A percepção dos gestores na construção e na aplicabilidade do processo de Coaching: estudo de caso em uma indústria do Vale dos Sinos - Rio Grande do Sul

Gracieli Fatima de Lima, Beatriz Barreto Machado Athanásio

Resumo


Este estudo tem por finalidade analisar a percepção dos gestores com relação à construção e  a aplicabilidade do processo de coaching. Como forma de aprofundar o estudo, buscou-se, verificar e descrever os tipos de competências na aplicabilidade do processo de coaching, identificar e descrever competências em comum entre os gestores durante a construção desse processo, e ainda, descrever a percepção dos gestores com relação ao seu próprio comportamento perante a equipe (liderados) durante o processo de coaching e quando da sua aplicabilidade. Para melhor entendimento, procurou-se abordar temas relativos ao assunto como: as organizações e a gestão de pessoas nas organizações, as competências, o processo de coaching e suas tipologias. Para tanto, a presente pesquisa, quanto ao objetivo é exploratória,  e quanto aos procedimentos técnicos, é um estudo de caso e bibliográfica. A abordagem do problema é qualitativa e quantitativa e o método de trabalho é o dedutivo. A pesquisa foi realizada por meio de um questionário fechado e de um questionário aberto, para uma amostra não probabilística, e analisados de forma interpretativa. Desta forma, concluiu-se que os gestores perceberam o processo de coaching durante sua construção como uma oportunidade de desenvolvimento, de autoconhecimento e de descobertas, pois, ele oportunizou a otimização de suas competências, possibilitando o incentivo à mudança, promovendo a evolução dos indivíduos e da própria organização quanto à sua real aplicabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBIERI, Ugo Franco. Gestão de Pessoas nas Organizações: práticas atuais sobre o RH estratégico. São Paulo: Atlas, 2012.

BARBOZA, Marcus. Coaching esportivo. 2013. Disponível em:. Acesso em: 03 de Ago. de 2016.

BLANCO, Valéria Bastos. Um estudo sobre a prática de coaching no ambiente organizacional e a possibilidade de sua aplicação como prática de gestão do conhecimento. 2006. 218 p. Dissertação (Mestrado em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em: 06 abr. 2016.

BLOCH, Vicky, MENDES, João, VISCONTE, Luiz. Coaching Executivo: Uma Questão de Atitude. São Paulo:Campus,2012.

CABECEIRO. Samanta Filipa Venceslau. Percepção do impacto do processo de Coaching na produtividade das empresas. 2013.115p. Dissertação (Mestrado em Gestão das Organizações) - Associação de Politécnicos do Norte (APNOR), Instituto Politécnico de Bragança, Bragança,2013.Disponível em: Acesso em 21 de Jul. de 2016.

CABRAL. Andreia Filipa Domingues . Análise do Processo de Coaching. 2011.75p. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social da Organização) – Ispa Instituto Universitário.2011.Disponível em:< http://repositorio.ispa.pt/bitstream/10400.12/4023/1/15357.pdf>.Acesso em 29 de Jul. de 2016.

CARNEIRO, Murilo. Administração de Organizações: Teoria e Lições práticas. São Paulo: Atlas, 2012.

CRUZ, Daniela Amoroso, SOUZA, Roseane Valadão, OLIVEIRA, José Cleverton Oliveira. Gestão de Pessoas: Mudanças e exigências de mercado e sua influência sobre o colaborador dentro da organização. 2010.Disponível em:. Acesso em 26 de Jul. de 2016.

CURY, Antonio. Organização e Métodos: Uma visão holística.7.ed. São Paulo:Atlas,2000.

DIAZ, Diana Paola Granados. Experiência de gestores que passaram pelo processo de coaching executivo. 2014.44p. Monografia (Especialização em Psicologia) – Universidade Federal Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em:.Acesso em 20 de Jul. de 2016.

FLEURY, Afonso, FLEURY, Maria Tereza Leme. Estratégias Empresariais e Formação de Competências. São Paulo: Atlas, 2004.

GADELHA, Cristiane da Silva; TEODORO, Francislaine da Silva. Coaching: Ferramenta de desenvolvimento. 2014.41 p. Monografia (Técnologo) – Curso de Tecnologia em Recursos Humanos, Faculadade de Pindamonhangaba. Pindamonhangaba.2014.Disponível em:< http://177.107.89.34:8080/jspui/bitstream/123456789/285/1/GadelhaTeodoro.pdf>. Acesso em: 11 de Jul. de 2016.

GARCIA, Ana Lucia. O processo de coaching nas organizações Empresariais. 2011. 89 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.2011. Disponível em: .Acesso em 12 de Jul. de 2016.

GIL, Antonio Carlos. Gestão de pessoas: Enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, 2007.

KOPS, Lúcia Maria; SILVA, Selma França da Costa e; ROMERO, Sonia Mara Thater. Gestão de pessoas: Conceitos e Estratégias. Paraná: Intersaberes,2013.

KOUZES, James M.;POSNER,Barry Z. Quando líderes são coahes. In: GOLDSMITH, Marshall; LYONS, Laurence S.;MCARTHUR, Sarah (Org.). Coaching: O exercício da liderança. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.p. 100-108.

KRAUSZ, Rosa R. Coaching executivo: A conquista da liderança. São Paulo: Nobel, 2006.

LAKATOS, Eva Maria. Sociologia da Administração. São Paulo: Atlas, 2007.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia científica. 3. ed. São Paulo:Atlas, 2000.

LE BOTERF, Guy. Desenvolvendo a competência dos profissionais. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2003.

LEME, Rogério. Aplicação prática de gestão de pessoas por competências: mapeamento, treinamento, seleção, avaliação e mensuração de resultados de treinamento. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2005.

______. Avaliação de desempenho com foco em competência: A base para remuneração por competências. Rio de Janeiro.2006. Disponível em:< https://books.google.com.br/books?id=MXzqmyVRkCEC&pg=PR4&dq=rogerio+leme+2006&hl=ptBR&sa=X&ved=0ahUKEwiEjbaZ5arOAhXD3YMKHQuEBeQQ6AEIJTAA#v=onepage&q=rogerio%20leme%202006&f=false>.Acesso em: 05 de Jul. de 2016.

LIMA, Mariana Pereira Rocha. Uma abordagem aos principais tipos de coaching. 2013.33p. Monografia (Graduação) – Curso de Administração de empresas, Faculdade de Tecnologia Aplicada e Ciências Sociais.Brasília.2013.Disponível em:< http://repositorio.uniceub.br/bitstream/235/3967/1/20963395.pdf>.Acesso em :10 de Jul. de 2016.

LOTZ, Erika Gisele; GRAMMS, Lorena Carmen. Coaching e Mentoring. Curitiba:Intersaberes, 2014.

LYONS, Laurence S. O líder realizado.In: GOLDSMITH, Marshall; LYONS, Laurence S.;MCARTHUR, Sarah (Org.). Coaching: O exercício da liderança. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.p. 55-68.

MARQUES, José Roberto.Conceito e definição de gestão de pessoas.2016a. Disponível em: . Acesso em: 02 de Ago. de 2016.

______. O que é coaching esportivo.2016b. Disponível em:http://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-que-e-coaching-esportivo/.Acesso em: 03 de Ago. de 2016.

______. A importância da comunicação eficaz nas organizações. 2016c. Disponível em: . Acesso em: 29 de Jul. de 2016.

______. A importância do feedback positivo e negativo na empresa. 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2016.

MARRAS, Jean Pierre. Administração de Recursos Humanos: Do operacional ao estratégico. 6. ed. São Paulo: Futura,2002.

MATTOS, Gustavo José da Silva, SOUZA, Marcos Coqueti. A prática do coaching nas organizações. 2012. 49p. Monografia (Graduação) – Curso de Administração de empresas, Faculdade de Pindamonhangaba. Pindamonhangaba.2012.Disponível em: < http://177.107.89.34:8080/jspui/bitstream/123456789/107/1/MattosSouza.pdf>.Acesso em: 15 de Jun. de 2016.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Teoria geral da administração. 5. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2009.

MORAES, Anna Maris Pereira de. Iniciação ao Estudo da Administração. 2. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001.

MUNIZ, Adriana Roman. Análise do processo de coaching na carreira de executivos do vale do Paraíba Paulista. 2011.134p. Dissertação (Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional) – Universidade de Taubaté.Taubaté.2011. Disponível em:. Acesso em: 23 de Jul. de 2016.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar. Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 01. ed. Novo Hamburgo:Feevale, 2009. v. 01. 288 p. ISBN: 9788577170937.

RABAGLIO, Maria Odete. Ferramentas de avaliação de performance com foco em competências. 2. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark,2006.

RABAGLIO, Maria Odete. Seleção por competências. 5. ed. São Paulo: Educator, 2001.

RIBEIRO, Antonio de Lima. Gestão de pessoas. São Paulo: Saraiva, 2005.

SERRA, Otavio Levier. Um estudo sobre valor agregado em coaching e sua percepção para as partes envolvidas. 2014. 58 p. Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) - Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.

SEVERGNINI, Débora Garcia. As fases do coaching e os desafios enfrentados neste processo. 2012. 32p. Monografia (Especialização em Psicologia Organizacional) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2012. Disponível em:. Acesso em: 28 de Jun. de 2016.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, Sandra Sofia Brito. Capital Humano e Capital Social: Construir capacidades para o desenvolvimento de territórios. 2008. 285 p. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) - Departamento de Geografia, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2016.

ULRICH, Dave; JOHNSON, Jessica K. Desmistificando o coaching. In: GOLDSMITH, Marshall; LYONS, Laurence S.;MCARTHUR, Sarah (Org.). Coaching: O exercício da liderança. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.p. 43-52.

UZÊDA, Valéria Lessa de. Coaching: Superando resultados. 2008. 33 p. Monografia (Especialização em Gestão de Recursos Humanos) - Universidade Candido Mendes, Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2016.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.