em relação aos conceitos de estratégia. Revista Brasileira de Estratégia, Curitiba, v.6, n.1, jan/abr. 2013.

OLIVEIRA, Evaldo Macedo de. Instituições de ensino superior: centros de excelência acadêmica ou fábrica de profissionais? Revista Administração Pública, Rio de Janeiro8 (2), p. 91-101, abr./jun. 1974.

PEREIRA, Vinícius da Silva; ZILBER, Moisés Ari. Vantagem competitiva por meio da inovação em empresas incubadas em parque tecnológico. RACE, Joaçaba, v.16, n.1, p. 65-94, jan./abr. 2017.

PESSOA, Raimundo Wellington Araújo; NASCIMENTO, Leandra Fernandes;

NEVES, João Adamor Dias; OLIVEIRA FILHO, Geovane. Estratégia e Vantagem Competitiva da Responsabilidade Empresarial. Gestão & Regionalidade, Fortaleza, v. 25, n.74, mai./ago. 2009

PORTER, Michael E. Competitivestrategy. Free Press, New York, 1980.

PORTER, Michael. E. Estratégia competitiva: técnicas para a análise de indústrias e da concorrência. Tradução de Elizabeth Maria Pinho Braga, Rio de Janeiro, 1997.

RECKZIEGEL, Valmor; MACHADO, Débora Gomes; SOUZA, Marcos Antonio de Sousa; PIVA, Regiane de Souza. O Uso de Inovações no Atendimento como Estratégia de Competitividade em Instituições Financeiras: O Caso da Caixa Econômica Federal. REUNIR Campina Grande, v. 7, n. 1, p. 1-17, jan./abr. 2017.

RIZZO, Cláudia. Gestão Estratégica do Aluno/ Cliente nas Instituições de Ensino Superior Privadas. Tese (Doutorado em Administração) Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

SCHARF, Edson Roberto; SORIANO-SIERRA, Eduardo Juan. A gestão da estratégia e o valor percebido: Estratégia competitiva sustentável para a era do conhecimento. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação. Santa Catarina, vol. 5, n. 1, p. 87-108, 2008.

SCHENEIDER, Aline Botelhor; CARNEIRO, Marcelo Lopes; SERRA, Fernando A. Ribeiro; FERREIRA, Manuel Portugal. Estratégia Competitiva: Michael Porter 30 anos depois. Rev. Adm. UFSM, Santa Maria, v. 2, n. 2, p. 298-326, mai./ago. 2009.

SCHUMPETER, J. A. (1982). Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo, 1982.

SHIRAISHI, Guilherme de Farias. Estratégias da Empresa e as Estruturas de Marketing, 2008. Tese (Doutorado em Administração), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

SILVA PEREIRA, Raquel da Silva; FRANCO, Ivaldo Donizeti; ALMEIDA, Luis Carlos Barnabé de; SANTOS, Isabel Cristina dos (2012). O ensino de Inovação na Administração, Ciências Contábeis, Turismo e Tecnologia em Gestão: Um estudo Exploratório em Instituições de Ensino Superior Brasileiras. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 9, n.4, p.221-244, out/dez. 2012.

SILVA PEREIRA, Raquel da Silva; FRANCO, Ivaldo Donizeti; ALMEIDA, Luis Carlos Barnabé de; SANTOS, Isabel Cristina dos. Ensino da Inovação na formação do Administrador brasileiro: contribuições para gestores de curso. Administração: Ensino e Pesquisa, Rio de Janeiro, v.6, n.1, p.1001-139, fev./mar., 2015.

SILVA, Paulo Gustavo da; ARAÚJO, Afrânio Galdino de; DAMASCENO, Larissa Mayara da Silva; SERRALVO, Francisco Antônio. O processo da estratégia sob a visão dos decisores. Revista Capital Cientifico-Eletrônica (RCCe), Guarapuava, v.15, n.3, Jul/Set, 2017.

VANIN, Jorge Alexandre; SILVA, Paula Maines da Silva. Estratégia Competitiva e Markenting Corporativo: Diferenças e Semelhanças. GES – Revista Gestão e Sociedade CEPEAD/UFMG,Minas Gerais, vol. 4, nº 7, Jan/Abr 2010.

VIEIRA, Glicia; QUADROS, Ruy. Organização para Organização: integrando estratégia, estrutura e processos de gestão. Desafio Online, Campo Grande v.5, n.2, mai./ago. 2017.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamentos e Métodos. Tradução de Cristhian Matheus Herrera, ed.5, p.17, São Paulo, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.