PRODUTIVIDADE ATRAVÉS DE PESQUISA SOBRE A FILOSOFIA JUST IN TIME NO SETOR CALÇADISTA – UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA SERRANO COMPONENTES PARA CALÇADOS LTDA

Daniel Colombo, Marcos Paulo Dhein Griebeler

Resumo


Neste artigo estão expressos os resultados de uma pesquisa com o objetivo de, através da utilização da filosofia Just in time, identificar oportunidades de melhoria nos processos de fabricação da empresa Serrano Componentes. A análise caracteriza-se por um estudo de caso, exploratório e qualitativo. Foram entrevistados dois gestores da empresa, além de observações in loco no setor produtivo, durante o período de 07 a 16 de agosto de 2019. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que, se as sugestões do autor forem utilizadas, contribuirão para a melhoria dos processos de fabricação da empresa.

Texto completo:

PDF

Referências


CORRÊA, H.L; GIANESI, I.G.N. Just in time, MRP II e OPT: um enfoque estratégico. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

CHRISTOPHER, M. Logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos - estratégias para redução de custos e melhorias dos serviços. São Paulo: Pioneira, 1998.

ERICKSEN, P. D.; STOFLET, N. J.; SURI, R. Manufacturing Critical-path Time (MCT): The QRM Metric for Lead time. Technical Report, Center for QRM, Wisconsin-Madison, 2007.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

GAITHER, N.; FRAZIER, G. Administração da Produção e Operações. 8. ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

KAMINSKI, M. T., de Oliveira, J. H. R., Ribeiro, R. P., de Oliveira, R. M., & Siluk, M. H. P. (2010). Um estudo da viabilidade de implementação do just in time na Santa Fé Vagões S/A.

LUBBEN, R.T. Just in time: uma estratégia avançada de produção, São Paulo: McGraw- Hill, 1989

MAXIMIANO, A.C.A. Introdução à Administração. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2000.

______. Teoria Geral da Administração. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

OLIVEIRA, D.P.R. Administração de Processos: Conceito, metodologia, práticas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

OHNO, Taiichi. O Sistema Toyota de Produção: Além da produção em larga escala. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

PALADINI, E. P. Gestão da Qualidade: princípios, métodos e processos. São Paulo: Atlas, 2008.

RIBEIRO, H. 5S - Os 5 passos para uma implantação de sucesso. São Caetano do Sul: PDCA Editora, 2015.

SHINGO, S. O Sistema Toyota de Produção - do Ponto de vista da Engenharia de Produção. Porto Alegre: Bookman, 1996.

______. Sistema de Produção com Estoque Zero – O sistema Shingo para melhorias contínuas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

TUBINO, D.F. Sistemas de Produção: A produtividade no chão de fábrica. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

OSADA, T. Housekeeping, 5S’s: seiri, seiton, seiso, seiketsu, shitsuke. São Paulo: Instituto IMAM, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.