Estratégias de relacionamento das marcas com os públicos: um estudo da fanpage da Tok&Stok no período do Dia das Mães de 2016.

Tatiana Cordero, Augusto Rodrigues Parada

Resumo


O presente estudo aborda a importância da participação das marcas dentro das redes sociais digitais e consiste em analisar se essas estão utilizando o site do Facebook como uma estratégia para se relacionar com os seus públicos. Para embasamento da pesquisa, foi observada a fanpage da Tok&Stok. Com uma revisão bibliográfica e monitoramento da fanpage, foi possível identificar e analisar as estratégias de relacionamento da Tok&Stok com os seus públicos no Facebook no período do Dia das Mães de 2016. A partir do levantamento de dados, tornou-se viável relacionar os conceitos dos autores com as estratégias utilizadas no período analisado, permitindo, assim, considerações sobre o assunto. Ao final deste trabalho, pôde-se constatar que a Tok&Stok, durante todo o período de observação, ateve-se aos sentimentos, sendo que seu relacionamento foi direto e sensível, a fim de criar laços e vínculos com o seu público.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Rodinei V. Marketing de Relacionamento. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2016.

AZEVEDO, Mitchell F. de. Empreendedorismo na Comunicação: um novo olhar para o mercado. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2016.

CIRIBELLI, João P.; PAIVA, Victor H. P. Redes e mídias sociais na internet: realidades e perspectivas de um mundo conectado. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2016.

CLARO, Danny P. Marketing de relacionamento: Conceitos e Desafios para o Sucesso do Negócio. Disponível em:. Acesso em: 07 abr. 2016.

CORNACHIONE, Daniella. As empresas querem entrar. São Paulo: Época, 2010.

COSTA, Rogério da. A cultura digital. Publifolha, 2. ed. 2003.

FACEBOOK, Tok&Stok. Disponível em: Acesso em: 09 ago. 2016.

FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

FRANÇA, Fábio. Conceituação lógica de públicos em relações públicas. 2003. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2016.

GIL, Antonio C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

G1 – Globo. Facebook anuncia crescimento dos lucros e do número de usuários. Disponível em:. Acesso em: 25 mar. 2016.

GRUNIG, James E.; FERRARI, Maria A.; FRANÇA, Fábio. Relações públicas: teoria, contexto e relacionamentos. 1. ed. São Paulo: Difusão, 2009.

KIRKPATRICK, David. O efeito Facebook. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2016.

KOTLER, Philip. Administração de Marketing – 10. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

KUNSCH, Margarida M. K. Relações Públicas e Modernidade. Novos paradigmas na comunicação organizacional. São Paulo: Summus, 1997.

LEMOS, André. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. 5 ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

_______.O que é virtual.São Paulo: 34, 1996.

LINDSTROM, Martin. Brand Sence: Segredos Sensoriais por trás das coisas que compramos. Porto Alegre: Bookman, 2009.

LOPS, Gaetano.Experiências de Relacionamento com Marcas.Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2016.

MARTINS, Jose. A natureza emocional da marca: como encontrar a imagem que fortalece sua marca. São Paulo: Negócio, 1999.

MCKENNA, Regis. Marketing de relacionamento. Estratégias bem-sucedidas para a era do cliente. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

MONTEIRO, Diego. Monitoramento e métrica de mídias sociais: do estagiário ao CEO: um modelo prático para toda empresa usar mídias sociais com eficiência e de forma estratégica. São Paulo: DVS, 2012.

NICOLAU, Marcos. Culturas Midiáticas. Ano I, n. 01. Jul/Dez/2008. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2016.

PERUZZO, Cicilia Maria Krohling. Observação participante e pesquisa-ação. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. 2. ed. 2. reimpr. São Paulo: Atlas, 2008.

PRIMO, Alex. O aspecto relacional das interações na WEB 2.0. Disponível em: . Acesso em: 15/4/16.

QR CODE. Disponível em: Acesso em: 31 jul. 2016.

________. Entenda o que são QR Codes códigos lidos pelo celular. Disponível em: ago. 2016.

RECUERO, Raquel. Redes sociais digitais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

ROBERTS, Kevin. Lovemarks: o futuro além das marcas. SP: M. Books do Brasil, 2005.

RODRIGUES, Marley de A. T. Proposta de Dimensões de Relacionamento em Relações Públicas com Stakeholders Internos. Disponível em: . Acesso em: 09 abr. 2016.

SANTIAGO, Marcelo P.Comunicação Integrada de Marketing. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2016.

STUMPF, Ida R. C. Pesquisa Bibliográfica. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. 2. ed. 2. reimpr. São Paulo: Atlas, 2008.

TEIXEIRA, Elisabeth. As três metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. Petrópolis: Vozes, 2005.

TERRA, Carolina F. As relações públicas e as novas tecnologias de informação e de comunicação. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2016.

TOK&STOK. Loja de móveis e decoração. Disponível em: Acesso em: 09 ago. 2016.

VAZ, Conrado A.Os 8 Os do Marketing Digital: o seu guia estratégico de marketing digital. São Paulo: Novatec, 2011.

WHEELER, Alina. Design de Identidade da marca. 2. ed.. Porto Alegre: Bookman, 2008.

YANAZE, MitsuroH.Gestão de Marketing: avanços e aplicações. Colaboradores BasileEmmanouelMihailides...[et al.]São Paulo: Saraiva, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.