EXTINÇÃO DO PROCESSO DE ATENDIMENTO DE NÃO SÓCIOS E OS BENEFÍCIOS AOS ASSOCIADOS DA COOPERATIVA DE CRÉDITO SICREDI DE TAQUARA - RS

Perlita Henssler Damaceno, Deivid llecki Forgiarini

Resumo


O presente estudo teve como objetivo analisar o nível de satisfação dos associados da cooperativa de credito Sicredi Nordeste, quanto ao atendimento exclusivo a sócios na cidade de Taquara-RS. A revisão bibliográfica resultou na indicação de algumas características, quanto a relação de satisfação e o conhecimento dos princípios do cooperativismo a fim de complementar os resultados. A população pesquisada foi constituída por 56 associados selecionados de forma aleatória. Em campo, adotou-se uma metodologia quantitativa, por meio da técnica de estudo de caso, os procedimentos técnicos utilizados foram através de coleta de dados, bibliográfica e documental. Os resultados obtidos identificam a discrepância entre as características listadas pela teoria e a realidade das informações coletadas entre a população de associados que responderam à pesquisa. Desta forma, foi identificado o baixo nível de conhecimento dos associados de uma cooperativa quanto ao grau de satisfação no atendimento.

Texto completo:

PDF

Referências


BIALOSKORSKI, Neto Sigismundo. Aspectos econômicos das cooperativas.. Belo Horizonte. Mandamentos, 2006.

BRASIL. CÓDIGO CIVIL. . Lei no 10.406, de 10 de janeiro de 2002.. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2018.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática Chiavenato. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

COBRA, Marcos. Marketing básico: uma abordagem brasileira. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

FERREIRA, Sérgio; SGANZERLLA, Silvana. Conquistando o Consumidor: O marketing de relacionamento como vantagem competitiva das empresas. São Paulo: Gente, 2000.

FORGIARINI, Deivid Ilecki; ALVES, Cinara Neumann; MENDINA, Heitor José Cademartori. Aspectos teóricos do cooperativismo e suas implicações para a gestão de cooperativas. Revista de Gestão e. Organizações Cooperativas – RGC. Disponível em: Acesso em: 09 maio 2018.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed São Paulo; Atlas 2002.

GIL, V. D. B. As novas relações trabalhistas e o trabalho cooperado. São Paulo: LTr, 2002

KOTLER, P. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e controle. 5. ed, São Paulo, 1998.

LAMBERT, Paul. La doctrina cooperativa. 4. ed. Buenos Aires: INTERCOOP, 1975.

MALHOTRA, NARESH K.; Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada; 4.ed. Porto Alegre; Bookman; 2006

MARCONI, M. de A. LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MINAYO, M. C. S. (organizadora) – Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1995.

MENDES, Mônica Martins. Relação entre educação cooperativa, participação e satisfação dos cooperados: verdades incertas. Dissertação de mestrado. Ribeirão Preto, São Paulo, 2010.

NICÁCIO, J.A.. Alianças estratégicas entre agroindústrias integradas em cooperativas. Dissertação de mestrado inédita. Universidade Federal de Santa Catarina. 1997. Disponível em:. Acesso em 28/05/2018.

OCB. O sistema OCB. Disponível em:

PENNA, Antônio Gomes. Percepção e realidade: introdução ao estudo da atividade perceptiva. Rio de Janeiro, Imago, 1997.

PINHEIRO, Marcos Antonio Henrique. Cooperativas de crédito: história da evolução normativa no Brasil. 5. ed. Brasília 2007

PINHO, D. B. Que é cooperativismo. São Paulo 1996.

REICHHELD, Fred. A pergunta definitiva 2.0: Como as empresas que implementam o net promoter score prosperam em um mundo voltado aos clientes. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. 11. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005

SICREDI. Sobre o Sicredi. Disponível em: . Acesso em 03/06/2018.

SOLOMON, Michael R. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo, sendo. Porto Alegre, Bookman, 2002.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.