Mudança organizacional: percepções quanto àmodernização da prestação de serviços de assessoria como fator diferencial estratégico

Melissa Zini dos Santos, Lucimar Antônio Teixeira Roxo

Resumo


A competência de mudar, atualmente, pode ser considerada como fator crítico para a continuidade de qualquer organização. Com isso, formula-se o presente estudo, que buscou avaliar a percepção dos Controladores Internos Municipais e da Orienta S.A. (fictício) sobre a implantação de serviços de assessoria, na forma eletrônica contínua, como diferencial estratégico, utilizando métodos tecnológicos disponíveis e atualizados, de acordo com o tema Mudança Organizacional. E também verificar a aceitabilidade e interesse para esse tipo de atendimento, investigando a melhoria nos processos de assessoria. A estacionariedade na empresa, como problemática, instiga a busca de novas formas de suporte. Pesquisa dedutiva quantitativa, aplicada mediante questionário fechado na organização e nas Prefeituras Municipais. Os resultados foram analisados através de métodos estatísticos, demonstrando positivo grau de concordância e aceitação para esse novo método de assessoria. Concluiu-se, então, que a mudança em questão poderá modernizar e melhorar os processos da empresa, existindo interesse para novas contratações nesse formato e, assim, havendo provável incremento na capacidade de atendimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHAMSON, Eric. Mudança Organizacional: uma abordagem criativa, moderna e inovadora. São Paulo: M. Books, 2006.

BANOV, Márcia R. Mudanças Organizacionais: o perfil da empresa e do colaborador. São Paulo: Atlas, 2013.

BONAFINI, Fernanda Cesar. Estatística. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012.

DRUCKER, Peter F. Desafios Gerenciais para o século XXI. São Paulo: Cengage Learning Edições Ltda, 1999.

DRUCKER, Peter F. Administração na Era das Grandes Transformações; tradução Sabine Höller. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

GROUARD, Benoit. Empresa em Movimento: conheça os fundamentos e técnicas da gestão de mudança. São Paulo: Negócio, 2001.

HANDY, Charles. A Era da Transformação: a transformação no mundo das organizações. São Paulo: Makron Books, 1996.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Censo 2010. Disponível em:

. Acesso em: 04 abr. 2016.

KOTTER, John P. Liderando Mudanças: transformando empresas com a força das emoções. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

MANDELLI, Pedro.et al. A Disciplina e a Arte da Gestão das Mudanças: como integrar estratégias e pessoas nas organizações. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

OLIVEIRA, Marco A.; Equipe técnica OBI. A Dinâmica da Mudança: fatos geradores e geradores de fatos nas empresas. São Paulo: Nobel, 1995.

PEDROSO, Ediberto Tadeu. Administração e os Novos Paradigmas. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.

PERSONA, Mário. Gestão de Mudanças em Tempos de Oportunidades. São Paulo: Futura, 2003.

RAY, Michael; RINZLER, Alan (orgs.). O Novo Paradigma nos Negócios: estratégias emergentes para liderança e mudança organizacional. São Paulo: Cultrix, 1996.

ROBBINS, Stephen P. Administração: mudanças e perspectivas; tradução Cid Knippel Moreira. São Paulo: Saraiva, 2000.

TIDD, Joe; BESSANT, John. Gestão da Inovação: integrando tecnologia, mercado e mudança organizacional. 5. ed. Porto Alegre: Bookmann, 2015.

WOOD Jr, Thomaz (coord.). Mudança Organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, 1995.

WOOD Jr, Thomaz (coord.). Mudança Organizacional. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.